Made in Blog

Política, curiosidades, notícias, entretenimento, blogosfera,

Brasileiro teve rendimento domiciliar per capita de R$ 1.226 no ano passado

Nielmar de Oliveira – Repórter da Agência Brasil
dinheiro
     O Distrito Federal registrou o maior rendimento per capita, e o Maranhão, o menorArquiivo/Agência Brasil

O rendimento nominal mensal domiciliar per capita da população brasileira em 2016 foi R$ 1.226, na média do país. Em 2015 o rendimento foi R$ 1.113.

Calculados com base nas informações da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua), os números foram encaminhados ao Tribunal de Contas da União (TCU) e servem como parâmetro para o rateio do Fundo de Participação dos Estados e do Distrito Federal (FPE).

Pelos dados divulgados, dentre as 27 unidades da federação em apenas 12 o rendimento nominal mensal domiciliar per capita da população passa de R$ 1 mil. Mais uma vez, o maior rendimento per capita foi registrado no Distrito Federal, R$ 2.351, e o menor, no Maranhão, R$ 575.

Em 2015, as mesmas 12 unidades da federação apresentaram rendimento nominal mensal per capita superior a R$ 1 mil  Como em 2016, também em 2015 o maior rendimento nominal pago foi verificado no Distrito Federal, R$ 2.254,  e o menorm no Maranhão, R$ 509.

Depois  do  Distrito  Federal, os maiores valores relativos à renda per capita foram pagos nos estados de  São  Paulo, R$ 1.723; do Rio  Grande do Sul, R$ 1.554; de Santa Catarina, R$ 1.458,; do Rio de Janeiro, R$ 1.429 mil; e do Paraná, R$ 1.398.

Segundo o IBGE, os rendimentos domiciliares são obtidos pela soma dos ganhos do trabalho e de outras fontes recebidos por cada morador no mês de referência da pesquisa. O rendimento domiciliar per capita é a divisão dos rendimentos domiciliares pelo total de moradores. Esses rendimentos são calculados para cada unidade da federação e para o Brasil, considerando sempre os valores expandidos pelo peso anual da pesquisa.

Edição: Valéria Aguiar

Comparado com o PIB, a renda per capita sempre será uma vergonha e demonstra o porquê  da desigualdade social, má distribuição de renda. Enquanto o dinheiro circulava livremente pelos paraísos fiscais e os doleiros do Banestado faziam a festa para os magnatas e burgueses brasileiros, tudo era investido fora do país e banqueiros como Daniel Dantas, considerado um dos homens mais ricos do mundo na época, circulava livremente pelo país. Depois de uma publicação internacional, citando o bilionário brasileiro, a casa caiu. A máfia política não gostou nada de saber que tinha ficado de fora. Bem diferente do escândalo do Banestado, quando todos estavam envolvidos e tudo foi arquivado.

De qualquer forma, ainda temos um dos maiores PIBs do mundo, alguns magnatas entre os homens mais  ricos do mundo e um grande risco, a mídia que sempre foi fantoche do governo, durante mais de quinhentos anos, agora poderia se tornar a chefe dos políticos, desbancando magnatas e banqueiros, o que seria o fim do Estado Brasileiro e início de uma ditadura milenar.

Comentário by Jânio

Anúncios

fevereiro 25, 2017 - Posted by | Política | , , ,

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: