Made in Blog

Política, curiosidades, notícias, entretenimento, blogosfera,

A história da política depois da cassação de Eduardo Cunha.

PMDB controla o poder

Golpe do PMDB

A saída de Eduardo Cunha da política parece um repeteco do impeachment de Collor, exceto pelo fato de o próprio Collor estar do outro lado. A duração do governo do PMDB será a mesma, e o pós governo também será o mesmo, já que o rompimento com o PT, nem os partidos de esquerda e nem os de direita viam o PMDB com bons olhos, antes da crise política já estava assim.

A diferença entre o PMDB e o PT, como já dissemos antes, é que os políticos do PMDB mandam na lei e não o contrário, a lei não manda no PMDB. Sarney demonstrou sua força quando alguns partidos da antiga oposição pediram sua cabeça, nem CPI ele teve, só o processo arquivado. Atualmente, a família Sarney está distribuída estrategicamente estre os partidos golpistas, mas José Sarney comanda tudo, mesmo aposentado.

Sarney sempre soube como tirar proveito de fichas sujas que estavam com o pescoço na forca, quem não se lembra do escândalo de Renan Calheiros e seu empresário Charles Bronson. Calheiros tinha empresas em nome de laranjas e a quantidade de dinheiro envolvida no escândalo chocou muita gente, pelo menos antes do escândalo do Banco Panamericano que fez Daniel Dantas parecer lobista amador e Marcos Valério trombadinha.

Sarney sabia da força política de Calheiros e que ele havia ajudado a criar até o PSDB, antes de voltar para a toca no PMDB, por isso, Renan Calheiros se livrou de todos os escândalos que começou com um filho com uma jornalista da rede de televisão de Sílvio Santos – jornalistas adoram políticos famosos: FHC calou sua ex-amante da Globo, recentemente, com ajuda de muita grana, o que não é problema para ele, já que possui várias empresas off-shore em paraísos fiscais, como revelou a ex-amante, antes de retira a denúncia; Renan teve um filho com a jornalista do SBT e Eduardo Cunha desfila com a ex jornalista da Globo.

Como no impeachment de Collor, o PMDB não terá para onde correr, depois das eleições. Pelo PSDB e pela Globo, todos os políticos do PMDB estariam no fogo, fritando, mas quando o poderoso Renan Calheiros faz o ministro de porta de delegacia, Gilmar Mendes, se calar, e ele não foi o único ministro a se calar, todos os políticos passam a pensar antes de brigar contra o PMDB.

O problema do PMDB agora é o tempo, o estrago do golpe começa a refletir nas pesquisas para as eleições e além das eleições para prefeito, as próximas eleições podem ser fatais para o partido. Antes de aposentar, Sarney tirou toda a família do partido, Sarney tem faro de rato para fugir do barco, desde os tempos do governo militar.

Caso o sonho do PSDB se concretizasse, com a quebra do PMDB, seria o maior partido do Brasil, mas, pelo que parece, as citações de Aécio Neves e Serra nas delações premiadas, podem acabar com a festa, principalmente se Aécio e Serra começarem a brigar pelas eleições de 2.018.

Os pequenos grandes partidos que já vinham aparecendo, poderão ajudar a criar um novo mapa da política no Brasil. A expectativa pela delação de Eduardo Cunha é grande, mas ninguém vai ser louco de colocar ele na cadeia, principalmente porque ele disse que tinha duzentos deputados para sustentar, e o Eduardo Cunha certamente não estava falando de deputados que apenas aparecem para bater o ponto, Eduardo Cunha pode ser um dos maiores bandidos do mundo, mas não é idiota.

Vamos aguardar, mas eu acho que o Cunha tem pouca chance de seguir os passos de PC Farias.

By Jânio

setembro 18, 2016 - Posted by | Política | , , , ,

Nenhum comentário ainda.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: