Made in Blog

Política, curiosidades, notícias, entretenimento, blogosfera,

PSDB erra pela terceira vez

Favorita é a primeira

Pelo que tudo indica, a próxima eleição para presidente da república, deverá ser a eleição mais previsível de todos os tempos.

A popularidade do Presidente Lula, à um ano da eleição, com quase oitenta por cento de aprovação, com a dívida externa em cerca de 60 bilhões de dólares, deixa uma sensação de que o problema é interno.

Nós ainda temos uma dívida pública gigantesca, mas a dívida deixou de ser externa e passou a ser interna.

A maioria das empresas trabalha de graça para o Governo, todos somos empregados, a classe média e os pobres, nem foi preciso comunismo para chegarmos a isso.

Se algum cidadão for um pouco mais ambicioso, deve mudar a maneira como vê a política e começar a eleger José Sarney como seu novo ídolo, não tem outro jeito de subir na vida. A famosa frase de Geraldo Alkmim: “Se você quer ficar rico, esqueça a política”, pode esquecer, tudo é possível quando a classe média perde a capacidade de questionamento.

A candidata de Lula, apesar de nem ser conhecida como política, eu não acreditava em seu potencial, começou a subir. Dilma já tem 21%, contra cerca de 31% de Serra. Eu nunca vi um candidato tão azarado como o Governador Serra. Não é tão azarado quanto quanto Alkimin, mas não fica longe.

O PSDB é um exemplo de como não comandar um partido, parece o PMDB, de onde vem seus dissidentes. Essa deverá ser a terceira eleição em que eles não se decidem pelo candidato definitivo, provocando a terceira vitória consecutiva do PT.

Eu não sei se é estratégia, acredito que não, deixar as pesquisas decidirem quem é o candidato ideal; num país como o Brasil isso não funciona.

Essa demora para se decidir, é tudo o que o povo não quer. A gestão pública não difere muito da gestão privada, quem sai na frente, leva uma grande vantagem.

José Serra já estava muito a frente, com quase o percentual que o Presidente tem hoje, em popularidade, mesmo assim, o PT teve tempo de tirar o seu candidato  do nada e encostar no candidato adversário, sem que estes se decidam qual é o candidato deles.

Para quem não está ambientado com uma corrida presidencial, pode até pensar que tudo é como uma eleição para prefeito, vereador ou síndico de condomínio, tamanha a despreocupação do PSDB.

Pode até parecer que eles não tem um candidato, mas eles tem é um monte de ambiciosos na esperança de conseguir a vaga de candidato.

Se fosse a primeira vez, isso seria compreensível, mais pela terceira vez, não dá para entender.

Até o partido de Ciro Gomes, um partido bem menor que o PSDB, conseguiu uma grande arrancada, já está com 15% nas pesquisas. Marina Silva, num partido, na minha opinião, inviável para presidência, já está com cinco.

Não é de se duvidar que Ciro Gomes entre nessa briga, como o terceiro candidato forte ao cargo de presidente, nesse caso, cada candidato só teria 33% de chances de ganhar.

Isso já aconteceu uma vez, quando a filha de Sarney disparou na terceira posição, sendo parada só pela Polícia Federal, que encontrou uma grande quantia de dinheiro, não declarado, em mãos da família, o que acabou com o sonho da família Sarney.

Eu, particularmente, já estou achando que o Ciro Gomes deverá enfrentar Dilma no segundo turno, isso seria péssimo para o PT, já que Ciro tem uma certa proximidade com o Partido dos Trabalhadores.

Enquanto isso, o PSDB caminha para se afirmar como eterno partido de oposição, como seu pai, o PMDB, até que uma nova divisão os separe.

byJãnio

novembro 28, 2009 Posted by | Política | , , , , , , , , , , | 6 Comentários

PT acerta o próprio pé.

momento decisivo

momento decisivo

Podem falar o que quiserem de Sarney, podem enumerar tudo o que ele tenha feito errado na vida, mas uma coisa não podemos negar, ele sabe fazer política, principalmente, política brasileira.

Como já deixei bem claro, em outro artigo, não há processo que passe pelo Governo Federal que não passe pelas mãos do homem mais poderoso da política brasileira.

O Partido dos trabalhadores, PT, durante décadas lutou muito para conseguir o cargo mais alto do Brasil, criticaram, denunciaram, mudaram suas estratégias, e, no fim, caíram diante de seu maior defeito, a inexperiência de governo.

Esse é o último ano do Governo Lula em que se poderá aprovar projetos. No ano que vem, ano eleitoral, não haverá farra de gastos públicos.

Hoje é o dia que ficará marcado, na história do PT, como o dia em que o partido acertou o próprio pé, para defender alguém que não estava entre os Companheiros de partido, tudo em nome do poder.

Para defender José Sarney, um político teimoso, um zumbi da vida pública, nem a Academia Brasileira de Letras escapou dele, sacrificou o melhor que tinha.

Marina Silva, a política brasileira mais influente  fora do Brasil,  tomou uma decisão que vinha adiando ha muito tempo, se desligou do PT.

Marina ganhou as manchetes dos jornais quando desafiou o poder de Dilma, que por sua vez passou a ser o nome mais forte do governo, com a saída de José Dirceu.

A imprensa já vinha divulgando notícias, sobre uma possível candidatura da ex-Ministra a Presidência da República pelo Partido Verde, PV. Ela não confirmou, também não negou, afirmando  que a decisão deveria ser tomada pelo partido, todos sabem o desejo do partido.

Se ficar confirmado, a candidatura de Marina Siva, poderemos ter três mulheres com histórias políticas  ligadas ao Partido dos Trabalhadores, candidatas a Presidência da República.

Todos os números de pesquisas, realizadas até agora, poderão mudar seus rumos.

Eu, particularmente, nunca acompanhei uma campanha política de Marina Silva, confesso que estou curioso para ver como ela se portará.

Marina Silva não foi a única baixa, sofrida pelo PT, Flávio Arns, Senador do PT pelo Paraná, também não se conteve com a idéia de arquivamento das denúncias contra Sarney. No caso de Flávio Arns, não faltou, também, um pronunciamento de descontentamento diante do arquivamento das denúncias contra Sarney.

Sarney, que durante muito tempo, atuou na política de maneira discreta, numa época em que a divulgação de notícias era restrita, virou o centro de escândalos, adiar o inevitável, diante dos fatos, das notícias que são veiculadas, mostram que Sarney, além de ser o último da Oligarquia, não tem a menor ideia das mudanças pelas quais o país passou nas últimas décadas.

Além de ser odiado pelo povo, pode acabar sendo odiado, também, pela classe a qual dedicou toda a sua vida, a classe política.

Todos os atos secretos, manobras políticas, atos ilícitos, ganham a imprensa. Adiando seu afastamento e continuando no governo, só piora sua situação, que já é insustentável.

By Jânio

Textos Relacionados:
A política torta do Brasil

Eu não acredito em teoria da conspiração

Mortes misteriosas de celebridades

Presidentes do Brasil

A história de José Sarney

PT acerta o próprio pé

Políticos com problemas na justiça

O massacre do sítio caldeirão

A crise da PPP

Ficha Limpa

Trinta anos de escândalos no Brasil

agosto 20, 2009 Posted by | Política | , , , , | 29 Comentários

   

Karmas e DNA.

Direitos autorais: Fernanda vaz.

Academia New Star Fitness

A fine WordPress.com site

Gramofone Lunar

Músicas, Versos e Outras Histórias

baconostropicos

Documentário "Baco nos Trópicos"

relutante

leve contraste do sentimentalismo honorário

entregue a solidão

é oque me resta falar e oque me sobra sentir

RB Solutions

Soluções em informática, comunicação e tecnologia

Bora' para Ireland

Smile! You’re at the best WordPress.com site ever

sarahrosalie

A topnotch WordPress.com site

Suburban Wars

"Let's go for a drive, and see the town tonight"

Made in Blog

Política, curiosidades, notícias, entretenimento, blogosfera,

%d blogueiros gostam disto: