Made in Blog

Política, curiosidades, notícias, entretenimento, blogosfera,

Israel violou 65 resoluções da ONU

conflito na palestina

Faixa de Gaza

O grupo Anonymous, em sua conta no Twitter, fala sobre os conflitos de Tel Aviv, na Faixa de Gaza, dizendo que Israel violou 65 resoluções da ONU sem consequências, enquanto o Iraque que havia violado apenas 2, foi invadido, bombardeado e destruído.

Em sua conta no Twitter, os hackers deste grupo afirmam ter bloqueado o site do Ministério da Defesa de Israel, idf ponto il, embora o site ainda esteja online.

O conflito entre Israel e a Faixa de Gaza se agravou na quarta feira, após o assassinato de um líder do Hamas, durante um ataque aéreo de Israel.

Tel Aviv falou sobre a campanha militar contra a Faixa de Gaza, através da Rede social. A mensagem postada na conta oficial do Departamento de Imprensa da Defesa de Israel, IDF, no Twitter, confirmou que o estado judeu começou uma nova etapa de ações contra seus adversários, sendo a primeira comunicação oficial de um ataque militar, através de uma rede social.

Fonte: RT-TV

Hackers declaram guerra a Rússia

novembro 16, 2012 - Posted by | Internacional | , , , , ,

14 Comentários »

  1. Contra fatos não há nada contra… Mas, sem entrar a questionar quem começou esta atual guerra, e se Israel violou ou não resoluções da ONU, pecam infantilmente os que desconhecem a verdadeira história de Israel e Palestina, relatada exatamente na Bíblia, quando os palestinos querem forçar dados a seu favor, e que conseguiram em grande parte enganar a opinião pública internacional. Entretanto, a Bíblia sempre se cumpriu, por tanto, nisto também vai se cumprir, enquanto Deus sempre estará do lado de Israel ainda quando erre e deva ser punido pela justiça divina. Para os interesses do Mundo Ímpio, convém defender Palestina, mas tudo em breve vem ao fim, pelo Juízo de Deus.

    Comentário por Dr-Justo Jorge Aranda | novembro 16, 2012 | Responder

    • Quando vejo cometários medievais como esse fico feliz em ser ateu

      Comentário por renato | novembro 17, 2012 | Responder

      • Olá Renato:

        Eu penso que devemos nos colocar no lugar dessas pessoas para termos uma noção do sofrimento, por outro lado, há muita conspiração naquela região, muita gente interessada em provocar, manter e viver de guerra.

        Todo argumento deve ser considerado, quando há respeito, e a visão de um ateu não deixa de ser uma visão imparcial, ou pelo menos deveria.

        ABS

        Comentário por icommercepage | novembro 17, 2012

  2. Olá Dr. Justo Jorge Aranda:

    A guerra entre Israel e Palestina está longe de ser em nome de Deus, não é não?

    Não matarás. Esse é um mandamento muito importante que deveria ser observado pelos dois povos.

    ABS

    Comentário por icommercepage | novembro 17, 2012 | Responder

    • Certíssimo, amigo. “Não matarás”. Porém, Deus usa aos homens. Ou acaso, não desejamos que os homens façam genuína justiça? Claro que nunca seria o mais desejado que os homens façam justiça matando, mas quando é em legítima defesa, só Deus para defender. E os humanos não devemos nos fazer de cegos, e se formos, estudar bem a história para ver melhor, sabendo neste caso, que Israel é a verdadeira injustiçada com a pertinácia “palestina”.
      Fica em paz, amigo. Só opinamos aqui. Nada mais poderemos fazer. Obrigado pela participação.

      Comentário por Dr-Justo Jorge Aranda | novembro 17, 2012 | Responder

      • Boa Tarde Doutor Justo Jorge Aranda:

        Vamos rezar para que esse conflito acabe o mais breve possível. Eu temo que esse ódio seja eternizado pelas mãos de grupos terroristas e políticos que atendem seus próprios interesse, enquanto o povo já esteja cansado.

        A justiça dos homens eles poderão fazer, mas a justiça de Deus estará fora do alcance deles.

        Na minha opinião, Israel tem poderio para fazer uma boa segurança na Faixa de Gaza, inclusive com a colaboração das pessoas que sofrem por lá. Haverá um preço é verdade, mas não é porque um maldito terrorista mata um israelense que as forças armadas deverão exterminar uma raça.

        É preciso policiar e encontrar as armas, bombas e mísseis, será preciso impor e manter a ordem, e deverá ser assim que a paz deverá ser mantida.

        O descaso leva a guerra, afinal, nós brasileiros conhecemos isso bem de perto, nos morros do Rio.

        ABS

        Comentário por icommercepage | novembro 17, 2012

  3. […] * Publicado no MadeInBlog […]

    Pingback por Ver! | Blog | Israel violou 65 resoluções da ONU | novembro 18, 2012 | Responder

  4. Sinto-me agradado em ser parte deste diálogo. Longe esteja de mim apoiar a morte, a violência e o ódio, e posturas medievais ou modernas, como se posturas modernas fossem menos cruéis e injustas que aquelas.
    Só não gostei do Título, posto que justamente fui titulador de jornais na época em que fui empregado, e conheço bastante desta matéria. Sinto nele uma clara tendencia a anatemizar Israel, inocentando Palestina, ou pelo menos culpando-o de iniciador da guerra. Pergunto. Quem foram os primeiros moradores do território? Para quem conhece a história completa, certamente foram os Israelitas, e são os árabes os usurpadores da região e contumazes em criar um “Estado Palestino” com miras a fortalecer o seu poderio bélico contra a Humanidade toda num lugar estratégico, nas raízes do ódio que vem desde os seus país: Israel e Esaú, desde o ventre de sua mãe.
    Não gosto de títulos tendenciosos e sugestivos de conclusões impostas. Será porque o meu nome é Justo? Tal vez, mas o certo é que quando a Justiça dos homens fica longe demais de poder ser possível, a única que fica possível e que não falha, embora demore, é a de Deus. E quando esta chegue, como tantas vezes na História já chegou, até os ateus rezam…
    Israel poderia ajudar, o suficiente como para que a guerra pare, ou pelo menos para uma trégua importante, mas os EUA, no seu tradicionalismo obsoleto que nem mesmo eles confiam mais, decide manter na região uma postura intransigente que também especula com os seus próprios interesses como os do “Mundo Árabe”, reminiscencia judaica (Israel), contra a efervescência árabe (Esaú) de novo. E nisto a Bíblia está para ser cumprido novamente, à risca, enquanto a nós nos toca no mínimo “torcer” pela paz.

    Comentário por Dr-Justo Jorge Aranda | novembro 18, 2012 | Responder

  5. Olá Dr Justo Jorge Aranda:

    Durante muito tempo, os israelenses foram povos nômades, assim também eram os árabes. Naquela época, havia muita hospitalidade com os nômades. O fato deles serem nômades permitiu a perpetuação das tradições, culturas, religiões.

    Hoje, vivemos num mundo capitalista que combinados com o fundamentalismo podem ser um veneno para a sociedade.

    Você lembrou bem da intromissão dos americanos na região, sem tradição ou ponto de vista definido e com capacidade de idealizar mentes perigosas, como Osama Bin Laden.

    O que os americanos estão fazendo no Afeganistão, Iraque, Paquistão e outros países colonizáveis, só saberemos daqui ha décadas.

    A única coisa que eu sei, é que tem banqueiros em meio a essa história, como os Rothschilds e os Rockefellers.

    ABS

    Comentário por Jânio | novembro 18, 2012 | Responder

    • Bem, amigo Jânio. o lado nômade dos israelitas é o que os historiadores sem Deus escreveram por séculos, mas quando algum deles se encontrou com Deus, parou de fantasiar a realidade de Deus a través das gerações humanas, determinando ímpios e pios. Neste caso, Esaú e Israel. A Bíblia se prova por si mesma, e não precisa de defensores. Até os cientistas descobriram um código secreto nela que testifica ser ela um registro não apenas de tradição, cultura e religião, senão o de uma mente superior à humana.
      Por outra parte, quem ama a Bíblia sabe que nela estão TODOS os secretos da Humanidade. Por exemplo: Para mim seria novidade que Rothschilds e Rockefellers estejam na trama desta guerra, mas a revelação profunda do deus Mamom (do Grego: riquezas, dinheiro, poder) na Bíblia, me dá uma depurada, aguda e perfeita aproximação aos fatos até mesmo ainda inexistentes, pelo que tenho confiança em crer que realmente esses grandes potentados e forças e interesses econômicos iníquos do Mundo (especialmente acobertados nos EUA) estejam de fato em ação na conspiração contra a paz nessa região neurálgica do Mundo.
      Feliz de acompanhar o teu conhecimento.

      Comentário por Dr-Justo Jorge Aranda | novembro 18, 2012 | Responder

      • Olá Doutor Justo Jorge Aranda:

        Eu só espero que esse conflito acabe o mais rápido possível, antes que algo ainda pior aconteça.

        Obrigado pela ótima participação.

        ABS

        Comentário por icommercepage | novembro 19, 2012

  6. Corrigir e agregar o que vai aqui entre parêntesis: “fantasiar (contra) a realidade…” Retirar a palavra “com” entre “fantasiar” e “a realidade”.

    Comentário por Dr-Justo Jorge Aranda | novembro 18, 2012 | Responder

  7. Como tem gente leiga. Todos os dias o grupo Hamas fica usando centros civis pra fazer a merda que fazem usando os próprios Palestinos como escudo humano. Como tem gente ignorante na qual o que a TV acata é a verdade. Bem … pra que a TV foi feita mesmo?!!!

    Mesma coisa que dizem e fazem vc pensar: “Israel vc nao pode se defender. Tem que deixar agente ti destruir. Vc representa Deus. Só vamos poder fazer outra realidade e inventar o que quisermos com perfeição se vocês não existerem mais. Então … não se protejam ta???”

    Eles sabem o que Deus fará a quem odiar Israel, na qual ajudou mais ao mundo que qualquer outro país. Então convem ter que mentir para levarem quantos puderem ao inferno. Tolos.

    Estou com Israel pelos meros fatos. A verdade.

    Comentário por Eu vejo | novembro 20, 2012 | Responder

    • Deus está com o povo de Israel, como aquele que seguia Cristo, e não com a elite de Israel, aqueles que gritaram: “Crucifiquem-no!”.

      Não matarás ainda é o mandamento mais importante, onde essas duas nações cometem muitas faltas, mas por motivos diferentes.
      A palestina reage como reagiu a Alemanha, quando a Inglaterra boicotou sua economia, como o Japão, quando sofreu embargo.

      Depois não reclamem do surgimento de Hitlers e Mussolinis, pois a palestina já não tem nem água para beber, apesar de receber apoio dos árabes para se martirizar.

      Como disse o comentarista ateu: “É por isso que tem tanto ateu no mundo”. Esse nunca será o desejo de Jesus Cristo.

      Comentário por icommercepage | novembro 21, 2012 | Responder


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: