Made in Blog

Política, curiosidades, notícias, entretenimento, blogosfera,

Austrália endurece política de vistos para trabalhadores estrangeiros

Isolamento dos aliens

Nação de Refugiados

Da Agência EFE

O primeiro-ministro da Austrália, Malcolm Turnbull, anunciou hoje (18) o fim de um popular visto temporário para trabalhadores estrangeiros e sua substituição por permissões que exigem uma maior qualificação profissional.

A permissão revogada é o visto 457, que era concedido aos trabalhadores estrangeiros e seus familiares durante quatro anos, e buscava cobrir empregos com pouca procura entre os australianos.

Os novos vistos exigem experiência profissional e maior conhecimento da língua inglesa, entre outros requisitos. Turnbull disse que os programas de migração devem estar orientados ao interesse nacional e garantir mais postos de trabalho para os australianos.

“Não vamos permitir mais que os vistos 457 se convertam em passaportes para trabalhos que poderiam e deveriam ser para australianos”, disse Turnbull, em uma mensagem divulgada numa rede social.

“A Austrália é produto da imigração e o país multicultural com mais sucesso, porém, um fato persiste: os trabalhadores australianos devem ter prioridade de empregos na Austrália”, afirmou.

O primeiro-ministro disse que a decisão foi tomada após uma análise minuciosa da situação e negou que fosse uma resposta a partidos de extrema direita, como One Nation.

Mais de 95 mil pessoas residiam na Austrália, em setembro de 2016, com este tipo de visto, segundo os últimos dados do departamento de Imigração. Um quarto dos detentores é da Índia, país com mais cidadãos com esta permissão, seguida pelo Reino Unido, com 19,5% e China, com 5,8%.

Edição: Kleber Sampaio
Anúncios

abril 18, 2017 Posted by | Migração | , , | Deixe um comentário

Austrália considera vila olímpica inabitável

Alana Gandra – Repórter da Agência Brasil

rio2016_banner

Problemas hidráulicos, elétricos e nas instalações de gás foram alegados pelo Comitê Olímpico Australiano para se recusar a hospedar seus atletas na Vila Olímpica, aberta neste domingo (24) pelo Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016 para as delegações esportivas nacionais e estrangeiras.

De acordo com nota divulgada pelo Comitê Olímpico Australiano, as instalações reservadas a seus atletas estavam “inabitáveis”.

O diretor de Comunicação do Comitê Rio 2016, Mário Andrada, disse à Agência Brasil que o comitê australiano divulgou comunicado alertando que ainda havia “problemas de construção” e que, por isso, os atletas só voltarão ao local “quando tudo estiver resolvido. Então, vai demorar mais uns dois dias”.

Segundo Andrada, não houve mais problema com outras delegações. A Grã-Bretanha, por exemplo, não mudou de planos. “A equipe já está aqui, esperando pelos seus atletas.”

A expectativa de Andrada é que, ainda hoje, cheguem à Vila Olímpica em torno de 600 atletas.

A Vila Olímpica foi entregue pelo prefeito Eduardo Paes ao Comitê Rio 2016 no último dia 15 de junho. Ela é composta por 17 prédios de 31 andares, totaliza 3.604 apartamentos e tem capacidade para receber quase 18 mil atletas e membros de equipes técnicas durante os jogos.

Edição: Nádia Franco

julho 24, 2016 Posted by | esportes, Política | , , | Deixe um comentário

Árvore gera ouro na Austrália

fenômeno geológico

Árvore de Ouro

Cientistas australianos encontraram depósitos de ouro, ainda que não estejam embaixo da terra mas, sim, em árvores.

Com a ajuda de raios-x, uma equipe de geólogos da Austrália acaba de encontrar pequenas partículas de ouro em folhas, galhos e cascas de algumas árvores.

Os pesquisadores explicam que a presença de ouro nas plantas indica depósitos de ouro em uma profundidade de 30 metros do subsolo.

“A árvore está funcionando como uma bomba hidráulica. A água absorvida leva neutrinos e um pouco de ouro até a folhagem e, ao fazê-lo, a árvore desfaz-se dele, criando um veio derretido. A razão pela qual a árvore verte ouro é que ela se livra, em pequenas quantidades, como se o ouro fosse um tóxico, nocivo. Desta forma, a árvore trata de eliminar o ouro de seu sistema”, explicou Melvyn Lintern, autor do estudo.

O tamanho das partículas de ouro equivalem, aproximadamente, à quinta parte do diâmetro de um fio de cabelo humano. Entretanto, Lintern disse que 500 árvores que cresceram sobre um depósito de ouro, só produziriam ouro suficiente para fazer um anel de casamento.

A descoberta é de grande interesse da mineração de ouro e da indústria da exploração mineral, já que, de acordo com os pesquisadores, tornaria o processo mais barato e mais rápido.

Este ano, uma equipe internacional disse que as árvores podem servir de hiper acumuladores de ouro.

Fonte: RT-TV

O homem do braço de ouro

Fenômenos naturais bizarros

O vale da morte

Maiores buracos do mundo

Triângulo das bermudas

novembro 4, 2013 Posted by | curiosidades | , , | 1 Comentário

Baleeiros japoneses enfrentam seu maior inimigo

conflito internacional

Caça as baleias

A Austrália é um dos países onde as associações defensoras da natureza são as mais fortes do mundo. Não seria exagero, dizer que a morte de uma baleia gera mais polêmica que um homicídio.

De certa forma, quando se fala em ecologia, mudanças climáticas ou proteção da natureza, na Austrália, está se falando em proteção do mundo, nesse caso, os direitos da sociedade está sobre o direito individual.

Quando o Presidente Lula falou que o animal que mais corre o risco de extensão no mundo é o homem, ele se esqueceu que o homem é o maior responsável pelas mudanças climáticas no mundo, portanto dono de seu próprio destino.

Devido a demanda comercial no Japão, a baleia tem muito valor comercial, mesmo contrariando as leis de proteção da espécie.

A baleia, um dos animais mais curiosos e primitivos do mundo, costuma nadar em áreas internacionais, não é um animal que frequenta muito as costas marítimas, sob risco de ficar encalhada. Esse fato a coloca na mira da pesca predatória, dos baleeiros.

Assim o Japão e a Austrália se envolvem em um conflito grave de atentado contra a natureza. O primeiro ministro australiano Devin Rudd, atendendo ao apelo popular, deu um ultimato ao Japão para que parem com as caças as baleias, próximo a Austrália.

O ministro japonês de negócios estrangeiros Katsuya Okada defende-se afirmando que as pescas citadas tem por objetivo pesquisas científicas, parece que não está convencendo muito não.

O primeiro ministro da Austrália já alertou para o fato de ter provas suficientes para apresentar a corte, se for o caso. Não é de se duvidar, pela forma como os ambientalistas se atiram na frente dos baleeiros, arriscando a própria vida.

Outro grande obstáculo, nesse conflito, deverá ser no campo econômico, já que  o Japão é um dos maiores parceiros econômicos da Austrália.

A Austrália sempre foi um país muito castigado pela natureza, muito antes de se falar em mudanças climáticas, aquecimento global ou resfriamento, questões ligadas  ao desenvolvimento sustentável é levado muito a sério no país.

O primeiro ministro da Austrália chegou a ameaçar levar a questão da caça as baleias á corte internacional. O resultado desse conflito será muito importante para o resto do mundo, pois de um lado está o interesse econômico, de outro uma das comunidades ecológicas mais fortes do mundo, incluindo a associação Sea Shepherd.

By Jânio

fevereiro 22, 2010 Posted by | Internacional | , , , , , , , , , | 13 Comentários

   

Made in Blog

Política, curiosidades, notícias, entretenimento, blogosfera,

Marca Livro

A arte de criar histórias em prosa ou verso

bastet - protetora dos gatos

todos os animais merecem o céu e os gatos principalmente

Blog CIN 5018

Informatização de Unidades de Informação

The Promise Carrier

Ebrael's official website in English.

detudosobretudoblog

Este site vai aborda todos os temas voltado para as mulheres

Letícia Giacometti Ribeiro

O diário de uma estudante de Jornalismo

Caminho Alternativo

Geopolítica, atualidades e opinião

Escrita em Foto

Colunas, textos, fotografias; a vida de alguém que busca mais do que apenas viver.

%d blogueiros gostam disto: