Made in Blog

Política, curiosidades, notícias, entretenimento, blogosfera,

A Presidenta Dilma faz discurso moderado na visita de Obama ao Brasil

interesses comuns

Visita de Obama

Barack Obama começou sua agenda no Brasil de maneira muito discreta, como era de se imaginar, seguindo seus objetivos. Seu principal objetivo será fortalecer a parceria com o Brasil, e desse objetivo ele não deverá se desviar.

O amigo de Hugo Chaves, ex-presidente Lula, não esteve presente, mas todos os outros ex-presidentes estavam. Isso me faz acreditar ainda mais que o ex-presidente era apenas um plano para alcançar o poder – ou será que eu estou errado?

Poderíamos ter a Maysa, aquela apresentadora mirim, como presidenta, ou o próprio Tiririca, não faria a menor diferença para o império brasileiro. Aliás, é isso o que o Brasil tem em comum com os Estados unidos, simpatia ao imperialismo.

Nos Estados unidos, como seria de se esperar, não há ditadura, a ditadura é o que eles desejam para todos os seus parceiros, como o Brasil por exemplo. Suas estratégias no Oriente Médio começam a dar errado, mas os americanos sabem quando mudar de lado, ao contrário do Brasil.

Já tivemos uma criança governando o Brasil, na época da Monarquia, não tivemos? – Então, podemos ter um palhaço ou uma criança novamente.

É difícil convencer as pessoas de que presidente não manda nada, convencer as pessoas que há um poder muito maior, por trás das aparências políticas. Será que os eleitores pensam nisso na hora de votar? – Eu acho pouco provável?

Com raras exceções, como é o caso de São Paulo, as pessoas podem acordar na hora do voto, criando um grande constrangimento para as bocas de urnas. Podemos ser manipulados durante meses, menos na hora de votar.

Barack Obama foi moderado em seu discurso. No jogo político, fora de casa, o empate é um bom resultado, principalmente se for um jogo amistoso.

Dilma fez a sua parte, aproveitou a oportunidade para fazer reivindicações em público, sabendo que não teria outra chance. Seu discurso lembrou o discurso de velhos políticos de cinquenta anos atrás, mas era de se esperar, Dilma não tem tanta habilidade com as palavras.

Assim como a Venezuela, os Estados Unidos tem sua balança comercial desfavorável, em relação ao Brasil, por isso o Brasil deve tolerar, não só Chaves, como Obama.

São dois países que importam muito do Brasil, mas exportam pouco para cá. Nada mais justo do que começar a equilibrar as balanças, literalmente falando.

As experiências com extraçao de petróleo em grandes profundidades, nos Estados Unidos tem sido desastrosas, enquanto o Brasil tem sido mais eficiente.

Evidentemente, esse não deverá ser o único setor em que os Estados Unidos estão interessados. O Brasil é o país emergente com mais estrutura econômica (país rico) enquanto os Estados Unidos estão em situação inversa, então, nada mais normal do que essa aproximação.

O Brasil é o país que dá certo, pelo menos economicamente, nunca teve grandes problemas econômicos. Por outro lado, há uma vantagem para os trabalhadores semi-escravizados, pela primeira vez, chegou-se a conclusão que um bom escravo deve ter muita saúde, para produzir mais – Já podemos sonhar com a libertação.

By Jânio

março 19, 2011 Posted by | Internacional | , , , , , , , , , , , | 5 Comentários

   

Karmas e DNA.

Direitos autorais: Fernanda vaz.

Academia New Star Fitness

A fine WordPress.com site

Gramofone Lunar

Músicas, Versos e Outras Histórias

baconostropicos

Documentário "Baco nos Trópicos"

relutante

leve contraste do sentimentalismo honorário

entregue a solidão

é oque me resta falar e oque me sobra sentir

RB Solutions

Soluções em informática, comunicação e tecnologia

Bora' para Ireland

Smile! You’re at the best WordPress.com site ever

sarahrosalie

A topnotch WordPress.com site

Suburban Wars

"Let's go for a drive, and see the town tonight"

Made in Blog

Política, curiosidades, notícias, entretenimento, blogosfera,

%d blogueiros gostam disto: