Made in Blog

Política, curiosidades, notícias, entretenimento, blogosfera,

Líder de ocupação onde ocorreu chacina é assassinado no Pará

Felipe Pontes – Repórter da Agência Brasil

Rosenildo Pereira de Almeida, um dos líderes da ocupação na Fazenda Santa Lúcia, em Pau D Arco (PA), foi assassinado nesta sexta-feira (7)
Rosenildo Pereira de Almeida, um dos líderes da ocupação na Fazenda Santa Lúcia, em Pau D´Arco (PA), foi assassinado nesta sexta-feira (7)Mario Campagnini/Justiça Global

Foi assassinado, na noite dessa sexta-feira (7), um dos líderes da ocupação na Fazenda Santa Lúcia, em Pau D’Arco (PA), local onde 10 camponeses foram mortos durante uma operação policial no dia 24 de maio deste ano.

O crime ocorreu em uma cidade próxima, Rio Marias, para onde o líder Rosenildo Pereira de Almeida, de 44 anos e conhecido como “Negão”, havia ido na noite de sexta-feira para se esconder, após reiteradas ameaças de morte. Segundo informações preliminares da Comissão Pastoral da Terra (CPT), ele teria sido executado com três tiros na cabeça por dois motoqueiros.

A informação foi confirmada pela organização não governamental Justiça Global, que presta auxílio social e jurídico ao acampamento. A assessoria da Polícia Civil do Pará também confirmou as circunstâncias do homicídio, mas disse desconhecer se a vítima era uma liderança da ocupação na Fazenda Santa Lúcia.

“O que nós podemos afirmar é que ele era uma liderança lá do acampamento e vinha recebendo ameaças de morte por conta dessa função”, disse José Batista, coordenador jurídico da CPT em Marabá, maior cidade da região.

De acordo com a coordenadora da Justiça Global, Sandra Carvalho, o assassinato expõe a situação de contínua ameaça à qual os integrantes da ocupação na Fazenda Santa Lúcia encontram-se submetidos, especialmente após a Polícia Federal ter sido autorizada, no início de junho, a investigar as mortes em Pau D’Arco.

“Esse processo de investigação e de apuração para desmontar uma farsa de que houve conflito, e não chacina, está deixando as pessoas que cometeram esses crimes preocupadas, fazendo com que continuem a ameaçar”, disse Sandra à Agência Brasil. Ela criticou a Secretaria de Segurança Pública do Pará (SSP-PA), a quem acusou de ignorar os pedidos de proteção às pessoas no local.

A reportagem tentou diversas vezes entrar em contato com a secretaria, por meio do telefone fixo e dos celulares de plantão da assessoria de imprensa do órgão, mas ninguém atendeu às ligações.

A Justiça Global disse ter solicitado a inclusão imediata de outras três lideranças camponesas de Pau D’Arco, cujo paradeiro no momento é desconhecido, no Programa de Proteção a Vítimas e Testemunhas Ameaçadas do Pará e também no Programa de Proteção a Defensores de Direitos Humanos, mantido pelo governo federal.

“Neste exato momento, estamos tentando localizar essas três pessoas para prestem imediatamente depoimento ao delegado da Polícia Federal que investiga a chacina”, disse Sandra.

Nesta semana, lideranças sociais que acompanham o caso realizaram um ato na seccional do Rio de Janeiro da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) para pedir que as mortes de camponeses em Pau D’Arco não fiquem impunes.

Em nota, o Comitê Brasileiro de Defensoras e Defensores de Direitos Humanos afirma que o assassinato de Almeida é fruto da “omissão dos governos federal e estadual” e critica a falta de definição do Instituo Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) sobre a área reivindicada pelo grupo. “Após a morte dos dez trabalhadores rurais sem-terra, os camponeses voltaram a ocupar uma área próxima à fazenda Santa Lúcia para que as mortes não tivessem sido em vão. Sua luta pela reforma agrária, todavia, não teve nenhum suporte nem antes nem depois do crime. Almeida, inclusive, havia deixado o local [acampamento] horas antes [de ser assassinado] porque estava sendo ameaçado e perseguido”, denuncia a entidade.

 

Texto ampliado às 15h26 

Edição: Juliana Andrade
 
Agência Brasil
 
 

julho 8, 2017 Posted by | Política | , , , | Deixe um comentário

Novela macabra do embaixador grego

Da Rádio França Internacional e Agência Brasil
Rio de Janeiro - O diretor da Divisão de Homicídios, Rivaldo Barboda, e o delegado de homicídios da Baixada Fluminense, Evaristo Pontes Magalhães, falam sobre o assassinato do embaixador da Grécia Kyriakos Amiridis
Rio de Janeiro – O diretor da Divisão de Homicídios, Rivaldo Barboda, e o delegado de homicídios da Baixada Fluminense, Evaristo Magalhães, falam sobre o assassinato do embaixador gregoFernando Frazão/Agência Brasil

A informação de que o embaixador da Grécia no Brasil, Kyriakos Amiridis, teria sido morto em um crime planejado por sua mulher, teve grande repercussão na imprensa internacional. Vários jornais relataram detalhes do assassinato, cometido na Baixada Fluminense por um policial militar, amante da esposa do diplomata.

O assunto ganhou destaque na rede de televisão norte-americana CNN, que reproduz informações da Agência Brasil. O canal conta que o policial Sérgio Gomes Moreira alegou ter matado o embaixador em legítima defesa, antes de ter pedido para seu primo, Eduardo Moreira de Melo, ajudá-lo a esconder o corpo do diplomata.

O jornal francês Le Figaro fala de um “cenário macabro”, e diz que o crime foi planejado por Françoise Oliveira, mulher do embaixador. O assassinato também chamou a atenção do canal de televisão francês France 24, que transmitiu várias vezes uma reportagem sobre o assunto durante a tarde de sábado (31).

Com a manchete “novela macabra da morte do embaixador grego no Brasil”, o jornal espanhol El País também deu bastante destaque para o episódio. O diário relata que um cúmplice (Moreira de Melo) confessou que Françoise ofereceu 23 mil euros (R$ 80 mil)  para que ele assassinasse Amiridis.

O jornal norte-americano The New York Times conta o caso em detalhes e afirma que o assassinato do embaixador grego foi chocante “mesmo para os padrões de uma cidade acostumada com crimes”. Para o diário, o episódio representa um final de ano horrível para um país que já sofre com uma crise financeira e escândalos políticos.

Amiridis estava de férias com a família no Rio e deveria voltar a Brasília em 9 de janeiro, mas na quarta-feira (28) Françoise denunciou que não tinha notícias do marido desde a noite de segunda-feira (26), quando ele teria saído do apartamento que mantinham em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense. Na quinta-feira (29), um carro carbonizado com seu corpo dentro foi encontrado debaixo de um viaduto da região. O veículo foi identificado como o alugado pelo embaixador.

Presa

Françoise de Souza inicialmente negou o crime e garantiu não saber de nada, mas durante depoimento na delegacia, e diante das contradições, revelou que o policial militar foi o autor do homicídio. Apontada pela polícia como mandante do assassinato, ela está presa desde sábado (31) no Complexo Prisional de Bangu, no Rio.

Edição: Lidia Neves

janeiro 2, 2017 Posted by | Policia | , , | Deixe um comentário

Embaixador russo é morto na Turquia

extrema direita quer terceira guerra mundial

Embaixador Assassinado

O embaixador da Rússia na Turquia, Andrey Karlov, foi morto a tiros nesta segunda-feira (10) em um atentado em Ancara.

Ele foi alvejado quando discursava na inauguração de uma exposição sobre a Rússia em uma galeria na capital turca. As informações são da Rádio França Internacional.

O atirador gritou “nós morremos em Aleppo, você morre aqui”.

O ataque também deixou feridos. O criminoso ainda não foi identificado, e nenhum grupo reivindicou a ação até o momento.

O atentado aconteceu dias depois dos protestos na Turquia contra o papel da Rússia na guerra da Síria, apoiando o regime de Bashar al-Assad.

Agência Brasil

 

dezembro 19, 2016 Posted by | Política | , , | Deixe um comentário

MC Daleste é mais uma vítima da violência

vítima da violência

Cantor Assassinado

MC DaLeste não foi o primeiro cantor de Black Music a ser morto, infelizmente, também não será o último – dessa vez a tragédia foi em campinas.

Eu já falei sobre a onda de assassinatos de cantores no litoral, considerados pela polícia, crimes comuns, mas que chamou a atenção dos sociólogos e antropólogos. Eu também não me surpreendi quando um delegado comentou a morte de MC Leste: “A morte desses cantores não tem ligação entre si, podem ser por crimes passionais, brigas ou tráfico de drogas”.

O comentário preconceituoso é natural em sistemas elitizados como o nosso, mas ver a televisão divulgar esse tipo de comentário é repugnante.

Durante a última onda de assassinatos de cantores de black music, houve uma verdadeira guerra entre a polícia e os extremistas que gostavam, que eram fãs dessas músicas.

A black music é uma forma das classes marginalizadas expressarem seus sentimentos de revolta, apesar de falarem também de amor e outros temas. São essas verdades sobre os crimes e a violência que acabam atraindo a atenção de pessoas que não querem nenhum negro ou representante dessas comunidades tornando-se celebridade.

A liberdade de expressão é distorcida pelas mídias, pela elite, resultando numa verdadeira conspiração midiática contra essas comunidades.

O racismo não declarado ocorre também em outros países, como os EUA, um país no qual toda a sociedade ocidental se inspira. Esse racismo também ocorre devido a resistência em aceitar culturas afros em nosso meio.

Surgiu até uma teoria de conspiração, que nem deveria ser apenas uma teoria mas, sim, uma realidade.

Segundo essa teoria, há forças que conspiram contra negros famosos, como teria acontecido com Michael Jackson, Mike Tyson, Whitney Houston, O. J. Simpson, etc. Entretanto, na black music, no esporte ou qualquer outra atividade em que os negros se destaquem, a cultura afro continuará sempre muito influente.

Apologia – Mc DaLeste

Matar os polícia é a nossa meta
Fala pra noís quem é o poder
Mente criminosa coração bandido
Sou fruto de guerras e rebeliões
Comecei menor já no 157
Hoje meu vício é roubar, profissão perigo
Especialista formado na faculdade criminosa
Armamento pesado ataque soviético e que esse
É o bonde do mk porque quem manda aqui
É o 1 p e 2 c fala pra nois que é o poder

Se tu quer ouvir apologia eu te apresento nosso
Arsenal uma AK, pistola Glock, G3, mini-use
762 fundador parafal, a R15 a R baby, Magno Macs, fuzil
Holandês, mp5, 762 semi automática M 16 a Colt
190 Galac Torrents, Meiota e 50 especialista
Em assaltos bancários, formado na faculdade criminosa
Sub use, Aim check, Flatclonos ponto 40 tipo
Guerrilha
São Paulo SP a grande capital é toda nossa meu nome
Você quer saber pra me denunciar pros verme da d*
Quer me rastrear e toma lá, dá cá bate de frente faz sua parte
É nois que soma e nois que tá forma de expressão pra mim
Não interessa estamos embraçado na mesma missão matar os polícia
É a nossa meta se tu quer ouvir apologia eu te apresento
Nosso arsenal (ham) esse é o kit do mal

Fala pra nois quem é o poder matar os policia é a nossa meta
Fala pra nois quem é o poder

Mente criminosa coração bandido
Sou fruto de guerras e rebeliões
Comecei menor já no 157
Hoje meu vício e roubar profissão perigo
Especialista formado na faculdade criminosa
Armamento pesado ataque soviético e que esse
É o bonde do mk porque quem manda aqui
É o 1 p e 2 c fala pra nois que e o poder

Fala pra nois quem é o poder
Fala pra nois quem é o poder

Se tu quer ouvir apologia eu te apresento nosso
Arsenal uma AK, pistola Glock, G3, mini-use
762 fundador parafal, a R15 a R baby, Magno Macs, fuzil
Holandês, mp5, 762 semi automática M 16 a Colt
190 Galac Torrents, Meiota e 50 especialista
Em assaltos bancários, formado na faculdade criminosa
Sub use, Aim check, Flatclonos ponto 40 tipo
Guerrilha
São Paulo SP a grande capital é toda nossa meu nome
Você quer saber pra me denunciar pros verme da d*
Quer me rastrear e toma lá, dá cá bate de frente faz sua parte
É nois que soma e nois que tá forma de expressão pra mim
Não interessa estamos embraçado na mesma missão matar os polícia
É a nossa meta se tu quer ouvir apologia eu te apresento
Nosso arsenal (ham) esse é o kit do mal

Se tentar tu sai furado!

Vídeo clip link 01

Video clip Link 02

julho 12, 2013 Posted by | Cinema | , , , , , , , | 2 Comentários

Policial que prendeu Carlinhos Cachoeira é assassinado

vingança da máfia

Força da Máfia

Policial que ajudou a prender Carlos Augusto Ramos, mais conhecido como Carlinhos Cachoeira, foi morto em um cemitério de Brasília, próximo aos túmulos de seus pais.

Wilton Tapajós Macedo, mais conhecido como “agente Tapajós”, trabalhou na operação Monte Carlo que investigava atividades do contraventor Carlinhos Cachoeira e que acabou revelando o envolvimento de políticos e pessoas ligadas a políticos.

A esquerda pretendia desqualificar a direita com a “operação Monte Carlo”, mas quando descobriu que havia políticos do governo de esquerda envolvidos, tirou o pé, mas já era tarde. Assim, a direita que não tinha nada a perder, visto que não estão no poder, aproveitaram para contra-atacar.

Acontece que o governo pagou caro pela chamada “governabilidade”, aliando-se ao PMDB, com isso, eles tem mais força, inclusive para direcionar o foco das investigações contra a oposição, que é de direita.

Essa estratégia, da direita, de se isolar dos corruptos, levou Celso Pita a morte, ataque cardíaco em José Roberto Arruda e a queda de Demóstenes Torres. Voltando no tempo, chegamos até a morte de PC Farias, voltando mais, podemos tentar entender a morte de Tiradentes – nem dá para lembrar de todas as pessoas que morreram em 500 anos de História do Brasil.

Na direita é assim, o crime é organizado. Bem diferente da esquerda do mensalão, onde a República só não caiu porque não havia vergonha na cara e nem Roberto Jefferson contava com isso, tamanha a quantidade de políticos envolvidos no escândalo.

Dessa vez a direita não poderá criar um “caso PC Farias II”, isso porque a polícia federal já deixou claro que foi uma execução – Dois tiros certeiros é trabalho de profissional.

Aos 54 anos, 24 na polícia federal, o agente Tapajós foi a primeira vítima fatal da “Operação Monte Carlo”, mas não foi o único. Agora foi a vez do escrivão Fernando Spuri Lima, 34 anos, ser encontrado morto.

Se a suspeita é a de que o escrivão cometeu suicídio, é estranho que tenha escolhido esse momento tão conturbado da política brasileira, pior, justamente depois do assassinato do agente Tapajós, pior, trabalhando no mesmo local.

Assim, nem com todas as mídias de massa trabalhando pró, vai ser possível convencer os eleitores mais inteligentes de que não há algo cheirando mal nessa história.

Escrivão da Polícia Federal é como contador de mafioso, ou seja, sabe de tudo, portanto é perigoso para a máfia dos políticos.

Antes do agente Tapajós, o Juiz Paulo Augusto Moreira Lima, que trabalhava no processo de Carlinhos Cachoeira, pediu afastamento, depois de sofrer ameaças à sua família. Além dele, Léa Batista de Souza, procuradora, também sofreu ameaças.

Quanto mais tempo Carlinhos Cachoeira ficar preso e a investigação continuar, mais pessoas poderão morrer.

Só uma coisa eu não entendo, porque os policiais, juízes, procuradores, autoridades e familiares, não recebem proteção especial, porque eles não se preocupam com sua própria segurança?

Será que eles, que estão envolvidos diretamente no caso, não acreditam que estejam mexendo em casa de marimbondo, que suas vidas está por um fio e que devem proteger suas famílias?

By Jânio

A política torta do Brasil

Eu não acredito em teoria da conspiração

Mortes misteriosas de celebridades

Presidentes do Brasil

A história de José Sarney

PT acerta o próprio pé

Políticos com problemas na justiça

O massacre do sítio caldeirão

A crise da PPP

Ficha Limpa

julho 24, 2012 Posted by | Política | , , , , , , , | 8 Comentários

Para de mortes

josé cláudio

Seringueiro Morto

É grande o número de assassinatos no Pará, sempre às sombras da in(justiça) brasileira.

Há certos fatos, nessa vida, que me chamam a atenção, como foi o caso de Wellington Menezes, o psicopata do Realengo, morto dias antes do assassinato de Osama Bin Laden. Eu fico me perguntando o que essas coincidências querem dizer.

O Código Florestal Brasileiro teve a sua discutida aprovação, pelos deputados, no dia da morte de José Cláudio Ribeiro da Silva e sua esposa Maria do Espírito Santo. José Cláudio, líder extrativista de Nova Ipixuna, no Pará, deixou registrada uma denúncia de que iria morrer, sem que nenhuma providência fosse tomada.

Assim como Chico Mendes, assassinado em 1.988, e Dorothy Stang, morta em 2.005, aos 73 anos, José Cláudio sabia que iria morrer, como fica comprovado em suas declarações.

As leis federais são muito fortes, mas o Governo Federal nunca teve muita preocupação em investir na promoção da Justiça. A presidenta Dilma destinou quinhentos mil reais para fiscalização da região, depois da morte do seringueiro – Esse valor me fez lembrar do Panamericano.

Se fossem quinhentos milhões de reais, estamos falando do futuro do planeta, eu até entenderia, mas quinhentos mil reais deve ser o valor que o Sílvio Santos gasta com sua manicure.

Eu me lembro de um oficial de justiça que foi levar a intimação para um fazendeiro, e desapareceu, mostrando como funciona a justiça do Pará.

Eu fico pensando se em estados como São Paulo e Rio de Janeiro, onde há informação e pessoas bem informadas, além de uma organização razoável, tudo está um caos, imaginem em outras regiões abandonadas.

Além da falta de investimentos em segurança, há um problema muito maior, a falta de Justiça, essa falta está nos levando para uma situação perigosa.

Até o então presidente Lula criticou a decisão da sentença, relacionada à morte de DorothY Stang, confirmando a minha suspeita – Não é o presidente que manda no país.

A soltura do banqueiro, Mister Dantas, em menos de vinte e quatro horas, mostrou a força econômica imperando sobre a Justiça brasileira. O caso do Banco Panamericano mostrou um perigo ainda maior, uma combinação de poder, dinheiro e comunicação de massa.

Está mais do que claro como são criadas as leis nesse país, para quem servem essas leis e qual o nosso papel nisso tudo.

Nós precisamos boicotar os banqueiros e pessoas envolvidas nesses escândalos. Infelizmente, no caso do Panamericano, já mudaram a razão social da empresa para se esconder.

Os homens poderosos, como Sílvio Santos e outros banqueiros, devem ser boicotados para que de alguma forma sintam as consequências de seus atos ilícitos.

Quando disserem que o brasileiro está sendo discriminado no exterior, então saberemos que pelo menos lá fora estão vendo o que está acontecendo no Brasil.

O Brasil, uma das maiores economias do mundo, está sendo respeitado lá fora, prova disso é que a Copa e as olimpíadas serão realizadas aqui.

Mesmo tendo tantos problemas sociais e um IDH baixíssimo, há uma apoio estrangeiro muito grande aos poderosos brasileiros, portanto, a comunidade internacional também tem culpa.

By Jânio

junho 2, 2011 Posted by | Policia | , , , , | 5 Comentários

   

Karmas e DNA.

Direitos autorais: Fernanda vaz.

Academia New Star Fitness

A fine WordPress.com site

Gramofone Lunar

Músicas, Versos e Outras Histórias

baconostropicos

Documentário "Baco nos Trópicos"

relutante

leve contraste do sentimentalismo honorário

entregue a solidão

é oque me resta falar e oque me sobra sentir

RB Solutions

Soluções em informática, comunicação e tecnologia

Bora' para Ireland

Smile! You’re at the best WordPress.com site ever

sarahrosalie

A topnotch WordPress.com site

Suburban Wars

"Let's go for a drive, and see the town tonight"

Made in Blog

Política, curiosidades, notícias, entretenimento, blogosfera,

%d blogueiros gostam disto: