Made in Blog

Política, curiosidades, notícias, entretenimento, blogosfera,

Meu testamento ao PLaneta Terra

Ciclo da vida

O início e o fim

Eu vejo as calamidades das chuvas cada vez mais perto, enquanto as pessoas discutem se o fim do mundo será devido ao aquecimento global ou resfriamento global, algumas sentem um certo prazer em dizer que o mundo acabará de uma ou outra maneira.

E eu me pergunto: Será que o mundo se cansou de tantas destruições que nós provocamos, de todas as guerras e mortes que provocamos, ficando calados? – Esse nosso mundo maravilhoso.

Talvez tenha chegado finalmente a hora de nossa partida, de uma nova Era Glacial, quando o planeta nos mostrará o quanto nós somos pequenos, como será fácil limpar o mundo de nossos pequenos pensamentos. È, esse mundo maravilhoso sabe o que deve ser feito.

Se eu tivesse vivido um só dia, um só dia teria valido a pena. Por ter visto esse Sol brilhar, criando esse céu azul, como se fosse um manto sagrado, com as nuvens fazendo as sombras, enquanto nós trabalhávamos e levávamos nossa vida mesquinha.

Mesmo que eu tivesse visto o céu estrelado, durante um só minuto, minha vida teria valido a pena. Durante esse tempo, eu teria formado minha consciência divina, me tornando imortal, tudo graças a esse mundo maravilhoso.

Quando as crianças sorriem, eu vejo a vida que me falta, por um breve momento desejo não saber nada e ser como elas. Será que o conhecimento me fez mal, ou será que escolhi mal o que queria conhecer. O sorriso da criança parece dizer: “como o mundo é maravilhoso.”

A medida que o fim se materializa em minha mente, as cicatrizes dos que se foram começam a desaparecer de meu lado esquerdo do peito, outras começam a surgir do lado direito, indicando que é dos vivos que terei saudade.

Não haverá mais pressa para se chegar a lugar algum, não haverá mais guerra, pena de morte, aborto ou eutanásia, nosso tempo de adoção, pela Terra, terá chegado ao fim, nesse mundo maravilhoso.

Nesse momento, devemos abaixar a cabeça, sentimos vergonha de ser a pior das espécies inteligentes já vividas nesse planeta. A próxima deverá ser melhor, agora notamos o quanto esse mundo é maravilhoso, mas agora já é tarde, o processo de mudanças climáticas é irreversível.

Querido Planeta Terra, você me deixará muitas saudades, dos momentos bons que passamos juntos, dos seres maravilhosos que presenciei e dos quais nunca entendi seus mistérios, porque sua natureza era outra.

Depois de tanto tempo tentando te entender, descobri que não conheci nem a mim mesmo. Você foi muito bom comigo, me desculpe por tudo o que te fiz, mas eu sempre achei que era mais forte que você.

Eu entendo que não mereço mais pisar o seu solo, que eu não honrei, respirar o teu ar que poluí, além de todas as matanças indiscriminadas que patrocinei. Hoje, me sinto pior do que todos os mendigos, os quais me estenderam a mão pedindo alguma ajuda, por isso não estenderei a minha, pois sei que você não me dará uma segunda chance; essa era está para terminar, assim como outra se iniciará, fechando e iniciando o ciclo natural da vida na Terra.

“Aqui jaz o homem”

By Jânio  

I see trees of green, red roses too.
I see them bloom for me and you.
And I think to myself,
What a wonderful world.

I see skies of blue and clouds of white,
The bright blessed day, The dark sacred night.
And I think to myself,
What a wonderful world.

The colours of the rainbow so pretty in the sky.
Are also on the faces of people going by.
I see friends shaking hands, saying: “How do you do?”
They’re really saying:”I love you”.

I hear babies cry, I watch them grow,
They’ll learn much more, than I’ll never know.
And I think to myself,
What a wonderful world.

Yes, I think to myself,
What a wonderful world.
Vejo árvores verdes e também rosas vermelhas
Vejo-as florescer para mim e para você.
E eu penso comigo mesmo,
Que mundo maravilhoso.

Eu vejo o céu azul e nuvens brancas,
O brilhante dia abençoado, a sagrada noite escura.
E eu penso comigo mesmo,
Que mundo maravilhoso!

As cores do arco-íris, tão bonitas no céu.
Encontram-se também nos rostos das pessoas a passar.
Eu vejo amigos se cumprimentando, dizendo: “Como você vai?”
Eles estão realmente dizendo: “Eu te amo”.

Eu ouço bebês chorando, eu os vejo crescendo,
Eles vão aprender muito mais, do que eu jamais vou saber.
E eu penso comigo mesmo,
Mas que mundo maravilhoso!

Sim, eu penso comigo mesmo,
Mas que mundo maravilhoso!

Vejo árvores verdes e também rosas vermelhas
Vejo-as florescer para mim e para você.
E eu penso comigo mesmo,
Que mundo maravilhoso.

Sim, eu penso comigo mesmo,
Mas que mundo maravilhoso!

By Louis Armstrong

janeiro 30, 2010 - Posted by | Reflexões | , , , , , , ,

9 Comentários »

  1. SAUDAÇÕES!
    QUE POST FANTASTICO!
    Amigo Jânio, com sinceridade, o texto está um primor… Um pequeno Tratado de tantas palavras profundas, verdadeiras e cheias de encantos. Uma mensagem sábia para refletirmos em nosso dia-a-dia!
    Como sou um eterno sonhador, ainda continuo no casulo dos eternos sonhos, mas, gostaria muito que nada disso viesse um dia a acontecer. Que o homem pegue as chicotadas na própria pele, e debaixo de muito corretivo, consiga despertar uma nova consciência para se corrigir e vislumbrar um mundo muito melhor!
    Parabenizo-o fervorosamente pelo magistral texto!
    Abraços fraternos,
    LISON.

    Curtir

    Comentário por LISONN | janeiro 30, 2010 | Responder

  2. Olá Lisonn

    Eu confesso para você que eu espero estar enganado, espero que ainda dê tempo de consertar o que foi feito, e que haja consciência para isso. Lembrando que você é um grande inspirador, gostaria de ter a sua capacidade de criação de texto, mas como não tenho, a criatividade tem que ser maior ainda.

    Um grande abraço amigo.

    Curtir

    Comentário por Jânio | janeiro 30, 2010 | Responder

  3. Caramba, Jânio!!

    Calou fundo aqui no peito!! Talvez muitas pessoas falem do “fim” com certo sadismo mesmo. Mas, às vezes, penso que apenas “psicografamos” o desejo de mudanças do planeta, intuímos a tempestade chegando, querendo que ela lave, ainda que a preço de nosso próprio sangue, as marcas medonhas que deixamos no solo do Planeta, maculando-o com nossas loucuras, loucuras de toda sorte.

    Texto impecável, e mesmo emocionante!! Ainda que soe como mais lisonjeiro, como muitos, meu elogio é sincero!!

    Abçs e a Paz!!

    Curtir

    Comentário por Ebrael Shaddai | janeiro 31, 2010 | Responder

  4. Olá Ebrael.

    Que bom te ver por aqui, você é o primeiro amigo além das redes sociais, uma pessoa que entende o mundo como ele deve ser.

    Eu já vi de tudo na internet, especialistas que não dizem nada, teóricos que falam bonito. Pessoas que interagem, como você, são raras.

    É muito chato chato ver pessoas que concordam, entre si, mas não dizem nada, diferente de pessoas que discordam mas argumentam o tempo todo.

    Quando a gente escreve algo e tem um retorno, em forma de comentário, então atingimos nosso objetivo.

    Obrigado pela interação.

    Um grande abraço.

    Curtir

    Comentário por icommercepage | janeiro 31, 2010 | Responder

    • Jânio,

      Então estamos no mesmo barco?? Sim, eu tbm entrei pra vida internáutica para interagir. Gosto de pessoas que batam de frente comigo. Talvez, dessa colisão de partículas mentais (fora verborragia estéril, como vc disse!!) nos venha um Big Bang de idéias novas e fecundas, que causem alguma mudança nas mentes, incluindo as nossas próprias mentes.

      E foi pelo mesmo motivo que o seu que criei meus blogs: bater de frente, ainda que diga para certas pessoas que nos ameçam (e já me ameaçaram, pode crer!!), na voz do Cidade Negra:

      Pois se eles querem meu sangue
      Verão o meu sangue só no fim

      E se eles querem meu corpo
      Só se eu estiver morto, só assim.

      Meus inimigos tentam sempre me ver mal
      Mas minha força é como o fogo do Sol
      Pois quando pensam que eu já estou vencido
      É que meu ódio não conhece perigo
      Mas enquanto o sol puder brilhar…
      Eu vou querer a minha chance de olhar.

      *****

      Abçs!!

      Curtir

      Comentário por Ebrael Shaddai | janeiro 31, 2010 | Responder

  5. Jânio excelente texto, uma jóis.
    Abraços forte

    Curtir

    Comentário por Principe Encantado | janeiro 31, 2010 | Responder

    • Olá principe.

      Obrigado pela sua presença, sua visita é sempre muito aguardada por nós.

      ABS

      Curtir

      Comentário por Jânio | janeiro 31, 2010 | Responder

  6. Maravilhosa, a nossa inocência!
    Valeu, Lui!

    Curtir

    Comentário por Eloi | fevereiro 3, 2010 | Responder

  7. Olá Elói.

    Obrigado pelo comentário e visitas.

    Nós somos muito inocentes, para fazer tão mal a nossa mãe Terra.

    ABS

    Curtir

    Comentário por Jânio | fevereiro 4, 2010 | Responder


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Karmas e DNA.

Direitos autorais: Fernanda vaz.

Academia New Star Fitness

A fine WordPress.com site

Gramofone Lunar

Músicas, Versos e Outras Histórias

baconostropicos

Documentário "Baco nos Trópicos"

relutante

leve contraste do sentimentalismo honorário

entregue a solidão

é oque me resta falar e oque me sobra sentir

RB Solutions

Soluções em informática, comunicação e tecnologia

Bora' para Ireland

Smile! You’re at the best WordPress.com site ever

sarahrosalie

A topnotch WordPress.com site

Suburban Wars

"Let's go for a drive, and see the town tonight"

Made in Blog

Política, curiosidades, notícias, entretenimento, blogosfera,

%d blogueiros gostam disto: