Made in Blog

Política, curiosidades, notícias, entretenimento, blogosfera,

Blogueiro que antecipou notícias sobre Lula é levado para depor na PF

Lula para presidente

Eleições 2.018

Daniel Mello – Repórter da Agência Brasil

O blogueiro Eduardo Guimarães, responsável pelo Blog da Cidadania, foi conduzido coercitivamente hoje (21) para depor na Superintendência da Polícia Federal (PF) em São Paulo. Segundo a PF, o jornalista foi levado para prestar declarações como parte de um inquérito aberto no Paraná. Não foram fornecidos, no entanto, detalhes sobre a investigação. A Justiça do Paraná também não informou a motivação e a autoria do pedido.

Guimarães afirma que foi questionado a respeito do vazamento de informações da operação em que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi levado para depor, também sob condução coercitiva, em 4 de março de 2016. Dias antes, em 28 de fevereiro, o blogueiro havia antecipado a ação, informando que o sigilo bancário de Lula e de familiares dele havia sido quebrado e que o ex-presidente sofreria busca e apreensão nos imóveis de sua família.

Por meio das redes sociais, Guimarães protestou contra a ação de hoje. “É lamentável viver em um país em que a liberdade de imprensa está sendo pisoteada. E em que pessoas comprometidas com a informação e com a democracia sejam submetidas a todo tipo de constrangimento, por via da lei”, disse em sua página no Facebook. O blogueiro diz ainda que foram apreendidos pelos policiais dois celulares, o seu e de sua mulher, um computador e um pendrive.

Na ocasião, Lula foi levado do seu apartamento, em São Bernardo do Campo, para prestar depoimento no escritório da Polícia Federal no Aeroporto de Congonhas, zona sul da capital paulista. Como parte da 24ª fase da Operação Lava Jato, também foram expedidos mandados de busca em diversos endereços do ex-presidente, acusado de receber vantagens indevidas de empreiteiras investigadas na operação policial.

Edição: Amanda Cieglinski

Agência Brasil

março 21, 2017 Posted by | Política | , , | Deixe um comentário

Dicas sobre busca avançada para blogueiros

Primeiros passos

iniciando na web

A melhor maneira de usar a internet, é aprendendo aos poucos.

Eu sempre tive a teoria na cabeça, apesar de ser bem diferente da prática. Eu me lembro sobre as leituras da origem do computador, antes de tocar na máquina pela primeira vez.

Com o sistema Windows, foi a mesma coisa, mais fácil até, já que o sistema MS Dos tinha um aplicativo chamado MS DOS SHELL, simulando um ambiente gráfico que, mais tarde, se tornaria o ambiente Windows.

Usar um navegador, para internet, parecia uma janela para outro mundo, mas no fundo nada mais era do que uma evolução dos links e hipertexto, muito usado nos programas de multimídia. A novidade era a conexão via cabo, abrindo os horizontes, isso tornava a informática muito mais interessante.

A partir da internet, a manutenção de meu desktop diminuiu consideravelmente, acredito que isso tenha acontecido o mesmo no mundo todo. Antes da internet, o passatempo mais comum era fuçar o computador, depois passou a ser a internet, o perigo dos vírus ficou bem maior.

A comunicação através de conteúdo, ainda é recente para mim. O processo é simples, você cria um texto, dentro de suas possibilidades, exprimindo uma ideia que será discutida por várias pessoas, dentro do blog.

A ferramenta do blog é, de certa forma, uma evolução do antigo fórum de discussão em grupo. No caso dos blogs, para agregar pessoas é preciso participar de uma rede social.

É a segunda melhor forma de aprendizado que existe, perdendo só para a educação presencial, mas muito superior aos livros autodidáticos que podem ser agregados a esse sistema também, além dos links e informações novas que adquirimos através dos participantes.

São muitos prós e pouquíssimos contras. Um desses contras, é que as pessoas sensíveis e carentes podem ser vítimas fáceis de um mundo virtual, mesmo na melhor rede social que eu conheci até agora, Dihitt, esse perigo é iminente.

Não há segredo, você precisa seguir a pessoa durante um tempo, antes de partir para uma relação mais séria, antes de clicar em seu link.

A milenar frase bíblica vale aqui também: “Uma árvore boa não dá maus frutos.”

Outro ponto contra, são os críticos, aqueles que insistem na afirmação de que a internet não deve ser democrática, que  as pessoa devem aprender a escrever antes de se aventurarem a escrever textos.  Eu já tenho uma certa maturidade na internet para me importar com esse tipo de encrenqueiros, mas muita gente abandona a internet, sem deixar rastros, depois de serem agredidas pelos encrenqueiros.

Eu cheguei a escrever alguns textos sutis, na esperança de ajudar as pessoas a superarem os primeiros passos na internet, infelizmente, pouca gente notou.

Quando eu escrevi o texto “A Google também comete erros”, facilmente encontrado no buscador google, não tinha nada a ver com a Google mas com as pessoas que cometem erros ortográficos.

Quando uma pessoa começa a digitar uma palavra, no buscador Google, o Google suggest completa a palavra imediatamente, evitando os possíveis erros de ortografia. Quem usa o navegador Google chrome, tem um editor de texto permanente em seu computador.

O probema do suggest é que surge uma pergunta, por exemplo: iminente ou eminente? – aqui vale o velho conselho de uma professara de português: “nas classes de palavras, todas seguem um mesmo radical e tema”

Portanto, a palavra seguirá a escrita das outras que você conhece.

Essas são algumas formas de auxiliar as pessoas que estão iniciando em escrita para internet. No começo, é preciso efetuar a correção de palavra por palavra, com o passar do tempo, a pessoa evolui, dispensando o uso desses recursos.

O uso de indexadores e redes sociais são fundamentais para os blogueiros ou pessoas que, de alguma forma, criam textos para a internet. Os melhores indexadores, naturalmente, são os Dihitt e o Ocioso, apesar do potencial de redes como o Orkut, facebook e Twitter, todos eles podem ser facilmente localizados quando digitamos seus nomes nos buscadores, aparecem no topo.

O ocioso exige uma imagem quadrada, máximo de 10 k. O tamanho das imagens pode ser visto no banco de dados da Google, para isso basta clicar em IMAGENS no buscador google.

O formato da imagem aparece junto ao tamanho. Ex: 100 x 100 – Para evitar ter que passar o resto da vida procurando imagens no formato e tamanho que você quer, clique em busca avançada, no buscador Google.

Não precisa mudar toda a configuração de busca, que aliás assusta, mude apenas um item, aquele que interessa a você.

Quando você está procurando alguma notícia nova, sempre corre o risco de pegar notícias do ano passado ou cinco anos atrás, em páginas super otimizadas. Nesse caso, clique novamente em busca avançada, altere apenas a data, isso é suficiente para que você exclua as notícias mais antigas.

Esses procedimentos são simples e economizam um tempão, sem falar que mais cedo ou mais tarde, teremos que nos acostumar a esses novos hábitos.

By Jânio

fevereiro 3, 2010 Posted by | blogosfera | , , , , , , , , , , | 11 Comentários

Um grande presente para os blogueiros.

Um grande presente

Um grande presente

Muito se falou sobre o fim da exigência do diploma para cargo de Jornalista. Houve um protesto muito grande, por parte dos profissionais da área de Jornalismo, estudantes de Jornalismo e principalmente pelos sindicatos da classe.

As instituições de ensino superior não entenderam nada, afinal, costuma-se criar novos cursos, fechar não é muito comum.

O tema foi tão comentado que chegou ao limite do preconceito, o que é muito comum no Brasil. Nós entendemos a indignação das pessoas que viram, da noite para o dia, seu curso superior perder o status. É, porque foi só o status que se perdeu.

A profissão nunca teve um grande reconhecimento, já que somos, quase que a vida toda, um país  de terceiro mundo, além de ser desorganizado, completamente desorganizado.

Qualquer país organizado daria mais importância aos jornais, distribuiria nas escolas, os comerciantes, instituições, profissionais liberais, executivos, mas isso nunca foi nossa preocupação, nunca demos o devido valor às informações, ao jornalista. Veja bem, o que estou criticando aqui, nem é a profissão do Jornalista, seu Status, mas o valor que damos a esse tipo de  Comunicação.

Essa história de jornalista que imprime seus jornais, distribui de madrugada, de graça, escondido do Governo, é coisa de filme antigo, mesmo depois do advento da democracia, nunca se viu isso, seria desinteresse?

Um famoso documentário: “Muito mais que um Cidadão Kane”, facilmente encontrado em buscadores de vídeos como o Filestube ou o Rapidlibrary, mostra como a TV e a política se confundem no Brasil.

Outro dia, fui surpreendido por uma amiga, no centro da cidade, ela gritava para que pegassem um menino que acabara de furtar um pacote de jornais da banca de revistas, eu perguntei, rapidamente, quanto ele tinha levado, ela me respondeu que era mais ou menos uns dez jornais, me ofereci para pagar os jornais, minha amiga se recusou a receber, dizendo que a ocorrência poderia se repetir, eu disse: “Meu Deus, como eu sonhei por esse dia, o dia que os jornais seriam furtados, ao invés de dinheiro”, evidentemente, acreditando que os jornais seriam furtados para serem lidos, não via nenhuma outra utilidade: O que aquele menino pretendia?.

Minha amiga ainda me perguntou se eu conhecia o menino, disse que não, insisti em pagar, ela se negou a receber e continuou em perseguição do menino.

País complicado, esse nosso, damos valor a educação, mas não damos valor a informação. A educação é gratuita, a informação não, exceto quando é de nosso interesse, sempre nosso interesse, nos esquecendo que é de nosso interesse que as pessoas saibam o que acontece no país, na política e em todos os setores fundamentais para nosso desenvolvimento, tamanha nossa hipocrisia em relação à informação.

É claro que sempre que se fala em imprensa, se fala em jornais impressos, revistas, com a democratização da informação, inclusão digital, que não é tão democrática assim, apesar de o primeiro passo ter sido dado, liberdade de informação, o que incomoda muita gente, já que a internet não pode ser controlada como a TV.

A decisão do STF não incomodou, tanto assim, os Jornalistas, até porque não há Jornalista que viva exclusivamente de salário da profissão, morreria de fome, incomodou, principalmente, pessoas que viam, nesta medida, uma possibilidade de manipulação da informação, um meio de negação de liberdade de se falar o que quer, de pensar como se deveria.

A desculpa, para esta atitude, seria que o brasileiro não está preparado para escrever, para a internet, para jornais, revistas. O brasileiro é analfabeto. O mesmo argumento usado pela ditadura para nos negar a democracia, uma mesma idéia, usada por classes diferentes, sem saber das consequências destas atitudes.

Algumas corporações deixaram bem claro, somos contra o fim do diploma para Jornalistas. Traduzindo: Somos contra o fim da manipulação, as pessoas não devem dizer o que pensam, elas não sabem dizer, não sabem pensar, não medem consequências, podem até, de repente, dizer alguma verdade – Já pensaram? – seria um caos.

Não, meus amigos, os Jornalistas verdadeiros, são muito mais que o diploma, querem a liberdade, sonham com o dia em que todos serão como eles, do dia em que não precisaram mais deles para viver, estes são, de fato, Jornalistas.

Os verdadeiros Jornalistas sempre conviveram com profissionais das áreas de economia, esportes e outras profissões citadas abaixo.

Os blogueiros, por outro lado, ganharam um grande presente, a grande massa da internet, responsável por cerca de cinquenta por cento da audiência perdida pela maior emissora de TV do Brasil, que era popular, mas não satisfazia os anseios éticos do povo brasileiro, por isso essa parte, que já consegue manifestar seus desejos através de blogs, colunas e outras ferramentas de internet, se vêem agraciados por esse presente.

Algumas profissões que não exigem diploma, nem por isso  deixam de merecer seus méritos.Roteirista, Chargista, Escritor(a), Videasta, Designer, Produtor(a) de Cinema, Produtor(a) de Moda, Curador(a), Compositor(a), Jornalista, Culinária, Corte e Costura, Atriz, Ator, Modelo, Fotógrafo, Decorador(a), Estilista, Aeromoça, Político(a),

Alguns destes profissionais, citados acima, ganham verdadeiras fortunas, não por que são mais do que os outros; por causa do livre mercado, do talento.

Alguns países que não exigem diploma para Jornalistas são: EUA, Grã-Bretanha, Argentina, Bélgica, Chile, França, Grécia, Itália. Só para citar os mais importantes.

By: Jânio.

junho 24, 2009 Posted by | blogosfera | , , , , | 2 Comentários

   

Karmas e DNA.

Direitos autorais: Fernanda vaz.

Academia New Star Fitness

A fine WordPress.com site

Gramofone Lunar

Músicas, Versos e Outras Histórias

baconostropicos

Documentário "Baco nos Trópicos"

relutante

leve contraste do sentimentalismo honorário

entregue a solidão

é oque me resta falar e oque me sobra sentir

RB Solutions

Soluções em informática, comunicação e tecnologia

Bora' para Ireland

Smile! You’re at the best WordPress.com site ever

sarahrosalie

A topnotch WordPress.com site

Suburban Wars

"Let's go for a drive, and see the town tonight"

Made in Blog

Política, curiosidades, notícias, entretenimento, blogosfera,

%d blogueiros gostam disto: