Made in Blog

Política, curiosidades, notícias, entretenimento, blogosfera,

As influências e tradições egípcias

historia do egito

Civilização egipcia

Segundo a história conhecida dos egípcios, os faraós, vistos como semi-deuses, eram considerados descendentes de divindades.

As divindades teriam sido os primeiros a reinar sobre as terras do Egito. Assim o deus Rê foi o deus dos deuses, quando esse se retirou, em seu lugar assumiu Shu que mais tarde deixaria o trono para seu filho Geb.

Geb era o pai de Osiris que assumiu seu lugar, quando esse foi para o céu.

Quase toda a cultura do antigo Egito tem como base o reinado de Osiris, foi Osiris quem implantou a cultura egipcia, uma das mais conhecidas do mundo antigo.

Osiris aboliu a antropofagia e deu início a produção de pães, cerveja e vinho, além de fundar vários templos e culto aos deuses.

O povo egípcio, apesar de ser um povo extremamente fechado, quando o assunto são as classes sociais, proporcionou muitos intercâmbios culturais com os maiores nomes e culturas da história das civilizações.

A cultura mais presente no Egito, além da sua própria, era a hebraica, ou judaica, devido ao longo tempo em que conviveram pacificamente juntos. Segundo a Bíblia, só com o nascimento de Moisés, um nobre egípcio que mais tarde descobriria ser descendente dos hebreus, tirando todo o povo judeu do Egito, outrora bem tradado, transformado em um povo escravo.

Na passagem do povo judeu pelo Egito notamos vários fatos misteriosos, entre eles: O povo judeu sempre foi superior aos seus anfitriões, devido a sua estrutura social, comparada a de poucos povos do passado, como a cultura da Babilônia e a cultura grega.

A Grécia, aliás,  foi um povo com muita proximidade com o povo egípcio, devido a suas culturas, ambas consideradas avançadas até os dias de hoje. Esse intercâmbio cultural proporcionou aos dois povos um conhecimento tão vasto que, talvez por questões estratégicas, boa parte dessa tecnologia é desconhecida até hoje. Dos conhecimentos abertos ao público, a maior parte foi destruìda, devido a guerras e destruições da maior biblioteca da antiguidade, onde estavam a maior parte dos escritos gregos, egípcios e hebraicos.

Apesar desse intercâmbio, os dois povos, egípcio e grego, sempre mantiveram a sua independência. Sua harmonia era tanta que até alguns de seus deuses eram identificados em ambas tradições religiosas.

Essa tolerância ao politeísmo, facilitou uma aproximação dos grandes gênios gregos ao Egito, por outro lado, a matemática, geometria e astronomia, pode ter sido um dos motivos de os intelectuais gregos terem tanto interesse na cultura egípcia, os egípcios, é claro, aproveitavam a ciência desses sábios gregos para evoluírem ainda mais. A cultura egípcia só seria interrompida pelas invasões e guerras, para as quais não estavam preparados.

Segundo especialistas, as pirâmides são o simbolo da eternidade, apesar de alguns estudos recentes afirmarem que as pirâmides são anteriores aos faraós, o fato é que as pirâmides estão arraigadas a cultura egípcia e aos faraós.

Segundo esses estudos, a pirâmite representa, não só a hierarquia política e social desse povo, mas também a sua religião, assim a cultura egípcia tinha muito mais em comum com as tradições hebraicas e gregas do que nós poderíamos imaginar.

No topo dessas pirâmides, está o faraó, representando também a Hórus, o primeiro faraó, filho de Osíris a última divindade a reinar sobre a Terra. Assim, quando todo Hórus morria, ascendia para Osiris, o deus, sendo suscedido por seu filho que passaria a ser o novo Hórus.

Segundo sua tradição, o faraó não era quem governava por conquista mas por ascensão

Apesar de o faraó poder ser um mortal, sua coroação era seguida de um ritual misterioso, o qual identificava quem de fato seria o escolhido, aquele que tem a divindade. Essa cerimônia nos faz lembrar das cerimônias que escolhem o Papa.

Segundo a tradição egípcia,  a sucessão dos faraós era hereditária, já que o faraó era considerado um deus. Será que o sangue azul tam alguma coisa a ver com isso? – e ascender para o sol, para o deus Amom Ra, teria a ver com acender o fogo?

Nas pirâmides, o faraó representava o topo, não só o maior poder, mas também aquele que tem ligação direta com o divino, portanto todo egípcio sob o seu poder, estaria também sob o poder do sol, de Amom Rá.

Assim como na Igreja católica, onde os mistérios mais avançados são restritos a poucos sacerdotes, os faraós também eram iniciados nos mistérios de sua religião, além serem assessorados pelos magos.

A passagem em que um mago egípcio se envolve em um embate de magia com Moisés, onde o bastão de Moisés vira uma serpente e devora a serpente em que fora transformado o bastão do mago, tornou-se clássica.

A era dos faraós não foi perfeita, houve muitos fatos pouco explicados, como a morte do jovem Tutankhamon, supostamente assassinado. O fato é que foi uma civilização que durou milhares de anos, teria continuado, se não fossem as guerras.

Ao contrário de outras civilizações, na civilização egípcia não havia conflitos, todo o poder era muito bem definido, a hierarquia era perfeita, mesmo em casos de conspirações.

Algumas sociedades secretas, até hoje, se inspiram em rituais egípcios.

By Jânio

Segundo Heródoto:

“Declara-se, portanto, a verdade, e seja Hércules considerado, como o é, um deus muito antigo, porque se ouvimos os egípcios desde a época em que os oito deuses engendraram aos outros doze, entre os quais contam a Hércules, até o reinado de Amasisi, transcorreram não menos de 7000 anos.

A propósito do referido, diziam-me os egípcios e seus sacerdotes, e o comprovavam com seus monumentos, que, contando desde o primeiro rei até o sacerdote de Vulcano, haviam passado naquele período 341 gerações de homens, em cujo transcurso sucederam-se no Egito outros sumos sacerdotes e igual número de reis. Contando, então, 100 anos por cada três gerações, as 300 referidas dão uma soma de 10.000, e, com as 41 que restam, compõem 11.340 anos. No espaço destes, diziam que não houve nenhum deus na forma humana, acrescentando que nem antes nem depois, no que diz respeito aos reis que existiram no Egito, se viu coisa semelhante.

Verdade é – acrescentam – que antes destes homens, os deuses reinavam no Egito, morando e se conservando entre os mortais, tendo sempre um deles imperado de forma soberana. O último deus que reinou ali foi Hórus, filho de Osíris, chamado pelos gregos de Apolo, o qual terminou seu reino depois de ter acabado com o de Tífon (Seth). Em grego, Osíris é chamado de Dionísio, isto é, o Livre“ .

Escritos de Manethon:

“O primeiro homem-deus dos egípcios é Vulcano (o equivalente grego do egípcio Ptah), que também é famoso entre os egípcios por ter sido o descobridor do fogo. Sucedeu-o o Sol, depois Sosis; depois Saturno; logo Osíris; Tifon, irmão de Osíris; e finalmente Hórus, filho de Isis e Osíris. Estes foram os primeiros que regeram o Egito. Depois a realeza passou de um a outro em uma sucessão ininterrupta até Bidis (Bistes), ao longo de 13.900 anos.

Depois dos deuses, os heróis reinaram 1.255 anos, e logo após teve outra linha de reis que governaram 1.817 anos. Em seguida, vieram 30 reis de Menfis que reinaram 1790 anos, depois reinaram 10 reis de Tis durante 350 anos.

A este reinado, seguiu o dos Manes e dos heróis durante 5.813 anos.

O total chega a 11.000 anos, sendo estes períodos lunares, ou seja, meses, porque certamente o governo completo de que falam os egípcios – o governo dos deuses, reis e Manes – deve ter compreendido no total de 24.900 anos lunares, o que dá 2.206 anos solares”.

fevereiro 16, 2010 - Posted by | Arquivo X | , , , , , , , , ,

17 Comentários »

  1. Jânio muito boa matéria, uma viagem com a aula embutida. Nota 10
    Abraços forte

    Curtir

    Comentário por Principe Encantado | fevereiro 16, 2010 | Responder

    • Olá Príncipe.

      Fico muito feliz que tenha gostado.

      Há muita matéria disponível em meu Hd, para análise de vários ângulos diferentes.

      É curioso como, apesar de o reino egípcio ser quase todo destruído, permanecer toda sua cultura preservada sob a areia, em ambiente seco.

      A riqueza de elementos vindos de fora do Egito, tornam essa história mais fascinante.

      ABS

      Curtir

      Comentário por Janio | fevereiro 17, 2010 | Responder

  2. Muito legal essas histórias.

    Curtir

    Comentário por celso | fevereiro 16, 2010 | Responder

    • Olá Celso.

      Eu também sou fascinado pela cultura egípcia, quanto mais eu leio mais eu me interesso pelo assunto.

      ABS

      Curtir

      Comentário por Janio | fevereiro 17, 2010 | Responder

  3. A cultura egípcia inspirou Moisés, com base em um único Deus, Amon Rá instituído pelo faraó Akhenaton. Foi com base nos conhecimentos adquiridos no Egito que foi escrita a Torah. Podemos dizer que os judeus são herdeiros da cultura egípcia. Logo nós também herdamos um pouco dela.
    Excelente post.

    Curtir

    Comentário por erickfigueiredo | fevereiro 16, 2010 | Responder

  4. Olá Erick.

    Na escrita do texto original, no qual eu tirei a base para começar a digitar o texto, fica claro que o texto da “Bíblia” egípicia é idêntica ao estilo da Bíblia dos judeus.

    A visão do deus sol é a visão mais genérica entre todos os povos, desde os tupi-gruaranis, incas, maias e astecas, até as civilizações asiáticas. O sol é uma fonte inesgotável de inspirações.

    Um grande abraço

    Curtir

    Comentário por Janio | fevereiro 17, 2010 | Responder

  5. Olá Janio!

    Gostaria de saber onde tirou a tradução do Aegyptiaca do Manethon…Se possível me responder no mail.

    Obrigada desde já.

    Joyce Rocha

    Curtir

    Comentário por Joyce Rocha | abril 21, 2010 | Responder

  6. Olá Joyce:

    Espero que tenha recebido o e-mail.

    No link, você encontrará ao lado de um pequeno envelope, um icone minusculo e clicável, onde voce podera encontrar um arquivo em PDF contendo várias refer~encias, desde Platão até os autores mais recentes.

    ABS

    Curtir

    Comentário por icommercepage | abril 22, 2010 | Responder

  7. muito irado .

    Curtir

    Comentário por viniciusdasilbrito | junho 30, 2010 | Responder

  8. Olá Vinícios:

    O Egípcio não cansa de nos surpreender, a medida que pesquisamos sua cultura.

    ABS

    Curtir

    Comentário por icommercepage | julho 3, 2010 | Responder

  9. Eu adoreiii.No meu colegio tem um projeto chamado SEAC(semana de esportes arte e cultura)em que os alunos do 6 ao 2ano fazem, beincadeiras para os menores e ganham, dinheiro.E com esse dinheiro alugam jogo de luz gelo seco,fantasias e etc..Para fazerem umas apresentações.Todo ano tem um tema geral o nosso subtema e Egito e este site me ajudou muito ta vlw.E bom mesmo fui bjksss!!!!!

    Curtir

    Comentário por belinha | setembro 29, 2010 | Responder

  10. Olá Belinha:

    Espero que você se divirta muito, e aprenda muito também.

    É possível aprender muito, quandotemos uma professora paciente disposta a ensinar. Espero que seus professores sejam pacientes e eficientes.

    Bjs

    Curtir

    Comentário por Jânio | setembro 29, 2010 | Responder

  11. […] tradições egípcias são muito interessantes na ficção científica, mas na realidade […]

    Curtir

    Pingback por Um grupo de ossos e caveiras « Made in Blog | maio 19, 2011 | Responder

  12. […] tradições egípcias são muito interessantes na ficção científica, mas na realidade […]

    Curtir

    Pingback por Um grupo de ossos e caveiras « 893 | maio 22, 2011 | Responder

  13. muita coisa interessante obrigada por tirar todas as minhas dúvidas !

    Curtir

    Comentário por geoavana couto | fevereiro 11, 2012 | Responder

    • Olá Geovana:

      Eu é que agradeço pela sua participação.

      Esse foi apenas um ensaio sobre o que se pode escrever sobre uma cultura que ainda tem muitos mistérios para serem desvendados, além de desafiar nossa lógica.

      ABS

      Curtir

      Comentário por icommercepage | fevereiro 12, 2012 | Responder

  14. […] Influências e tradições egípcias […]

    Curtir

    Pingback por A maldição do faraó tutankhamon « Made in Blog | agosto 4, 2013 | Responder


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Karmas e DNA.

Direitos autorais: Fernanda vaz.

Academia New Star Fitness

A fine WordPress.com site

Gramofone Lunar

Músicas, Versos e Outras Histórias

baconostropicos

Documentário "Baco nos Trópicos"

relutante

leve contraste do sentimentalismo honorário

entregue a solidão

é oque me resta falar e oque me sobra sentir

RB Solutions

Soluções em informática, comunicação e tecnologia

Bora' para Ireland

Smile! You’re at the best WordPress.com site ever

sarahrosalie

A topnotch WordPress.com site

Suburban Wars

"Let's go for a drive, and see the town tonight"

Made in Blog

Política, curiosidades, notícias, entretenimento, blogosfera,

%d blogueiros gostam disto: