Made in Blog

Política, curiosidades, notícias, entretenimento, blogosfera,

Decreto proíbe guarda municipal de SP de atirar e perseguir carros suspeitos

policia contra policia

Policia contra Policia

Daniel Mello – Repórter da Agência Brasil

A Secretaria Municipal de Segurança Urbana de São Paulo editou um decreto proibindo os guardas civis metropolitanos de perseguir ou disparar contra veículos. Em caso de identificação de atitudes suspeitas, a determinação é que os membros da corporação informem às polícias estaduais (Civil e Militar).

O texto enfatiza que os objetivos da guarda metropolitana são o policiamento preventivo e a proteção patrimonial. “A Guarda Civil Metropolitana realiza policiamento preventivo e comunitário, não constituindo ação prevista na sua competência a perseguição a veículos em atitude suspeita, ação que, ademais, coloca em risco a vida dos condutores e passageiros desses e de outros veículos e dos transeuntes, bem como dos próprios agentes da GCM”, diz o decreto.

O uso de arma de fogo pelos guardas deve, enfatiza o decreto, acontecer somente em defesa da vida. “Contra perigo iminente de morte ou lesão grave, não sendo legítimo o uso de arma de fogo contra pessoa em fuga desarmada, ou que, mesmo na posse de algum tipo de arma, não represente risco imediato de morte ou de lesão grave aos agentes e terceiros”.

Mortes

A edição das normas ocorre após o envolvimento de guardas municipais de São Paulo e de São Caetano do Sul, município da região metropolitana, em duas mortes. No último dia 25 de junho, o menino Waldik Gabriel Silva, de 11 anos, foi morto em uma perseguição feita por guardas civis na zona leste da capital.

Os guardas afirmaram de que reagiram a disparos feitos contra a viatura, enquanto tentavam abordar um carro em que estavam suspeitos de um assalto. No entanto, uma equipe pericial constatou, no carro usado pelos suspeitos, que havia apenas uma marca de tiro, aquela efetuada pelo guarda Caio Muratori, que matou o menino Waldik. Os vidros do veículo estavam fechados, o que deixa dúvidas quanto à possibilidade de revide pelos acusados. Nenhuma arma foi encontrada.

Alguns dias depois, em 28 de junho, o universitário Júlio Cesar Alvez Espinoza, de 24 anos, também foi morto após ser perseguido por policiais militares e guardas civis metropolitanos de São Caetano do Sul, na Grande São Paulo.

Na versão apresentada no boletim de ocorrência, registrado no 56º Distrito Policial de São Paulo, Espinoza não obedeceu a uma ordem de parar e fugiu. Durante a perseguição, que ultrapassou a divisa entre São Caetano e a capital, os agentes envolvidos dizem que ele fez disparos contra as viaturas. O gol prata que Espinoza dirigia só parou ao colidir com o portão de uma empresa.

Os dois policiais militares envolvidos no caso foram afastados das funções e presos, após a Corregedoria da Polícia Militar ver indícios de irregularidades na conduta dos agentes.  A abordagem foi classificada como suspeita pelo ouvidor das Polícias do Estado de São Paulo, Júlio César Fernandes, que chamou atenção para grande quantidade de perfurações por bala encontradas no carro que era conduzido pelo jovem – 16 tiros.

Edição: Maria Claudia

julho 5, 2016 Posted by | Política | , , | Deixe um comentário

Polícia investiga a própria polícia

polícia x polícia

Investigação Criminal

A PPP – política, polícia e pilantras – sofreu um duro golpe nessa semana, e foi em seu maior reduto, no eixo Rio-São Paulo.

Enquanto no Rio o diretor da polícia civil pedia afastamento, em meio a escândalos. Em São Paulo, até a corregedoria se vê em apuros.

Acontece que a nossa sociedade tem uma hierarquia arbitrária, ditadora, isso há 500 anos. Com o crescimento acelerado da tecnologia, toda a cúpula das instituições brasileiras tem enfrentado problemas de adaptação aos novos tempos.

Parece coincidência, o fato dessas investigações, no Rio e em São Paulo, terem culminado em grandes escândalos em torno de si próprios, mas não é.

Em São Paulo, depois de uma policial civil ter sido revistada violentamente – A policial ficou nua na frente de vários homens – as imagens foram parar na tv, um veículo de comunicação de massa.

A mulher era suspeita de ter recebido propina, e, aparentemente recebeu, mas as imagens deixam dúvidas.

Então vamos ao comentário: Aparentemente, eu não vi nada demais, nada além do que eu esperaria da polícia. O que chama a atenção, aqui, é o fato da suspeita ser uma mulher.

Sendo uma mulher, e sabendo que estava sendo filmada, a policial se desesperou, isso também é normal – Certamente, ela não esperava que passaria pelo tratamento de seus colegas homens.

O que é normal na cena:

01 – O delegado avisa que ela deveria se despir, na presença de seis homens e duas mulheres.

02 – O delegado avisa que se não obedecesse, seria dada ordem de prisão.

03 – A policial se recusa, achando que teria direito a tratamento diferenciado, pelo fato de ser mulher. Não teve.

04 – Se fosse um homem, passaria pelo mesmo tratamento, mas seria considerado normal, mesmo se só houvessem mulheres presentes.

Será que pelo fato de ser mulher, ela é menos culpada, é diferente?

O fato é que a TV se interessou pelas imagens, e as imagens em mídia de massa são uma arma poderosíssima.

Comentário do apresentador: “A propina recebida pela policial, não é nada, perto da agressão sofrida, onde toda a cúpula da polícia torna-se cúmplice, diante dessas imagens.”

Em primeiro lugar, é preciso que se diga que essa denúncia precisa ser investigada. Sim, há muitas injustiças como essas sendo praticadas pelo Brasil, e não, a policial não é diferente, pelo fato de ser mulher.

Outro detalhe: Receber propina não é um crime menor, assim como vender o voto não torna um eleitor menos covarde, diante da sociedade, mesmo estando passando fome. A necessidade não muda o crime, mas pode amenizar a pena.

Rio – No Rio, a Polícia Federal finalmente chega na etapa final das investigações contra a polícia civil, não sem antes revelar escândalos no processo dessas investigações.

Há suspeitas de vazamento de informações sigilosas, reveladas por laudos técnicos. É claro que a tecnologia não poderia ficar de fora dessas investigações, não é mesmo?

São pelo menos 30 policiais civis, entre eles delegados, o próprio diretor da polícia civil – Chefe dos delegados – pediu afastamento.

Não foi descoberto nada que uma pessoa comum não suspeitasse, há muito tempo, mas porquê isso não ocorreu antes?

A primeira parte da charada, eu já respondi: A tecnologia se desenvolveu acima da (in)capacidade da polícia.

Então, vamos a segunda parte: Se Maquiavel já dizia “A natureza do homem é má”, nós também sabemos que Maquiavel não imaginaria os “ratos” que habitariam por essas terras.

Ora, o rato, animal muito sujo, covarde e contagioso, foge ao menor sinal de perigo. Ele também sabe quando está na hora de abandonar o barco.

Voltando ao caso: As novas gerações sabem que não tem controle sobre as novas tecnologias, assim, preferem permanecer à distância, até terem certeza de poderem habitar no mesmo barco da corrupção.

Quando as novas gerações escolhem seu lado, tem liberdade para cumprir sua verdadeira missão na polícia, policiar.

NOTA: A computação é como matemática, quem conhece, domina, não explica, apenas passa as fórmulas. Quem tem boa memória, pode fazer uso dessas fórmulas, mas a sua memória ficará tão ocupada com essas fórmulas, que essa pessoa nem saberá a cor das meias que usava ontem, possibilitando uma forma perfeita de manipulação,

Quem comete um crime, deverá saber que mais cedo, ou mais tarde, deverá prestar contas perante a sociedade.

By Jânio

fevereiro 20, 2011 Posted by | Policia | , , , , , , , , , , | 3 Comentários

   

Karmas e DNA.

Direitos autorais: Fernanda vaz.

Academia New Star Fitness

A fine WordPress.com site

Gramofone Lunar

Músicas, Versos e Outras Histórias

baconostropicos

Documentário "Baco nos Trópicos"

relutante

leve contraste do sentimentalismo honorário

entregue a solidão

é oque me resta falar e oque me sobra sentir

RB Solutions

Soluções em informática, comunicação e tecnologia

Bora' para Ireland

Smile! You’re at the best WordPress.com site ever

sarahrosalie

A topnotch WordPress.com site

Suburban Wars

"Let's go for a drive, and see the town tonight"

Made in Blog

Política, curiosidades, notícias, entretenimento, blogosfera,

%d blogueiros gostam disto: