Made in Blog

Política, curiosidades, notícias, entretenimento, blogosfera,

Guerra cambial

 

Comentário: Esse é um processo econômico inverso ao protecionismo e funcionou muito bem durante muito tempo, até a crise da globalização. Como um país auto-sustentável, o Brasil sempre teve o privilégio de manter a economia fechada, explorando o próprio povo.

Os emergentes se beneficiaram da crise da globalização e assumiram posições estratégicas, inclusive tirando vantagens da própria globalização, mas sem expor suas economias. Os países emergentes tem a desigualdade social e o descaso com seus cidadãos(baixo IDH) em comum.

Com esse novo cenário econômico mundial, o Brasil resolveu reclamar da guerra cambial, mas sem falar de sua alta taxa de juros, que sempre foi criticada pelos países ricos. Curiosamente, os mais prejudicados com a alta taxa de juros nunca reclamaram.

A alta taxa de juros sempre escondeu a cadeia corrupta que se esconde por trás da política econômica brasileira. Enquanto os países ricos exploravam o mundo inteiro com a economia aberta, o Brasil explorava o próprio povo, que sendo sustentável, resistiu.

Comentário: A crise dos países ricos e do dólar, trouxe um novo questionamento aos emergentes que não querem ter suas economias afetadas pelo fim do imperialismo proporcionado pelo dólar. Como o valor do dólar esta atrelado ao depósito de ouro desses países, seria preciso criar uma nova moeda, bancada pela economia mais forte e é aqui que começa o problema.

Em minha modesta opinião, as economias emergentes tem uma forte influência da economia brasileira e a economia brasileira, como nós sabemos, é planejada para encobrir a corrupção.

A China tem feito o possível para desacelerar sua economia, pois sabe que essa bolha não vai durar muito tempo. O Brasil, por sua vez, já taxou a entrada de investimentos estrangeiros na bolsa e, como se isso não bastasse, taxou em 6% os financiamentos empresariais no estrangeiro, com menos de três anos, para evitar a especulação.

O que isso significa? A Cada medida, como essas, adotada pelo goveno brasileiro, mais fechada, blindada, torna-se a nossa economia e mais forte os políticos que trabalham para os banqueiros também.

Os países ricos que tentam se segurar em qualquer ajuda econômica que possam conseguir, agora tem a segunda maior economia do mundo controlando os vilões fictícios e a sexta maior economia muito próxima de se tornar a quinta, sem falar dos outros emergentes, Rússia, Índia e South Africa.

A ganância dos banqueiros levou-os a decretar o fim do império do dólar, como seu dinheiro está em dólar, correm o risco de perder tudo. A saída para eles agora, seria investir em riquezas que não sejam intangíveis, como o ouro, mas melhor mesmo seria criar uma nova moeda com a ajuda dos emergentes.

Os altos executivos brasileiros vivem de corrupção, por isso tem muita experiência em economia internacional, infernos fiscais, etc., e serão eles os encarregados de criar essa nova moeda para os bilderbergers, talvez uma moeda baseada em outros bens de valores inigualáveis, como foi o ouro, e isso o Brasil também tem.

A Rússia é encrenqueira e anti-capitalista demais, a China é estatal. Como a África do Sul e a Índia tem muitos problemas, ainda mais que o Brasil, o Brasil apresentará o seu admirável mundo novo ao Club de Bilderberg, inclusive com o seu próprio Club incubado.

“Aliado ao processo inflacionário contido na moeda internacional, o dólar, e nas moedas nacionais dos demais países, através do aumento da dívida pública, que se estende cada vez mais para futuro, temos uma rolagem deste bolo passivo, que cada vez de forma mais acelerada faz com que o futuro quando se torna presente, pelo implemento do termo, torne-se um presente cada vez mais oneroso, pela incidência contabilizada de juros sobre juros e capital e pelos sucessivos refinaciamentos e novações de dívidas, que transformam o futuro num grande buraco-negro a engolir o presente. Esta é a anatomia deste processo patológico que cada vez mais se agrava, inflando o processo inflacionário e distanciando-se, por sua vez, como economia fictícia da economia real, que pela gradativa inadimplência é levada, em face do esgotamento paulatino de sua capacidade de produção, à insolvência, arrastando nações, empresas e trabalhadores.”

Comentário: Na medida em que a crise foi se agravando, pudemos notar que o texto acima foi se concretizando. Quando maior a crise, mais visível se tornou a corrupção e os problemas de países ricos, até então eles só viviam da exploração externa.

Problemas tão comuns da corrupção brasileira, puderam ser notados nas economias ricas, nem a poderosa Inglaterra conseguiu disfarçar seus problemas. A máscara caiu.

 

Comentário: Em nenhum momento os textos acima falam da economia brasileira como um todo, e de sua rede de problemas em série, por isso apresentamos um aspecto mais genérico, relacionado a tal guerra cambial.

O problema começa nos impostos altos, impossibilitando a a concorrência.

Altos impostos são a maior fonte de corrupção, instabilidade e, consequentemente, lucro fácil para os bancos.

Falta de concorrência, leva traz a inflação.

Para controlar a inflação, ao invés de diminuir os impostos, o governo utiliza a taxa de juros.

Esse controle econômica custa caro para os cofres públicos, já que o governo emite títulos de uma dívida com juros muito altos.

Com a taxa de juros altas, aumentam os grandes investidores em dívida pública e encarece o crédito bancário.

A falta de dinheiro nos bancos, leva o governo a injetar mais dinheiro na economia, sem resolver problema algum, a não ser aumentar a dependência do governo ao capital privado e proteger a corrupção.

… e não é só isso, os juros altos atraiu mais dólares, comprometendo a política cambial do governo, já que o dólar caiu. A queda do dólar proporcionou um aumento de exportação e diminuição de exportação.

A blindagem econômica, cada vez mais forte, poderá levar as empresas estrangeiras a se aliarem aos corruptos daqui, para criar meios de participar desse mercado emergente. Alguns anos atrás, a receita descobriu um esquema de mercadorias que entravam ilegalmente no país, ganhando selo da Zona Franca, o mesmo esquema Brasil-Paraguai.

Conclusão: Fica claro que o governo não conseguirá manter essa blindagem, haverá uma reação dos países ricos que não aceitarão competir com nosso sistema escravagista.

O próprio governo já começa a baixar as tão criticadas taxas de juros, que já foram muito mais altas, além disse, após o simulado ataque de 11 de setembro, a pressão aos corruptos aumentou em infernos fiscais.

Recentemente, pudemos testemunhar o confisco de dinheiro de ditadores, líbio e egípcio.

Será que o Brasil se tornará o novo oásis para investidores?

Se continuar o protecionismo, não. Apenas a elite brasileira terá direito aos lucros desse novo milagre econômico, mesmo assistindo ao campo de concentração nas filas de hospitais públicos, e massacres em favelas.

Como disseram os leitores e passaremos a repetir, precisamos de educação e informação, principalmente de informação. Para isso, precisamos proteger a internet.

Fonte de informações: Wikipedia

Comentários: By Jânio

julho 30, 2015 Posted by | Política | , , , | Deixe um comentário

Datena é pré-candidato a prefeito de SP

pré-candidato a prefeito

Datena Prefeito

A política está ficando cada vez mais engraçada: a eleição de Tiririca foi um marco, pela primeira vez ficou provado que havia palhaço na política, independentemente de opinião, era fato.

Quem promete mexer com a política agora é o repórter, jornalista, narrador, comentarista e dublê de apresentador, Datena. O que era só boato, foi confirmado pelo partido progressista, PP, Datena é pré-candidato a prefeitura de São Paulo. Ser pré-candidato para alguns partidos, como o PT, é como ser candidato.

Sua provável candidatura poderia não só avaliar a popularidade do apresentador insatisfeito com seu programa sensacionalista, mas também sua reputação perante os críticos políticos e até mesmos com os próprios políticos. A reação nas mídias foi imediata, como pode ser comprovado mais abaixo.

Como o apresentador é a maior audiência diária da Rede Bandeirantes, criou outros dois problemas para a rede de televisão: primeiro por ser político, o que já é suficientemente desgastante para a imagem de uma TV, segundo por perder a garantia de audiência que alavancava o principal produto da rede, o Jornal Bandeirantes, ou jornal da Band. Felizmente a Rede Bandeirantes tem outros apresentadores experientes para assumir o seu lugar, apesar de não serem tão populares.

Acontece que em pequenas redes como a Bandeirantes e RedeTV!, qualquer programa que dê audiência, independente da qualidade, passa a ser uma forma de alavancar outros programas.

Datena vem se envolvendo com polêmicas a alguns meses: ofendeu os ateus e a TV bandeirantes perdeu alguns minutos para exibir campanha contra tal intolerância; discutiu com Milton Neves ao vivo – Milton Neves é um dos principais apresentadores da Rede Bandeirantes, menos arrogante e mais antenado com o que acontece com o mundo lá fora da casa/tv e, apesar de não ser tão popular quanto Datena, Milton Neves adora uma briga planejada. Uma polêmica que eu me lembro muito bem, foi durante a investigação da morte de Isabella Nardoni, quando Datena interagiu com o delegado pedófilo que cometeria suicídio em seguida, durante o episódio o apresentador não perdeu a majestade. A internet chama a atenção para as opiniões polêmicas do apresentador, opiniões impopulares que o identificam como político de direita, como é o caso da maioridade penal, por exemplo.

Baseando-se em suas opiniões polêmicas, os adversários poderiam explorá-las em questões como eutanásia, pena de morte, legalização da maconha, etc.

É bom que se diga que ele escolheu o “melhor partido”, partido do “melhor político”, Paulo Maluf, o que demonstra um certo desespero, como amor à primeira vista, com direito a casamento.

Apesar de apresentar um programa sensacionalista, Datena vem enchendo o sapato de pequenas pedras, uma dessas pequenas pedras é o programa de seu amigo Marcelo Rezende, Cidade Alerta é concorrente direto do Brasil Urgente. As novelas mexicanas tornaram-se outro problema para sua audiência e ameaçam revelar um apresentador sem nenhum glamour, pior, sem audiência.

Há um ano atrás, mesmo perdendo audiência, ele poderia se gabar de ser a maior audiência do canal, o problema é que a Rede Bandeirantes vem reunindo uma equipe de profissionais experientes e, apesar de alguns percalços, conseguiu blindagem contra crises, além de apresentar surpresas jornalísticas do entretenimento como Ana Paula Padrão. O Masterchef é a maior audiência e o recordista em comentários da internet, apesar de não ser diário. Muitas emissoras devem oferecer uma fortuna para retirar o programa da concorrente.

Além disso, o Jornal Bandeirantes conseguiu se consolidar e tem registrado audiência maior que o Brasil Urgente, mesmo sem Joelmir Beting e com a saída da Ticiana Vilas-Boas. A turma do Pânico e o futebol são outros concorrentes ao Top da Rede Bandeirantes, relembrando que o Jornal Bandeirantes é o único concorrente diário, também o maior faturamento.

Tanto Datena, quanto Ricardo Boechat, tem sido disputado pela concorrência, mas permaneceram na emissora, em troca de um aumento considerável na folha de pagamento, já que ninguém é de ferro. Se a RedeTV! não tomar cuidado, o Encrenca seria um programa ideal para alavancar o Pânico, ou seja, os telespectadores em encrenca entrariam em pânico.

Programas como Encrenca, Pânico, Brasil Urgente ou o Agora é Tarde, tem a função de atrair audiência mas o faturamento não é considerável, foi por isso que o Danilo Gentille foi para o SBT, ele já ganhava da Globo quando estava na Bandeirantes.

Finalizando: independentemente de ganhar ou não, Datena vai conseguir mais visibilidade do que já tem. Além disso, caso defenda interesses da elite, vai atrair mais patrocínio para seus programas, seja lá onde esteja – seus encontros com Marcelo Rezende dão uma ideia.

By Jânio

Datena quer renunciar Àquilo que faz direito para abraçar o vexame

Reinaldo Azevedo

Datena diz que seria só mais um imbecil na política

Odair Bráz Jr.

Datena se acha péssimo político

Márcio Padrão

Datena: um péssimo político

Contexto 

Você também pode gostar de:

Dez apresentadores mais chatos da TV

Pré-candidatos a prefeito de São Paulo em 2.011

 

julho 30, 2015 Posted by | Política, televisão | , , , , , | Deixe um comentário

   

Karmas e DNA.

Direitos autorais: Fernanda vaz.

Academia New Star Fitness

A fine WordPress.com site

Gramofone Lunar

Músicas, Versos e Outras Histórias

baconostropicos

Documentário "Baco nos Trópicos"

relutante

leve contraste do sentimentalismo honorário

entregue a solidão

é oque me resta falar e oque me sobra sentir

RB Solutions

Soluções em informática, comunicação e tecnologia

Bora' para Ireland

Smile! You’re at the best WordPress.com site ever

sarahrosalie

A topnotch WordPress.com site

Suburban Wars

"Let's go for a drive, and see the town tonight"

Made in Blog

Política, curiosidades, notícias, entretenimento, blogosfera,

%d blogueiros gostam disto: