Made in Blog

Política, curiosidades, notícias, entretenimento, blogosfera,

“La comunidad cubanoamericana tomó como rehén la política de Washington hacia La Habana”

Transmitido ao vivo há 10 horas

En este episodio de Keiser Report, Max y Stacy hablan sobre las nuevas manifestaciones de la brecha generacional, así como del cambio de la política estadounidense respecto a La Habana anunciado por el presidente Trump. Max entrevista al periodista y empresario Vito Echevarría, de Cuba Ventures Corp., sobre las últimas novedades en las relaciones entre Cuba y EE.UU.

TODOS LOS EPISODIOS: https://actualidad.rt.com/programas/k…

¡Suscríbete a RT en español!
http://www.youtube.com/user/Actualida…

RT en Twitter: https://twitter.com/ActualidadRT
RT en Facebook: https://www.facebook.com/ActualidadRT
RT en Google+: https://plus.google.com/+RTenEspanol/…
RT en Vkontakte: http://vk.com/actualidadrt

Vea nuestra señal en vivo: http://actualidad.rt.com/en_vivo

RT EN ESPAÑOL: DESDE RUSIA CON INFORMACIÓN

Anúncios

junho 18, 2017 Posted by | Espanhol | , , , | Deixe um comentário

SOS Quilombolas

ajuda comunidades quilombolas

Salvem os quilombolas

Caros amigos do Brasil,

A comunidade quilombola do Rio dos Macacos está lutando contra o tempo. Em apenas algumas dias, uma ordem da justiça pode tirar a comunidade das terras em que vive há mais de 200 anos. Somente uma grande mobilização popular pode impedir que a pressão da Marinha prevaleça. Junte-se a essa luta agora, e a Avaaz e o defensor público que defende os quilombolas entregarão a petição diretamente para o juiz quando alcançarmos 50.000 assinaturas:

Em poucos dias, 200 anos de cultura tradicional podem ser extintos. A comunidade quilombola de Rio dos Macacos na Bahia pode ser expulsa de suas terras para a construção de uma base da Marinha. Mas a solução para o problema está a nosso alcance!

A Marinha do Brasil quer expandir a Base Naval de Aratu a todo custo, mesmo que tenha que devastar uma tradição centenária e expulsar os quilombolas da região. Os pareceres técnicos do governo já afirmaram que os quilombolas têm direito àquela terra, mas eles só têm validade se publicados — e a lentidão da burocracia pode fazer com que o juiz do caso determine a remoção da comunidade antes que seu direito seja reconhecido. Eles estão com a faca no pescoço e nós podemos ajudar a vencer essa batalha se nos unirmos a essa causa!

Não temos tempo a perder! O juiz decidirá na segunda-feira se retira os quilombolas ou espera a publicação do parecer do governo. A defensoria pública nos disse que somente uma grande mobilização popular pode impedir que a pressão da Marinha prevaleça. Junte-se a essa luta agora, e a Avaaz e o defensor público que defende os quilombolas entregarão a petição diretamente para o juiz quando alcançarmos 50.000 assinaturas:

Petição

De acordo com estudos, das três mil comunidades quilombolas que se estima haver no país, apenas 6% tiveram suas terras regularizadas. É um direito das comunidades remanescentes de escravos garantido pela Constituição, e responsabilidade do Poder Executivo emitir-lhes os títulos das terras. A cultura quilombola depende da terra para manter seu modo de vida tradicional e expulsar quilombolas dessas terras pode significar o fim de uma comunidade de 200 anos.

A comunidade do Rio dos Macacos tem até o dia 1º de agosto para sair do local e, após isso, sofrerá a remoção forçada. Entretanto, temos informações seguras que técnicos já elaboraram um parecer que reconhece o direito dos quilombolas, mas ele só tem validade quando for formalmente publicado e a comunidade corre o risco de ser expulsa nesse intervalo de tempo.

No caso do Rio dos Macacos, a pressão popular já funcionou uma vez, adiando a ação de despejo em 5 meses. Vamos nos juntar aos quilombolas e apelar para que o juiz da causa garanta a posse de terra dessa comunidade, e carimbe seu direito de viver em harmonia com suas terras. Assine a petição abaixo para impedir que a lentidão da burocracia acabe com uma comunidade tradicional:

Campanha: Clique aqui e ajude

Cada vez mais temos visto que, quando nos unimos, movemos montanhas e derrotamos gigantes. Vamos nos unir mais uma vez para garantir o direito de terra da comunidade quilombola Rio dos Macacos e dar paz as famílias que moram no local. Juntos podemos alcançar justiça!

Com esperança e determinação,

Pedro, Luis, Diego, Carol, Alice, Ricken e toda a equipe da Avaaz

Apoio: Made in Blog

julho 28, 2012 Posted by | Utilidade Pública | , , , , , , | 2 Comentários

Como melhorar o mundo, mudando nossa realidade

fazendo a diferença

como mudar o mundo

Recebi um pedido muito interessante, no blog madeinblog/icommercepage, a pergunta era rápida, mostrando que a pessoa não tinha muito tempo ou que estava desanimada demais para se manifestar, de maneira mais convincente.

Foi quase um pedido de socorro.

Muitas pessoas, mal informadas, podem imaginar que fazer uma grande mudança, no lugar onde moram, é a coisa mais difícil do mundo, não é.

As alternativas, tanto para mudar uma situação de violência, crime, ou qualquer outro tipo de problema, ligado a infra-estrutura, possui muitas maneiras de serem resolvidas. Muitos direitos, que as pessoas tem, não são muito divulgados, principalmente na área de previdência e assistência social. Talvez o descaso não seja só das autoridades políticas, pode ser um pouco nossa culpa também.

A pergunta de Alcinei  deixou-me muito emocionado. Uma pergunta curta, objetiva e simples, mostrando um tipo de manifestação que a gente não costuma ver em instituições políticas.

A pergunta de Alcinei mostra o desejo de mudança, um sentimento que deve ser mantido sempre vivo em nós.

Eu pensei comigo, algumas pessoas querem mudanças, estão dispostas a isso. O mais difícil, pessoas dispostas a mudar o que está errado, nós já temos, então basta passar as informações necessárias para que essas informações ocorram.

As informações devem ser objetivas e simples, como a pergunta de Alcinei.

Com isso, poderemos amenizar os problemas de pessoas que já sofrem com o dia-a-dia.

Se cada um de nós faz um pouco, para a melhoria do meio em que vive, poderemos mudar o mundo.

By Jânio

Alcinei – Gostaria de receber ajuda para mudar a realidade do meu bairro alguém me ajude.

Olá Alcinei.

Você pode escolher várias alternativas, as quais passarei a enumerar.

01 – Criar associações de moradores – esse é o meio mais convencional, mais tradicional de resolver os problemas de seu bairro. Nesse caso você pode obter ajuda de vereadores e políticos que tem interesse nesse tipo de projeto, mesmo assim, as associações são totalmente independentes de políticos, podendo inclusive atuar contra, ideologicamente.

02 – Caso more numa cidade grande, ou próximo, poderá procurar uma ONG, não é difícil de encontrar, basta se informar, em instituições adequadas, podendo ser igrejas ou estabelecimentos públicos, como a escola, por exemplo.

03 – Uma alternativa radical – veja o que falta, com urgência, em seu bairro, faça um abaixo assinado, procure um promotor. Atenção, quanto mais assinaturas, acompanhadas de suas reivindicações, melhor o resultado. Não precisa ser só assinaturas de pessoas do bairro, qualquer pessoa pode assinar, acompanhado do número da carteira de identidade.

Quarenta ou cinquenta assinaturas, não bastam, corra atrás.

Eu tenho certeza que você vai conseguir melhorar, e muito, os problemas de seu bairro. Boa sorte.

ABS

Esse post é dedicado à essa pessoa, tão especial, que mostra o desejo de muitas pessoas, espalhadas pelo Brasil e pelo mundo, um sentimento que pode fazer uma grande diferença.

dezembro 14, 2009 Posted by | Reflexões | , , , , , , , , , , | 14 Comentários

   

Made in Blog

Política, curiosidades, notícias, entretenimento, blogosfera,

Marca Livro

A arte de criar histórias em prosa ou verso

bastet - protetora dos gatos

todos os animais merecem o céu e os gatos principalmente

Blog CIN 5018

Informatização de Unidades de Informação

The Promise Carrier

Ebrael's official website in English.

detudosobretudoblog

Este site vai aborda todos os temas voltado para as mulheres

Letícia Giacometti Ribeiro

O diário de uma estudante de Jornalismo

Caminho Alternativo

Geopolítica, atualidades e opinião

Escrita em Foto

Colunas, textos, fotografias; a vida de alguém que busca mais do que apenas viver.

%d blogueiros gostam disto: