Made in Blog

Política, curiosidades, notícias, entretenimento, blogosfera,

Guerra mundial da Síria

a história se repete

Perigo de Guerra

Poder atacar o Irã, promover interesses próprios no Oriente Médio, lançar uma destruição generalizada na região e um desafio à Rússia, são os objetivos da intervenção internacional na Síria, segundo o analista Adrian Salbuchi.

“O que os EUA querem é chegar ao Irã, mas através de Damasco. Primeiro Damasco precisa cair para, então, concentrarem todo o fogo contra o Irã”, insiste Salbuchi.

As acusações contra o governo de Al Assad sobre o uso de gás mortal são absurdas, diz ele. “Nos EUA, há uma política de tolerância zero em relação aos estados verdadeiramente soberano que não se aliam com os americanos. Não há meio termo: ou se une aos EUA, ou estará contra eles”, diz o analista.

Ao mesmo tempo, adverte que uma ação militar na Síria pode levar a consequências totalmente imprevisíveis. “A Síria é um tradicional aliado russo, se a Síria cair, logo cairá também o Irã e o ataque se voltaria para a Rússia, com a qual estamos vivendo momentos muito perigosos. Eles estão brincando com fogo o descontrole desta situação poderia levar a um confronto entre as potências ocidentais e a Rússia e seus aliados de consequências absolutamente imprevisíveis”, argumenta.

A retórica bélica de países como EUA, Reino Unido, França, Turquia e Alemanha, em relação a Síria, aumentou nos últimos dias. Apesar das investigações da ONU não terem confirmado os ataques químicos durante o conflito sírio, supondo o uso de gases mortais pelas tropas do governo e insistem na necessidade de empreender uma ação militar na Síria, sem autorização das Nações Unidas, uma vez que a iniciativa exigiria aprovação por parte da Rússia e China no Conselho de Segurança, e ambos os estados são contra a intervenção internacional no país árabe.

Fonte: RT-TV

Quinze indícios de guerra na Síria

Clube de Bilderberg

Organizações secretas

Os pais das guerras

agosto 28, 2013 Posted by | Internacional | , , , , , , , | 2 Comentários

Conflito entre as Coréias

Ameaça Nuclear

Guerra das Coreias

A península coreana tem passado por situações de instabilidade política por mais de 60 anos, até chegar ao estágio atual. O conflito vem desde 1.945, quando a Segunda Guerra terminou.

Até 1.945, a Coréia era uma colônia do Japão. Depois da rendição do Japão, em 1.945, os aliados da Segunda Guerra Mundial dividiram a península coreana no paralelo 38, deixando as tropas soviéticas ao norte e as tropas americanas ao sul.

Em 1.948, a península coreana divide-se em duas entidades políticas: A República da Coreia (Coreia do Sul) e a República Democrática da Coreia (Coreia do Norte).

Os sistemas político-sociais opostos entre os países, capitalismo e comunismo, provocaram uma guerra que começou em 1.959. A Coréia do Sul foi apoiada pelos EUA, enquanto as forças armadas da China e URSS apoiavam a Coréia do Norte. Depois de intensos combates em 1953, ambos os estados assinaram um acordo de cessar-fogo, mesmo assim não foi um tratado de paz.

Segundo esse acordo entre as Coreias do Norte e do Sul, esses dois países foram divididos por uma linha estabelecida pelos militares em ambos os lados da zona desmilitarizada, com uma largura de 4 quilômetros.

Na década de 60 houve repetidos ataques e provocações armadas por ambos os estados, o que levou à morte de centenas de coreanos. No entanto, nas décadas posteriores, ambas as partes tomaram medidas para aliviar a tensão.

Em julho de 1.972 as coreias assinaram uma declaração conjunta que estabeleceu os princípios básicos da associação: por conta própria, sem depender de forças externas, e por meios pacíficos da “unidade nacional”.

Em 1.991, Coréia do Norte e Coréia do Sul assinaram o acordo de reconciliação de não agressão, cooperação e intercâmbio. Em 1.992 adotaram uma declaração conjunta sobre a desnuclearização da península coreana.

No período entre 2.000 e 2.007, em Pyongyang, celebraram duas cúpulas inter-coreanas onde assinaram a Declaração Conjunta do Norte e Sul, onde as duas partes anunciaram a sua intenção de buscar a reunificação “pelas forças da nação coreana”. Também foi acordado manter “relações de paz e prosperidade.”

No entanto, o diálogo político entre as duas coreias tem sido marcado pela instabilidade, onde as lutas de ambos os lados tem passado por momentos de menor ou maior tensão.

Em outubro de 2.006 e maio de 2.009, houve uma deterioração das relações, quando a Coréia do Norte realizou testes nucleares. As atividades da Coréia do Norte indignaram a comunidade internacional. Em resposta às ações de Pyongyang, o Conselho de Segurança adotou a resolução de 1.718 e 1.874, que exigiam que a Coréia do Norte parasse com as atividades nucleares e voltasse às negociações sobre a desnuclearização da península coreana.

Em 26 de março de 2.010, no Mar Amarelo, perto da fronteira com a Coréia do Norte, depois de uma forte explosão cuja causa é desconhecida, afundou a fragata militar sul-coreana Cheonan, 46 dos 104 marinheiros morreram.

Seul acusou Pyongyang de destruição do navio, a Coréia do Norte, por sua vez, disse que a infestigação foi forjada por Seul.

Em 23 de novembro de 2.010 na península coreana, perto da ilha de Yeonpyeong, Mar Amarelo, onde passa a linha de fronteira, disputada pelas duas Coreias, registrou-se o maior incidente armado da metade do século passado. Segundo relatos de Seul, a ilha foi submetida a fogo de artilharia vinda do norte. Neste combate morreram dois soldados sul-coreanos e 14 feridos.

Em 17 de dezembro de 2.011, morria o líder norte-coreano Kim Jong-il. Seu filho mais novo, Kim Jong-un, foi nomeado como seus sucessor.

Em 12 de fevereiro de 2.013 a tensão entre as Coreias chega ao auge,quando a Coréia do Norte realizou seu terceiro teste nuclear. Em resposta a esse desafio, em 7 de março, o Conselho de Segurança da ONU adotou a resolução 2094, com novas sanções.

Outra deterioração das relações entre Pyongyang e Seul ocorreu por causa dos exercícios militares conjuntos em grande escala na Coréia do Sul, com a presença dos EUA, em março de 2.013. Pyongyang considera tais exercícios militares como um ensaio geral para a guerra, na península coreana, ameaçando tomar medidas de represálias em caso de um ataque a seu território. Além disso, as autoridades norte-coreanas tem salientado que em caso de agressão, estão prontos para usar mísseis capazes de atingir bases dos EUA.

Em 5 de março, a Coréia do Norte pôs fim ao Armistício assinado em 1.953.

Em março declarou a renúncia unilateral de todos os acordos de não-agressão vigente entre Pyongyan e Seul, e anunciou o corte de linha de comunicação telefônica entre os dois países.

Em 26 de março, a Coréia do Norte declarou que está preparada para o combate e ameaçou bombardear Guam, Havaí e os EUA continental.

Em 27 de março, a Coréia do Norte decidiu interromper a linha militar direta com Seul. No mesmo dia, a Coréia do Norte enviou uma mensagem ao Conselho de Segurança da ONU, dizendo que a situação na península coreana está à beira de uma guerra nuclear.

Em 29 de Março, dois bombarderio B-2 da Força Aérea Americana, com capacidade para transportar bombas nucleares, fazem suas primeiras manobras militares na península coreana.

Em 30 de março, a Coréia do Norte anunciou que as relações na península coreana haviam entrado em estado de guerra e que decidiriam o caso com Seul sob as regras de guerra. O governo sul-coreano rapidamente respondeu a esta declaração Pyongiang, dizendo que “a declaração da Coréia do Norte não é uma ameaça nova, mas a continuação de ameaças provocativas”. Os EUA, Canadá e o resto do mundo, levaram a ameaça a sério.

Fonte: RT-TV

abril 1, 2013 Posted by | Internacional | , , , , , | 1 Comentário

Guerra paulista

oportunidades de morte

Guerrilha Urbana

São Paulo sempre será uma região interessante para ser analisada sob vários aspectos, tanto social, quanto político, econômico, etc.

Na área de segurança, por exemplo, as mortes de vários rappers chamou-me a atenção, agora são os policiais. Não parece uma guerrilha urbana, de fato é.

Se no Rio de Janeiro a organização do crime desencadeou uma onda de violência crônica, em São Paulo não é diferente. Há muitas pessoas inteligentes ajudando a organizar e executar atos fora-da-lei, mostrando que a lei já deixou de ser a única opção ideológica.

Lampião foi o Rei do Cangaço, homem poderoso nas terras abandonadas do nordeste, no sul, raramente tivemos grandes líderes rebeldes com grande popularidade. Mesmo assim, surgiram movimentos organizados de sem-teto, sem-terra e outros.

Os rappers são artistas com um talento notável para protestar em forma de poesia mas, ao contrário dos simples poetas, eles tem ponto de vista claro e falam de dentro do problema para fora, com alvos certos, objetivos, e eles raramente erram o endereço de sua palavras.

Nem a outrora mídia mais forte do país, a TV, que ainda é a mídia mais concentrada do mundo, deixou de manifestar o seu desprezo pelos rappers mais radicais, demonstrando a sua falta de noção quanto ao direito e liberdade de expressão. A TV tem essa capacidade de tornar os culpados inocentes e os inocentes culpados, quando são pobres ou marginalizados.

É difícil não relacionar a morte de policiais, familiares e amigos desses policiais, a morte dos rappers. Acontece que os rappers tornaram-se a voz dos marginalizados, muito mais que ídolos, e, de certa forma, motivou esses grupos a reagir e, de certa foram, vingar suas mortes.

Essa é apenas uma conclusão minha, mas há outros motivos mais comuns, como o tratamento dispensado aos presos em presídios, ou até desavenças pessoais, diretas, entre pessoas marginalizadas e policiais.

O maior problema em tratar as pessoas como animais, é que essas pessoas podem assumir posturas de acordo com o tratamento recebido, e a resposta não será nada agradável.

Não estamos oferecendo um sonho brasileiro para as pessoas e, se esse sonho não fazia falta no passado, quando as pessoas sonhavam os sonhos de personagens de novelas, hoje, as novelas já não conseguem controlar as mentes descontentes.

Essa tendência é mundial, mas as soluções não. Os realities não conseguem convencer, além disso, seus efeitos tem sido inverso ao das novelas.

Os entorpecentes tomaram definitivamente o lugar das novelas, os jovens das classes médias passaram a disputar áreas de tráfico com os marginais.

A guerra já começou e quem ofereceu mais, levou os mais pobres. Até a classe média já entrou nesse mercado.

By Jânio

Incompetência política

novembro 20, 2012 Posted by | Policia | , , , , , , , | 1 Comentário

Israel violou 65 resoluções da ONU

conflito na palestina

Faixa de Gaza

O grupo Anonymous, em sua conta no Twitter, fala sobre os conflitos de Tel Aviv, na Faixa de Gaza, dizendo que Israel violou 65 resoluções da ONU sem consequências, enquanto o Iraque que havia violado apenas 2, foi invadido, bombardeado e destruído.

Em sua conta no Twitter, os hackers deste grupo afirmam ter bloqueado o site do Ministério da Defesa de Israel, idf ponto il, embora o site ainda esteja online.

O conflito entre Israel e a Faixa de Gaza se agravou na quarta feira, após o assassinato de um líder do Hamas, durante um ataque aéreo de Israel.

Tel Aviv falou sobre a campanha militar contra a Faixa de Gaza, através da Rede social. A mensagem postada na conta oficial do Departamento de Imprensa da Defesa de Israel, IDF, no Twitter, confirmou que o estado judeu começou uma nova etapa de ações contra seus adversários, sendo a primeira comunicação oficial de um ataque militar, através de uma rede social.

Fonte: RT-TV

Hackers declaram guerra a Rússia

novembro 16, 2012 Posted by | Internacional | , , , , , | 14 Comentários

A paz nas mãos dos senhores da guerra

causas da guerra

Paz Armada

Algumas coisas nunca mudam nesse mundo, alguns países continuam sempre os mesmos, enquanto outros nunca perdem seus hábitos.

Já faz muito tempo que a União Soviética não existe mais, mas a presença de Vladimir Putin, ex-chefe da KGB, polícia secreta soviética, no poder, causa-me calafrios. E saber que Mikhail Gorbachev anda meio sumido, não me acalma nem um pouco.

Putin não gostou nada dos escudos anti-misseis que os americanos espalharam pela Europa, e viu nisso uma provocação. Acontece que essa situação é bem familiar desses dois países, EUA e Rússia.

Bom estrategista, em plena crise mundial, Putin começou a instalar estações de rádio-localização por todo país. O pior é que ele encontrou um bom motivo, os EUA negaram-se a garantir que os escudos anti-misseis não seriam dirigidos à Rússia.

Assim, as estações de rádio-localização supostamente serviriam de alerta para qualquer suposta situação de perigo.

Aqui do outro lado, a Argentina protesta contra a presença da Inglaterra nas Ilhas Malvinas. Acontece que a Grã-Bretanha parece querer transformar a Ilha em local de testes de suas forças armadas, inclusive com testes com armas nucleares.

Eu, pessoalmente, acho que quem deveria estar preocupado deveria ser o Brasil, mas o Brasil não está interessado em exercer seu poder de sexta maior economia do mundo, seus interesses obscuros não são esses. Caso ocorresse um conflito mundial, os corruptos seriam os primeiros a fugir do país, direto para um dos infernos fiscais mantidos pelo próprio G-7.

As medidas dos EUA pediram por isso e Putin agradeceu a gentileza. É claro que todas esses alertas  são exagerados, mas que dá medo, principalmente para quem conviveu com o clima da guerra fria, isso dá.

Durante as décadas de medo, um verdadeiro arsenal de armas foi armazenado por países como EUA, China, Rússia, Grã-Bretanha, França, Alemanha, Coréia e outros. Vários países dominam o enriquecimento de urânio e tem a tecnologia da bomba atômica, pior, isso não é especulação, é real.

A paz, agora, encontra-se nas mãos dos senhores da Guerra.

By Jânio

fevereiro 13, 2012 Posted by | Internacional | , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

EUA alertam países que apoiam Irã

império contra-ataca

Volta de Chavez

Quando eu disse que a reputação de Hugo Chavez duraria enquanto durasse o mandato de Lula, eu estava errado, as declarações do porta-voz dos EUA pegaram muito mal no mundo inteiro, principalmente entre os latinos.

Segundo suas declarações, os EUA advertem que os países que receberam o governante do Irã, poderão sofrer sanções, mas que isso dependeria do que foi tratado entre esses países e o Irã.

Hugo Chaves que não precisa de porta-voz – eu ainda não descobri se é ele que não gosta, ou se é o porta-voz que não se entende com ele – disse que essa é a coisa mais absurda que já foi dita “o mais absurdo dos absurdos”.

“A mesma absurda e histórica pretensão de vermos os EUA decidir e continuar decidindo os destinos da Venezuela, Equador, Cuba ou América Latina”. Hugo Chaves ainda citou Mao Tse-Tung, ao chamar os EUA de império de papel.

Enquanto isso, a agência internacional de notícias, AFP, é acusada de manipular o discurso de boas vindas ao presidente do Irã, feito por Hugo Chaves, levando a crer que esse queria atacar os EUA. A suspeita virou um escândalo midiático na França.

Ironicamente, as palavras foram divulgadas fora de contexto, deixando de fora justamente a parte em que se falava dos meios de comunicação imperialista.

Devido a tensão entre os dos países, EUA e Irã, a manipulação do vídeo poderia aumentar ainda mais o conflito.

Na realidade, Hugo Chavez estava apenas sendo irônico:

“Dicen los voceros del imperialismo, dicen los medios de comunicación del imperialismo y lo repiten como loro en las calles de estos países que Irán está en Venezuela, que Ahmadjnejad está en Caracas porque en este mismo instante vamos, Ahmadjnejad y yo, casi que desde los sótanos de (la casa presidencial de) Miraflores a afinar la puntería rumbo a Washington y que van a salir los cañones muy grandes y unos misiles porque vamos a atacar Washington. Casi es lo que están diciendo”.

Dizem os jornais e meios de comunicação imperialistas e repetem em suas casas que o Irã está na Venezuela, que Ahmadjnejad está em Caracas e que nesse exato momento vamos, Ahmadjnejad e eu, no palácio de Miraflores, estamos acertando a pontaria rumo a Washington e que dos telhados do palácio do governo da Venezuela vão sair canhões muito grandes e alguns mísseis porque vamos atacar Washington, é quase isso o que estão dizendo”.
Qualquer semelhança com a guerra dos mundos, por Orson Wells, não é mera coincidência. Orson Wells narrava na novela que os EUA estavam sendo atacados.

O ex-presidente Lula sabe muito bem das artes que Hugo Chaves pode aprontar e, apesar de encrenqueiro, demonstra coragem, inclusive assumindo o posto de Fidel Castro, como o maior militante de esquerda do mundo. Do outro lado, a AFP lembra muito das conspirações teorizadas por Daniel Estulin, inclusive sobre o monopólio de notícias.

No caso do Wikipedia, eu ainda suspeito de especulação inversa, ou seja, pode ser importante para quem tem um bom capital nos infernos fiscais, que a economia americana quebre, assim, esses mega investidores poderiam comprar quase todo o país, incluindo as empresas dos concorrentes.

By Jânio

Fonte: RT-TV

janeiro 17, 2012 Posted by | Internacional | , , , , , , , , , | 1 Comentário

Estados Unidos aterrorizam os terroristas

alerta máximo

Terrorismo Americano

“Os Estados Unidos entram em alerta máximo contra os terroristas.”

Essa é a manchete que tem sido divulgada pela imprensa, mundo afora. Eu me atrevo a dizer que os EUA estão querendo aterrorizar os terroristas.

Foi assim que começaram todas as guerras que a humanidade tem notícia, felizmente o mundo mudou, menos os EUA.

Os EUA morrem de medo do revanchismo muçulmano, porque não dizer do resto do mundo também, a diferença é que o resto do mundo usa outras armas menos primitivas.

Armas de destruição só são usadas por pessoas sem nenhuma noção de realidade, pessoas que vivem em um tempo pré-histórico, mas aqui também há uma diferença, na pré-história havia sensatez.

Quando os EUA invadiram o Iraque, desafiaram a maior autoridade internacional vigente, a ONU, para evitar reação internacional, chamaram vários países para participar da “paz” iraquiana.

Contrariando o que seria de se esperar, tomaram o poder, derrubaram o ditador, mas o famoso líder/terrorista escapou de ser preso, tornando-se muito mais perigoso.

O Governo egípcio reclamou de não ser avisado sobre as manifestações populares no país, os americanos reconheceram que foram pegos de surpresa. O Governo Egípcio desligou a internet, deixando os manifestantes sem comunicação, mas já era tarde demais.

Os EUA tem aliados estratégicos no Oriente Médio e na comunidade muçulmana. A Turquia e a Arábia Saudita sempre foram aliados dos americanos, com interesses econômicos é claro.

Israel sempre foi uma Bomba relógio, na Faixa de Gaza, agora o Iraque é um novo Vietnã. A Coréia do Norte tem o pavio curto e a China pode ser pior, pode provar que a ditadura pode dar certo.

Em plena crise, os EUA já não tem dinheiro, nem força, para ditar as regras, pior, não há outro país no mundo com coragem e disposição para guerra.

O único país que poderia dar algum apoio aos EUA, a Inglaterra, encontra-se na pior fase econômica de sua história. A Europa só não explodiu até agora, porque tem uma infra-estrutura muito forte, as pessoas sabem que se não seguirem as regras , pode ficar pior.

Os EUA estão entrincheirados em sua própria casa, e ainda avisam: Uma das suspeitas, segundo a “inteligência”, é que um dos ataques poderia partir de dentro do próprio país.

Basicamente, a ideia dos americanos é aplicar a teoria do pessimismo, ou seja, evitar ser pego de surpresa, não pelos próprios terroristas, mas pela economia. A ideia de que eles sabem de um suposto planejamento de ataque terrorista, é estratégico.

Isso não só mostra o medo de revanche por parte dos americanos, como prepara um discurso satisfatório, caso aconteça algum imprevisto, isso evitaria pânico nas bolsas e no resto do país.

Assim como os terroristas, os EUA precisam aprender que as guerras mudaram, as conspirações mudaram. Nos dias de hoje, as armas servem muito pouco, principalmente em países onde ninguém tem nada a perder.

Antes de fazer minutos de silêncio, os EUA precisam fazer um exame de consciência, analisar a sua sociedade e investigar organizações que agem nas sombras, dentro do país.

O governo americano precisa se conscientizar que o maior perigo são eles próprios.

By jânio

fevereiro 11, 2011 Posted by | Internacional | , , , , , , , | 1 Comentário

Qual é o prazo de prescrição de nossa dívida social?

itaipu do Brasil

itaipu do Brasil

Ja vi, aqui, um artigo sobre quais deveriam ser os limites de nossas dívidas sociais. O assunto ganhou repercussão quando surgiu a polêmica dos direitos dos índios, às suas terras.

     A polêmica continuou com a polêmica lei de quotas para os afros, agora, muita gente acha que o Paraguai tem o direito de descumprir o contrato com o Brasil, nos Royalties da usina de Itaipu.

     A questão já foi levantada, mas esta é uma indagação que sempre deve ser feita.

     Nossa visão, a respeito dos fatos, sempre será imparcial, ja que o Brasil nunca foi dos brasileiros, assim como o Paraguai não deve ser dos paraguais, mas sim de um minoria elitizada.

     Com a desculpa de que o Brasil tem um dívida social com o Paraguai, o Paraguai vê-se no direito de não cumprir seus contratos.

     Com todo o respeito que eu tenho por nuestros hermanos, nossa rivalidade não é só a nível de futebol, nem é só a nível de Argentina. Nós literalmente não falamos a mesma língua, temos uma diferença de cultura que começa pela língua.

     A Venezuela usou a desvantagem da balança comercial para estatizar as empresas estrangeiras, isso é o que eu chamo a isso de golpe, aproveitou o curral eleitoral para aprovar o referendo, ficando eternamente no poder, com o apoio de los hermanos, e a aceitação do Brasil, é claro.

     A Bolívia usou nossa dependência, em relação ao gás, seguiu os conselhos de Chaves e estatizou, também, a Petrobrás.

ditadura moderna de Chaves.

ditadura moderna de Chaves.

Chaves com a carinha de “bom moço”, criou a ideia  do Banco para ajudar os países pobres, entre eles a Bolívia, que nos tomou a Petrobrás. Agora com problemas de cotação do petróleo e do dólar, procura ajuda do BNDS.

     A Argentina aumentou os tributos e prejudicou as exportações brasileiras, enquanto a China passava nuestros hermanos e consolidava a condição de maior parceiro comercial do Brasil, deixando os EUA com segundo maior parceiro comercial.

     Isto me faz lembrar um tempo, em regime militar, onde o Brasil lutava para defender seus direitos frente aos países estrangeiros, usando argumentos que só enganavam o povo, hoje estamos livres deste nacionalismo. Ironicamente, Sarney, primeiro governo pós regime militar, boicotou a dívida, pagamos muito caro por isso.

     Se nuestros hermanos não deixarem o orgulho de lado, assim como o Brasil passou 500 anos isolado na Améria co Sul, eles podem perder privilégios de grandes parceiros do Brasil, em seus lugares entrariam Índia, Japão e futuros emergentes.

     Israel e Palestina vivem este conflito cultural a séculos, no primeiro século depois de cristo, Israel estava em poder dos romanos, centenas de anos depois caiu novamente, ficando o território nas mãos dos palestinos, só recuperariam séculos depois, durante as guerras mundiais.

     Se o Brasil tem sua dívida social com o Paraguai, depois do genocídio de Duque de Caxias, se os paraguaios não devem honrar seus contratos por causa disso? – fica a pergunta: “Qual é o prazo de prescrição para uma dívida social?

     Nós sabemos que limite há, se formos regredir no tempo, em relação a nossas dívidas e crimes de nossos pais, chegaremos até Gênesis, no início dos tempos, onde Caim mata Abel. Sendo assim, todos os habitantes do planeta teremos uma dívida de 35 anos de reclusão, por este crime.

Israel ou Palestina?

Israel ou Palestina?

Não podemos corrigir um erro com outro, senão ficam os palestinos achando que são donos da terra, os israelenses também, afinal, quem são os verdadeiros donos destas terras?

ABÇs.

maio 29, 2009 Posted by | Reflexões | , , , , , | Deixe um comentário

   

Karmas e DNA.

Direitos autorais: Fernanda vaz.

Academia New Star Fitness

A fine WordPress.com site

Gramofone Lunar

Músicas, Versos e Outras Histórias

baconostropicos

Documentário "Baco nos Trópicos"

relutante

leve contraste do sentimentalismo honorário

entregue a solidão

é oque me resta falar e oque me sobra sentir

RB Solutions

Soluções em informática, comunicação e tecnologia

Bora' para Ireland

Smile! You’re at the best WordPress.com site ever

sarahrosalie

A topnotch WordPress.com site

Suburban Wars

"Let's go for a drive, and see the town tonight"

Made in Blog

Política, curiosidades, notícias, entretenimento, blogosfera,

%d blogueiros gostam disto: