Made in Blog

Política, curiosidades, notícias, entretenimento, blogosfera,

Canadá vai dar dinheiro para a população

Projeto Social

Renda Básica

Os defensores do plano para prover seus residentes com uma pensão mensal regular dizem que a renda básica poderia quase eliminar a pobreza no Canadá.

Alguns países, como a Finlândia e os Países Baixos também planejam colocar em prática, em breve, o plano de prover seus residentes com um subsídio mensal regular, independentemente da sua situação de emprego. Atualmente o projeto está em andamento na província (estado) de Ontário, e depois irá expandir para todo o Canadá, de acordo com o website da organização nacional de renda básica do Canadá, basicincomecanadá.org, que promove a adoção desta medida.

Assim, em fevereiro, o governo de Ontário anunciou o lançamento do programa estatal para até o final deste ano, que prevê garantir aos cidadãos um suplemento com cheques mensais para cobrir parte de suas despesas: alimentação, transporte, vestuário e utilidades. Ainda se desconhece como será implementado  e quanto custará o projeto piloto. A primeira-ministra canadense Kathleen Wynne disse apenas que o projeto abrangerá as “comunidades, pesquisadores e outros interessados irão encontrar a melhor maneira de conceber e implementar o “projeto piloto de Renda Básica (Basic Income Pilot).

A ideia de substituir inúmeros benefícios do governo através do envio de um único cheque mensal para todas as famílias, independentemente da renda, vem ganhando força nos últimos anos. Os defensores da ideia dizem que a renda básica poderia quase eliminar a pobreza. Além disso, isso iria simplificar a burocracia do governo,  a renda básica também seria capaz de substituir muitos outros benefícios: assistência social, pensões de velhice, subsídios de desemprego e assim por diante.

Fonte: RT-TV

Comentário: A adesão de burgueses ao Estado Islâmico deixou bem claro um frase que eu disse anos atrás aqui no blog: “Vai chegar o dia em que estaremos num fogo cruzado e, para não morrermos, teremos de decidir de que lado iremos ficar. E nós sabemos muito bem qual o lado que paga mais.”

O Canadá não é apenas um país rico, além de tem um IDH similar aos países mais ricos, não é um país violento e não financia indústrias bélicas.

Já faz algum tempo que o governo canadense vem oferecendo financiamento para empreendedores estrangeiros. A posição geográfica do Canadá não ajuda muito, já que o país fica entre a Europa e as Américas. A Europa fica distante e é mais rica que as Américas, por outro lado, os latinos não conseguem se adaptar ao frio canadense.

A história do Canadá também é curiosa por ser o único país do mundo que fala várias línguas sem conflito, ou seja, não precisou de guerras para falar várias línguas e assimilar várias culturas.

O Canadá também precisa urgentemente aumentar sua população e os vizinhos americanos não estão dispostos a se mudar pára lá.

Comentário by Jânio

O primeiro país só de milionários

Melhores cidades para viver

Auroville – A cidade mais estranha do mundo

março 5, 2016 Posted by | Internacional | , , , | 3 Comentários

Educação básica

Inteligência Básica

Inteligência Básica

Educar uma criança através de uma creche não é uma boa ideia, até mesmo o ensino básico, fundamental, apresenta problemas de gestão, até porque educação não se administra, educa-se.

Quando o pai e a mãe vão trabalhar, sem ter nenhuma meta financeira em mente, cometem um grande erro.

Se fosse feito uma pesquisa para saber qual o valor ideal para um orçamento básico, cada pessoa teria um valor em mente. Famílias que ganham dois mil, querem ganhar quatro; famílias que ganham quatro, querem ganhar oito, e assim por diante, até o controle de natalidade já é feito baseado na renda da família.

Notem que estamos falando da verdadeira educação básica, não daquela pedagógica, mas da verdadeira, daquilo que é necessário para a sobrevivência de uma pessoa.

A educação familiar sempre foi fundamental para a sociedade, não a pedagógica que desenvolve os conhecimentos técnicos, mas aquela que mantém a tradição.

Ensinamentos e culturas tradicionais são passados de geração para geração, a verdadeira evolução está na capacidade de se transmitir essas informações. Perto disso, a evolução das espécies, de Darwin, torna-se insignificante e pretensiosa.

Os maiores nomes da história tinham suas tradições e culturas que, apesar de serem muitas vezes ignoradas, foram os verdadeiros motivos de seu sucesso.

Júlio César – segundo o filme de mesmo nome, fazia questão de lembrar a todos que era descendente dos deuses, da casa de Júlio. De fato, conseguiu o seu intento de ser tratado como tal, mas pagou caro por isso.

Depois de sua morte, não foi o seu nome de família que ficou lembrado mas, sim, César, único no nome, mas aceito por todos os povos da época.

Alexandre Magno, o grande – considerado o maior conquistador da história, admirado até por Júlio César, serviu de inspiração e de escola para os novos conquistadores, mas a sua verdadeira educação pessoal era muito mais sofisticada que a educação para a guerra. Ele preferia construir as bibliotecas que César destruía.

Júlio César seguia a cartilha imperialista, disfarçada de república romana, onde toda cultura deveria ser destruída para que o povo deixasse de ser “bárbaro” e se tornasse romano.

Jesus Cristo – de acordo com a Bíblia, Jesus possuía duas tradições muito fortes. A tradição dos profetas, por parte de Maria e a tradição dos reis, por parte de José.

Isso faz sentido, afinal, numa cultura tão tradicional, seria normal que isso ocorresse, numa união de duas tradições de muito respeito.

Em culturas orientais, o dragão tem uma força tradicional muito grande, principalmente no Budismo. Na cultura ocidental, a aparência do feio e do monstro é diabólica, com raríssimas exceções.

A Bela e a Fera, e o Corcunda de Notre Dame são alguns exemplos de resistência ao mundo de aparências, um mundo que se tirássemos um raio-x, teríamos de ficar sozinhos para o resto da vida.

Nossa superstição é muito forte e pode comprometer a vida de muitas pessoas, mas sempre haverão pessoas dispostas a arriscar a vida para contrariar o sistema.

As crianças, naturalmente, são afetadas por essas idéias infantis dos adultos, onde o feio representa o mal. O próprio conceito de feio não passa de aparências.

O pior de tudo é que a intolerância passa através de muitas categorias e conceitos como: religião, sexualidade, direitos civis, conspiração separatista, interesses políticos e até mesmo simples maldade.

Em alguns casos, faz sentido dizer que “se a criança sobreviver a tudo isso até os dez anos de idade, será uma pessoa muito importante no futuro”.

By Jânio

Decadência da família brasileira

Consequências da gravidez na adolescência

Júlio César

Duvidosa teoria da evolução de Darwin

Teoria do cocô

Fantasias só para adultos

dezembro 20, 2012 Posted by | Reflexões | , , , , , | Deixe um comentário

   

Karmas e DNA.

Direitos autorais: Fernanda vaz.

Academia New Star Fitness

A fine WordPress.com site

Gramofone Lunar

Músicas, Versos e Outras Histórias

baconostropicos

Documentário "Baco nos Trópicos"

relutante

leve contraste do sentimentalismo honorário

entregue a solidão

é oque me resta falar e oque me sobra sentir

RB Solutions

Soluções em informática, comunicação e tecnologia

Bora' para Ireland

Smile! You’re at the best WordPress.com site ever

sarahrosalie

A topnotch WordPress.com site

Suburban Wars

"Let's go for a drive, and see the town tonight"

Made in Blog

Política, curiosidades, notícias, entretenimento, blogosfera,

%d blogueiros gostam disto: