Made in Blog

Política, curiosidades, notícias, entretenimento, blogosfera,

A importância dos cursos de Idiomas

métodos de ensino

Cursos de Idiomas

Fazer cursos de idiomas é muito importante nos dias de hoje, Cursos Idiomas São Paulo é mais importante ainda.

É na região de São Paulo onde a força de país emergente é mais forte. Grandes empresas exigem uma boa formação e educação continuada, sendo os cursos de idiomas e informática parte da formação básica de um profissional qualificado.

Naturalmente, estudar é muito importante, saber o que estudar é melhor ainda. Seria perfeito se soubéssemos como estudar, mas nossos sistemas de aprendizagem ainda estão no limiar do conhecimento.

Eu não tenho a menor dúvida que teremos de buscar novas formas de viver e aprender, em um futuro muito próximo. Utilizaremos novas formas de pensar, falar, alimentar, etc.

A maioria das pessoas que falam várias línguas, são unânimes em afirmar que devemos seguir um método de aprendizagem, algumas pessoas terão mais facilidade para aprender, outras nem tanto. O grande desafio sempre será criar métodos de ensino adequados aos autodidatas e pessoas excepcionais.

No caso do ensino à distância e pessoas com mais (ou menos) idade, isso também deve ser pensado.

A grande maioria aprende naturalmente, com os métodos desenvolvidos a partir de técnicas tradicionais, como é o caso do inglês técnico, instrumental, etc.

Ocorreram muitas mudanças, é claro, mas a base continuará sendo a mesma. As vantagens dos novos métodos são a velocidade, facilidade e comodidade.

Conhecimentos mais acessíveis e rápidos são muito procurados, mas ainda não se encaixam à outros perfis, como o autodidata.

Normalmente as pessoas deveriam começar com espanhol, uma língua muito próxima ao português, em seguida mudar para outros níveis de dificuldade, sendo as línguas latinas as primeiras a serem aprendidas.

Devido à oferta e procura, os cursos de inglês ganharam preferência, assim, o aprendizado deixou de seguir o curso tradicional. Uma pessoa aprende inglês sem necessariamente ter aprendido nenhuma língua latina.

Um famoso empresário, criador de uma das maiores franquias de ensino de inglês do Brasil, utilizou-se de uma estratégia bastante ousada para começar seu negócio. Ele prometia ensinar dezenas de frases logo na primeira aula, e dizia mais, se não aprendessem teriam seu dinheiro de volta.

Eu que não conheço nenhum método particular de ensino, fiquei pensando como alguém poderia ensinar cem ou duzentas frases em apenas um dia.

Pela TV, vi uma professora falar na importância da estrutura dos textos, foi aí que eu me lembrei do velho e bom inglês técnico. Através das velhas aulinhas de inglês, ficou mais fácil imaginar como alguém poderia ensinar cem ou duzentas frases de inglês em um dia.

Vejam os exemplos:

This is a car – Pronúncia: Dhis is â câr – Tradução: Este é um carro.

Substituindo a palavra car, seria possível aprender várias frases diferentes, sem ser necessário aprender todas as palavras do texto.

This is my house – Dhis is mái ráuss – Esta é minha casa.

Notem que mantendo a mesma estrutura de escrita, substituindo apenas a última palavra, criaremos várias outras frases.

Poderíamos substituir outras palavras como:

Apple – épou – maçã

Airport – érport – aeroporto

Bag – bég – mala

Bird – bârd – pássaro

Book – buc – livro

Boy – bói – garoto

bus – bâs – ônibus

Cat – quéth – gato

City – Cith – cidade

cup – câp – xícara

Hand – réndh – mão

Hat – réth – chapéu

Man – mén – homem

Newspaper – niuspêipâr – jornal

Obs: Antes palavras iniciadas por vogais, usa-se an no lugar de a.

Exemplo: This is an apple.

Seguindo essa técnica de substituição, cada palavra dará origem a uma nova frase.

Como podemos ver, apesar de ser apenas um exemplo, as velhas técnicas ainda são muito úteis no ensino moderno, além de acelerar o aprendizado, é claro.

By Jânio

junho 10, 2011 Posted by | Inglês | , , , , , , , , , | 6 Comentários

O processo da memória inconsciente

instinto básico

memória inconsciente

Todo o processo mental, em animais racionais e irracionais, é muito complexo. Há muitos elementos que o compõe e o mais estudado, sem sombra de dúvidas, é a memória.

O homem já conseguiu criar artificialmente a memória, no princípio esse processo era muito rudimentar, mas adquiriu qualidade e capacidade, possibilitando ao homem simular fórmulas complexas artificialmente, antes mesmo de testá-las.

A memória, natural e artificial, tem como principais funções adquirir, armazenar e recuperar informações para possíveis estudos e análise. Essas funções são fundamentais para acelerar o processo de aprendizado do homem.

A memória pode ser classificada, segundo psiquiatras, psicólogos e neurologistas, em declarativa e não-declarativa. Na memória declarativa, são armazenadas nomes, fatos, acontecimentos, etc. Essa parte da memória armazena dados fáceis de serem adquiridos, fáceis de serem esquecidos também.

Na memória não-declarativa, implícitas, inclui-se procedimentos como andar de bicicleta, dirigir. Nesse tipo de memória, as informações demoram mais tempo para serem desenvolvidas, mas são muito mais duradouras.

Décadas atrás, a memória não-declarativa era também chamada de involuntária, inconsciente, sendo a primeira informação adquirida, a respiração. A respiração é a primeira ação involuntária que o ser humano adquire, quando nasce.

Com o passar dos anos, a memória declarativa ou consciente, fica mais fraca, nomes e datas começam a se perder. A memória não-declarativa, responsável pelos movimentos e outras habilidades, base de nossa sobrevivência, continua a funcionar perfeitamente, desde que a pessoa tenha saúde, naturalmente.

É por isso que a maioria dos estudiosos e cientistas insistem no método inconsciente de aprendizado, e não são só eles, os orientais desenvolvem seus próprios métodos, através dos quais pretendem aumentar os movimentos de seus alunos, trabalhando a inconsciência, o reflexo.

Alguns professores insistiam no aprendizado inconsciente, como aprender inglês dormindo.

Note que não se trata, aqui, de aprender a falar, trata-se, sim, de um simples processo de tradução, adaptação a uma nova língua, mesmo assim, é um processo involuntário a ser trabalhado.

Quando você estiver assistindo a um filme, em inglês, e dormir, não lamente, você acaba de passar por uma aula grátis e inconsciente.

Conscientemente as pessoas encontram inúmeros obstáculos, inclusive comportamental, no aprendizado. Por isso a necessidade de se desenvolver novos métodos que tornem esse processo mais inconsciente, mais preciso.

Aprender línguas pode até parecer um processo consciente, mas não é. Note que uma pessoa aprende a andar, antes de aprender a falar.

No fim da vida, excluindo as doenças, a fala também será a última informação a se apagar de nossa memória.

Quando alguém disser que gosta de cantar no banheiro, acredite, ela está desenvolvendo uma habilidade de maneira inconsciente.

A zona cega da memória

By Jânio

abril 1, 2011 Posted by | Ciências | , , , , , , , , , , | 14 Comentários

Dicas sobre busca avançada para blogueiros

Primeiros passos

iniciando na web

A melhor maneira de usar a internet, é aprendendo aos poucos.

Eu sempre tive a teoria na cabeça, apesar de ser bem diferente da prática. Eu me lembro sobre as leituras da origem do computador, antes de tocar na máquina pela primeira vez.

Com o sistema Windows, foi a mesma coisa, mais fácil até, já que o sistema MS Dos tinha um aplicativo chamado MS DOS SHELL, simulando um ambiente gráfico que, mais tarde, se tornaria o ambiente Windows.

Usar um navegador, para internet, parecia uma janela para outro mundo, mas no fundo nada mais era do que uma evolução dos links e hipertexto, muito usado nos programas de multimídia. A novidade era a conexão via cabo, abrindo os horizontes, isso tornava a informática muito mais interessante.

A partir da internet, a manutenção de meu desktop diminuiu consideravelmente, acredito que isso tenha acontecido o mesmo no mundo todo. Antes da internet, o passatempo mais comum era fuçar o computador, depois passou a ser a internet, o perigo dos vírus ficou bem maior.

A comunicação através de conteúdo, ainda é recente para mim. O processo é simples, você cria um texto, dentro de suas possibilidades, exprimindo uma ideia que será discutida por várias pessoas, dentro do blog.

A ferramenta do blog é, de certa forma, uma evolução do antigo fórum de discussão em grupo. No caso dos blogs, para agregar pessoas é preciso participar de uma rede social.

É a segunda melhor forma de aprendizado que existe, perdendo só para a educação presencial, mas muito superior aos livros autodidáticos que podem ser agregados a esse sistema também, além dos links e informações novas que adquirimos através dos participantes.

São muitos prós e pouquíssimos contras. Um desses contras, é que as pessoas sensíveis e carentes podem ser vítimas fáceis de um mundo virtual, mesmo na melhor rede social que eu conheci até agora, Dihitt, esse perigo é iminente.

Não há segredo, você precisa seguir a pessoa durante um tempo, antes de partir para uma relação mais séria, antes de clicar em seu link.

A milenar frase bíblica vale aqui também: “Uma árvore boa não dá maus frutos.”

Outro ponto contra, são os críticos, aqueles que insistem na afirmação de que a internet não deve ser democrática, que  as pessoa devem aprender a escrever antes de se aventurarem a escrever textos.  Eu já tenho uma certa maturidade na internet para me importar com esse tipo de encrenqueiros, mas muita gente abandona a internet, sem deixar rastros, depois de serem agredidas pelos encrenqueiros.

Eu cheguei a escrever alguns textos sutis, na esperança de ajudar as pessoas a superarem os primeiros passos na internet, infelizmente, pouca gente notou.

Quando eu escrevi o texto “A Google também comete erros”, facilmente encontrado no buscador google, não tinha nada a ver com a Google mas com as pessoas que cometem erros ortográficos.

Quando uma pessoa começa a digitar uma palavra, no buscador Google, o Google suggest completa a palavra imediatamente, evitando os possíveis erros de ortografia. Quem usa o navegador Google chrome, tem um editor de texto permanente em seu computador.

O probema do suggest é que surge uma pergunta, por exemplo: iminente ou eminente? – aqui vale o velho conselho de uma professara de português: “nas classes de palavras, todas seguem um mesmo radical e tema”

Portanto, a palavra seguirá a escrita das outras que você conhece.

Essas são algumas formas de auxiliar as pessoas que estão iniciando em escrita para internet. No começo, é preciso efetuar a correção de palavra por palavra, com o passar do tempo, a pessoa evolui, dispensando o uso desses recursos.

O uso de indexadores e redes sociais são fundamentais para os blogueiros ou pessoas que, de alguma forma, criam textos para a internet. Os melhores indexadores, naturalmente, são os Dihitt e o Ocioso, apesar do potencial de redes como o Orkut, facebook e Twitter, todos eles podem ser facilmente localizados quando digitamos seus nomes nos buscadores, aparecem no topo.

O ocioso exige uma imagem quadrada, máximo de 10 k. O tamanho das imagens pode ser visto no banco de dados da Google, para isso basta clicar em IMAGENS no buscador google.

O formato da imagem aparece junto ao tamanho. Ex: 100 x 100 – Para evitar ter que passar o resto da vida procurando imagens no formato e tamanho que você quer, clique em busca avançada, no buscador Google.

Não precisa mudar toda a configuração de busca, que aliás assusta, mude apenas um item, aquele que interessa a você.

Quando você está procurando alguma notícia nova, sempre corre o risco de pegar notícias do ano passado ou cinco anos atrás, em páginas super otimizadas. Nesse caso, clique novamente em busca avançada, altere apenas a data, isso é suficiente para que você exclua as notícias mais antigas.

Esses procedimentos são simples e economizam um tempão, sem falar que mais cedo ou mais tarde, teremos que nos acostumar a esses novos hábitos.

By Jânio

fevereiro 3, 2010 Posted by | blogosfera | , , , , , , , , , , | 11 Comentários

   

Karmas e DNA.

Direitos autorais: Fernanda vaz.

Academia New Star Fitness

A fine WordPress.com site

Gramofone Lunar

Músicas, Versos e Outras Histórias

baconostropicos

Documentário "Baco nos Trópicos"

relutante

leve contraste do sentimentalismo honorário

entregue a solidão

é oque me resta falar e oque me sobra sentir

RB Solutions

Soluções em informática, comunicação e tecnologia

Bora' para Ireland

Smile! You’re at the best WordPress.com site ever

sarahrosalie

A topnotch WordPress.com site

Suburban Wars

"Let's go for a drive, and see the town tonight"

Made in Blog

Política, curiosidades, notícias, entretenimento, blogosfera,

%d blogueiros gostam disto: