Made in Blog

Política, curiosidades, notícias, entretenimento, blogosfera,

MC Daleste é mais uma vítima da violência

vítima da violência

Cantor Assassinado

MC DaLeste não foi o primeiro cantor de Black Music a ser morto, infelizmente, também não será o último – dessa vez a tragédia foi em campinas.

Eu já falei sobre a onda de assassinatos de cantores no litoral, considerados pela polícia, crimes comuns, mas que chamou a atenção dos sociólogos e antropólogos. Eu também não me surpreendi quando um delegado comentou a morte de MC Leste: “A morte desses cantores não tem ligação entre si, podem ser por crimes passionais, brigas ou tráfico de drogas”.

O comentário preconceituoso é natural em sistemas elitizados como o nosso, mas ver a televisão divulgar esse tipo de comentário é repugnante.

Durante a última onda de assassinatos de cantores de black music, houve uma verdadeira guerra entre a polícia e os extremistas que gostavam, que eram fãs dessas músicas.

A black music é uma forma das classes marginalizadas expressarem seus sentimentos de revolta, apesar de falarem também de amor e outros temas. São essas verdades sobre os crimes e a violência que acabam atraindo a atenção de pessoas que não querem nenhum negro ou representante dessas comunidades tornando-se celebridade.

A liberdade de expressão é distorcida pelas mídias, pela elite, resultando numa verdadeira conspiração midiática contra essas comunidades.

O racismo não declarado ocorre também em outros países, como os EUA, um país no qual toda a sociedade ocidental se inspira. Esse racismo também ocorre devido a resistência em aceitar culturas afros em nosso meio.

Surgiu até uma teoria de conspiração, que nem deveria ser apenas uma teoria mas, sim, uma realidade.

Segundo essa teoria, há forças que conspiram contra negros famosos, como teria acontecido com Michael Jackson, Mike Tyson, Whitney Houston, O. J. Simpson, etc. Entretanto, na black music, no esporte ou qualquer outra atividade em que os negros se destaquem, a cultura afro continuará sempre muito influente.

Apologia – Mc DaLeste

Matar os polícia é a nossa meta
Fala pra noís quem é o poder
Mente criminosa coração bandido
Sou fruto de guerras e rebeliões
Comecei menor já no 157
Hoje meu vício é roubar, profissão perigo
Especialista formado na faculdade criminosa
Armamento pesado ataque soviético e que esse
É o bonde do mk porque quem manda aqui
É o 1 p e 2 c fala pra nois que é o poder

Se tu quer ouvir apologia eu te apresento nosso
Arsenal uma AK, pistola Glock, G3, mini-use
762 fundador parafal, a R15 a R baby, Magno Macs, fuzil
Holandês, mp5, 762 semi automática M 16 a Colt
190 Galac Torrents, Meiota e 50 especialista
Em assaltos bancários, formado na faculdade criminosa
Sub use, Aim check, Flatclonos ponto 40 tipo
Guerrilha
São Paulo SP a grande capital é toda nossa meu nome
Você quer saber pra me denunciar pros verme da d*
Quer me rastrear e toma lá, dá cá bate de frente faz sua parte
É nois que soma e nois que tá forma de expressão pra mim
Não interessa estamos embraçado na mesma missão matar os polícia
É a nossa meta se tu quer ouvir apologia eu te apresento
Nosso arsenal (ham) esse é o kit do mal

Fala pra nois quem é o poder matar os policia é a nossa meta
Fala pra nois quem é o poder

Mente criminosa coração bandido
Sou fruto de guerras e rebeliões
Comecei menor já no 157
Hoje meu vício e roubar profissão perigo
Especialista formado na faculdade criminosa
Armamento pesado ataque soviético e que esse
É o bonde do mk porque quem manda aqui
É o 1 p e 2 c fala pra nois que e o poder

Fala pra nois quem é o poder
Fala pra nois quem é o poder

Se tu quer ouvir apologia eu te apresento nosso
Arsenal uma AK, pistola Glock, G3, mini-use
762 fundador parafal, a R15 a R baby, Magno Macs, fuzil
Holandês, mp5, 762 semi automática M 16 a Colt
190 Galac Torrents, Meiota e 50 especialista
Em assaltos bancários, formado na faculdade criminosa
Sub use, Aim check, Flatclonos ponto 40 tipo
Guerrilha
São Paulo SP a grande capital é toda nossa meu nome
Você quer saber pra me denunciar pros verme da d*
Quer me rastrear e toma lá, dá cá bate de frente faz sua parte
É nois que soma e nois que tá forma de expressão pra mim
Não interessa estamos embraçado na mesma missão matar os polícia
É a nossa meta se tu quer ouvir apologia eu te apresento
Nosso arsenal (ham) esse é o kit do mal

Se tentar tu sai furado!

Vídeo clip link 01

Video clip Link 02

julho 12, 2013 Posted by | Cinema | , , , , , , , | 2 Comentários

O cachorro de um milhão

cão cantor

Cachorro que Canta

Quando surgiu a história de que músicas de rock, cantadas ao contrário, resultavam em palavras diabólicas, eu fiquei muito curioso.

Como eu não curtia rock pesado, nem poderia tocar um som desses em casa, peguei uma fita cassete e  inverti músicas pop, para ver o resultado.

Dobrando um fita cassete, seu verso mostra todo o áudio da música ao contrário.

A primeira versão de King Kong, filme da década de vinte, usou esse recurso, invertendo o rugido de um leão. O resultado dessa experiência chocou os espectadores, forçando a produção a revelar o segredo.

No auge dessa discussão, como todo garoto peralta que adora provocar, contei uma experiência que tive com animais.

Além de ter sido um razoável treinador de cães, em minha infância, por volta dos seis anos, eu era um excelente observador.

Eu sempre usava minhas observações para fazer perguntas pouco ortodoxas aos professores, sempre na hora certa. Por exemplo: Como é que os cães se comunicam?

Todos nós sabemos que os animais tem muito mais que os cinco sentidos vitais, uma teoria ultrapassada, já que o tato vai muito além da pele, além do lado inconsciente da mente – nos humanos.

No caso do cachorro, dizer que ele se comunica apenas com “au au”, seria subestimá-lo. Experiências ciêntíficas já comprovaram que, o que nos humanos são poderes paranormais, para os cães, poderes paranormais não são tão paranormais assim.

No calor da discussão do tal rock, lembrei-me de uma ocasião em que observava dois gatos se comunicando, seus miados tornavam-se mais longos, parecendo bebês chorando, em seguida começavam a surgir algumas palavras. Lembrando que eram duas horas da madrugada, essa fluência de linguagem de gatos chegava a arrepiar.

Com o tempo, notei que não eram só os gatos, todos os animais possuíam gestos e sons que foram desenvolvidos durante centenas de milhares de anos. Graças a isso, e a suas habilidades naturais,  eles estavam mais preparados para sobreviver, melhor que os humanos.

Uma espécie muito parecida com os gatos, os cães, tem até o som de suas palavras parecido.

Por serem os melhores amigos do homem, não é possível notar, mas basta ver um grupo de vira-latas cantando para termos uma ideia de sua performance linguistica.

Aliás, os cães costumam combinar rosnados com gestos, indicando direções, chamando a atenção, pedindo para que sejam seguidos, carinho, etc.

Se não fosse o aparecimento do homem na Terra, eu não tenho a menor dúvida que os animais acabariam falando. Eles já tem uma vida social muito produtiva, com seu curto processo cerebral.

Vários animais já foram treinados para falar a nossa língua, mas essa língua não significa nada para eles.

Um Husky Siberiano chamado Mishka tem chamado a atenção da mídia mundial. Com o auxílio da tecnologia, mais a capacidade de pronunciar algumas palavras, o cão conseguiu gravar uma música que já teve pelo menos um milhão de acessos, pelo menos até a reportagem.

A música também já era vendida pela internet, tornando o cão a primeira estrela da música pop, pelo menos entre os cães.

Para aumentar sua popularidade, todo um projeto digital foi montado. O cão ganhou até página na Twitter e na Facebook.

A tecnologia usada por ele, para melhorar sua voz, já foi usada por Cher, Lady Gaga e Christina Aguilhera, para criar efeitos, e corrigir defeitos,  vocais.

Suas músicas já são vendidas nas lojas i-tunes à 99 centavos.

Veja o vídeo:

http://actualidad.rt.com/ciencia_y_tecnica/electronica_tecnologia/issue_14998.html

By Jânio

outubro 9, 2010 Posted by | curiosidades | , , , , , , , , , , , , , , | 4 Comentários

Morre o maior ídolo da música pop aos 50 anos.

o maior cantor de música pop.

o maior cantor de música pop.

Terminou, hoje, a caminhada do maior mito das artes que o mundo já viu, não, ele não morreu, como dizem os políticos brasileiros, agora ele deixa de ser bom ou mal, passa a ser uma lenda.

A cultura Afro tem tudo a ver com o ritmo, com o som, com a música pop, Michael Jackson é um exemplo raro desta mistura. Nasceu de uma família que vive e respira música, não foi o primeiro, nem o último a  beber da fonte, depois dele vieram Janet e a nova geração da família Jackson.

O que aconteceu com o menino Michael, vejo acontecer o tempo todo, com crianças que perdem a infância, ou porque começam sua vida adulta muito cedo, ou porque seus pais são ausentes.

Michael seria como uma cria de laboratório, daqueles que é preparado para ser um astro, sendo controlado pelo próprio pai, a história nos mostra que arte e família não combinam.

O cantor ganhou tanto dinheiro que até ficou difícil para a Imposto de Renda controlá-lo, ele tinha tanto dinheiro que não sabia mais o que fazer, quando isso acontece, o artista vira o que chamam de excêntrico, começa apresentar desvio de personalidade ou seria a própria personalidade, sem nenhum tipo de controle, por parte da sociedade.

Fazendo ou criando maluquices, ou seria criancisse,  como NeverLand, um parque de diversões temático, se não fosse tão rico, diriam que era sua personalidade perturbada pedindo socorro. NeverLand, a terra do nunca, terra de Peter Pan, o menino que nunca cresce, ficando eternamente como uma criança, a criança que Michael nunca foi.

No parque ele vivia assim, como uma criança, e crianças precisam de outras crianças para brincar, ele conseguiu as crianças para brincar com ele. Ele poderia dizer que criou o parque para as crianças, pode até ser, mas para alguém que não teve infância ….

Depois começaram as plásticas, coisa de rico mesmo, pobre consegue, no máximo, fazer uma, parcelada em vinte ou quarenta prestações.  Michael jackson, como todo ícone que se preze, tinha que ser sempre o maior, a mídia cobra isso dele, ainda mais se for a americana.

No auge de sua excentricidade, quando sua pele clareou, seu cabelo alisou, mudou o nariz, lábios, quase todo o corpo, sua aparição chocou o mundo todo, negativamente falando, é claro.

Sua aparição, transfigurado, me lembrou o momento em que Júlio César mostra a estátua de Cleópatra ao povo romano. Assim como César, Michael mostrava que não se importava com o que pensavam dele, estava acima de qualquer coisa que pudessem falar dele.

Entre suas principais excentricidades estão: gravar  com o Beatle Paul McCartney, comprando o direito sobre todas as músicas dos Beatles, casar com a filha do Rei do Rock Élvis Presley, criar o parque temático Neverland, o clip mais caro da história, reunir os artistas mais famosos da música pop americana, em uma única música,  o disco mais vendido da história, fazer plásticas e, no auge das excentricidades, mudar a cor da pele, entre outras.

Seu Império entrou em declínio quando seus amiguinhos começaram as acusações de abuso sexual, pedofilia, como diz um ditado antigo, “Quem brinca com criança, amanhece molhado”. O contrato milionário com os japoneses se revelou um grande fracasso.

Entre um processo e outro, por abuso sexual, Michael já não tinha tempo para a carreira, teve que sair do país para evitar novos processos, com certeza o dinheiro saiu junto, seus empresários não são tão ingênuos assim.

O último show de Michael se revelou um fiasco, mostrando que sua carreira estava perto do fim, mas, ao que parece, o menino da calça curta acreditava em uma mudança, a mudança não veio e o  menino de cinquenta anos havia envelhecido, ao contrário de seu personagem, Peter Pan, o choque deve ter sito grande para ele, pois justamente quando ensaiava uma volta por cima, o coração o abandonou, deixando bem claro que o julgamento final não será nosso.

O homem que sonhava em ser menino para sempre, entrou para a história como aquele que criou o som perfeito, se transformou no ícone da música pop, e nunca será esquecido por isso.

Sua vida, ninguém pode dizer o que terá acontecido, ainda bem que não temos nada com isso, eu cheguei a ficar com nojo dele, no auge do escândalo, tamanho o assédio da imprensa, insistindo no caso. O cantor Michael Jackson entrou no processo que chamamos de o “O crepúsculo dos deuses”.

Agora, finalmente, o menino Michael, que se recusava a crescer, finalmente encontrou a terra de Neverland, nunca mais voltará a envelhecer, e conseguiu o mais importante, liberdade.

By Jânio.

junho 26, 2009 Posted by | Música. | , , , , , | 4 Comentários

   

Karmas e DNA.

Direitos autorais: Fernanda vaz.

Academia New Star Fitness

A fine WordPress.com site

Gramofone Lunar

Músicas, Versos e Outras Histórias

baconostropicos

Documentário "Baco nos Trópicos"

relutante

leve contraste do sentimentalismo honorário

entregue a solidão

é oque me resta falar e oque me sobra sentir

RB Solutions

Soluções em informática, comunicação e tecnologia

Bora' para Ireland

Smile! You’re at the best WordPress.com site ever

sarahrosalie

A topnotch WordPress.com site

Suburban Wars

"Let's go for a drive, and see the town tonight"

Made in Blog

Política, curiosidades, notícias, entretenimento, blogosfera,

%d blogueiros gostam disto: