Made in Blog

Política, curiosidades, notícias, entretenimento, blogosfera,

O desejo mórbido da pena de morte

pena capital

Pena de morte

A punição para um crime grave, sempre gerou polêmicas, pelo fato de revoltar a sociedade, ultrapassando os limites daquilo que se considera humano. Por outro lado, a mente doentia de alguns indivíduos e sua maldade sem limites, não tem solução, por isso a necessidade de erradicar esses excessos.

Ainda há controvérsias, sobre o que seja doença e o que é um crime frio e calculista, como é o caso da pedofilia, por exemplo. Algumas pessoas se negam a acreditar que o pedófilo seja doente, outras não tem dúvidas que o pedófilo é um fruto da própria sociedade, onde há hipocrisia e machismo, onde o rico tem uma justiça diferente do pobre, criando uma decadência sem fim, dentro do sistema judicial que conhecemos.

Algumas doenças não tem cura, é verdade, mas podem ser tratadas. O tratamento será contínuo, deverá ter a participação da  família e das autoridades envolvidas.

Para crimes que a sociedade não tolera, a justiça é aplicada com todo o rigor: pena máxima, pena capital ou pena de morte.

Na maioria dos países do mundo, a pena de morte não é mais aplicada, apesar de ainda estar prevista na constituição. A justiça não ousa aplicar a pena, por considera-la ultrapassada  e de uma responsabilidade acima do que a sociedade possa decidir.

Em países como a Argentina, a pena de morte está prevista, mas só em casos raríssimos, como crimes de guerra, essa raridade condicional prevalece em grande parte dos países que adotaram a pena de morte.

Os crimes sexuais deixam bem claro que o machismo social não é privilégio de países pobres, o crime considerado para o homem, raramente previsto para a mulher. Os Estados Unidos são um bom exemplo de aplicação da pena com o máximo rigor, para homens e mulheres, mas não deixa de ter seu lado machista. È dos Estados Unidos também, onde vem as maiores polêmicas em torno da pena de morte.

A pena de morte, mais do que uma decisão da justiça, ou o que é certo ou errado, é uma questão cultural. Muitos países islâmicos aplicam a pena de morte, relacionando-os a religião; são os países muçulmanos também, os menos tolerantes com as drogas.

Na China, a pena de morte é implacável, a questão política é a mais cogitada. Recentemente, foi o crime contra a saúde que decretou a morte do principal envolvido com a contaminação do leite, distribuído à sociedade, os outros dois pegaram prisão perpétua.

Notem a sutileza, enquanto o culpado morreu, os dois cúmplices vão passar o resto da vida contando a história.

A Rússia, outrora, com um regime rígido e implacável, há muito tempo não executa ninguém, mostrando o peso da política no julgamento.

A ONU, apesar de já não ter nenhuma autoridade no mundo, sua representatividade é muito importante, demonstrando o que o mundo pensa. O caso do Iraque é um exemplo, enquanto o mundo era contra a invasão, os EUA invadiram, contrariando as decisões tomadas e ainda condenaram o ditador a morte, sem melhorar em nada as condições daquele país, pelo contrário, aumentou o número de países com ódio capitalista e criação de grupos terroristas, como o Afeganistão.

O Brasil é o único país, em língua portuguesa, que prevê a pena de morte, mas apenas em casos de guerra, apesar disso, a polícia secreta do regime militar executou muitos manifestantes, contrários ao Governo.

Portugal foi um dos primeiros países da Europa a abolir essa lei. Além de Portugal, Angola, Moçambique, Guiné Bissau, Cabo Verde, São Tomé e Príncipe, todos esses países, de língua portuguesa aboliram a pena de morte.

No mundo todo, setenta e quatro países mantém a lei da pena capital ativa, o restante dos países, ou mantém essa lei inativa, ou aboliu definitivamente.

Segundo a Wikipedia, as formas de execução são as mais variadas:

Veja a lista, ao longo dos tempos:

Asfixia

Fogueira

Crucificação

Esmagamento

Esmagamento por elefante

Morte por mil cortes

Decapitação ( a espada ou machado)

Desmembramento

Afogamento

eletrocussão numa cadeira eléctrica

Desangrado

Fuzilamento

Garrote vil

Guilhotina

Câmara de gás

Forca

Empalamento

Injeção letal

Lapidação (Apedrejamento)

Estrangulamento

A Roda

Inanição

O serrote

Paredão

Precipitação

Tapocrifação

Touro de latão

Dos Estados Unidos vem as histórias de erros judiciais mais comuns, ironicamente, é o país onde mais se acerta, ou deveria se acertar as decisões judiciais. Há casos de inocentes que já estavam no corredor da morte, a questão do álibi aqui, é um fator de vida ou morte.

Na Inglaterra, a pena de morte chegou ao limite, quando executaram uma criança. Os britânicos continuam condenando as crianças à prisão perpétua, mas a pena de morte, para as crianças, foi forte demais até para seu rígido sistema.

Países mal estruturados, como o Brasil, a pena de morte está presente nas ruas, uma pessoa pode ser executada a qualquer momento. Curiosamente, os malandros e os políticos nunca são vítimas de balas perdidas ou de homicidas.

A pena de morte causa na sociedade uma sensação de estar punindo e erradicando a criminalidade, na verdade isso não passa de um desejo mórbido que precisa ser satisfeito de alguma maneira.

Os criminosos do Brasil, por exemplo, quando assaltam, alguns nem usam armas, tamanho o terror e medo de suas vítimas, outros pedem o dinheiro, antes de partir para a ação de fato. Detalhe: eles são menos propensos ao homicídio do que se pensa, mas são muito mais violentos, instáveis psicologicamente e, quando drogados, o que quase sempre acontece, reagem de maneira inesperada.

Esse tipo de pena de morte pode ser facilmente evitado:

Primeiro – Deixe que ele, o assaltante, tenha a sensação de controle da situação.

Segundo – Faça gestos lentos, se puder, avise o assaltante o que você vai fazer.

Terceiro – Não mexa no câmbio do carro ou algo que pareça uma arma, muita gente já morreu assim.

Quarto – Deixe algum trocado separado, em uma bolsa, bem a vista do bandido.

Quinto – Nos  primeiros trinta segundos, você está correndo altíssimo risco de vida, apesar de seu coração e cérebro ainda não sentirem o efeito. Nos próximos dois minutos, você corre risco moderado; a partir dos cinco minutos, será o bandido que estará correndo perigo em suas mãos, mantenha a calma.

Sexto – Não reaja em hipótese alguma, a maioria dos bandidos estudam as suas vítimas, outros atacam em grupo Você pode estar na mira, cuidado.

Sétimo – Evite regiões de alto risco, ou andar sozinho(a).

Oitavo – Não tenha trauma, avise a polícia, só assim você poderá evitar ser assaltado, novamente, pelo mesmo assaltante, além de contribuir para a estratégia da polícia.
A maior pena de morte, no mundo, ainda são originadas pela corrupção política.

By Jânio

janeiro 12, 2010 - Posted by | Reflexões | , , , , , ,

12 Comentários »

  1. é um assunto mesmo polêmico que voc~e arranjou né? kakak Você esta querendo um debate, eu vou me reservar ao debate falarei e sairei fora, sou sim, muito a favor.
    Abraços forte

    Curtir

    Comentário por Principe Encantado | janeiro 12, 2010 | Responder

    • Olá amigo

      Isso mostra que a sua região deve estar muito violenta, as regiões que mais apóiam a pena de morte, são as regiões mais violentas, como o texas, nos Estados Unidos.

      ABS

      Curtir

      Comentário por Janio | janeiro 13, 2010 | Responder

  2. Estar sob a mira de uma arma é algo assustador. Só Deus e muita calma nessa hora. Já passei por isso e sofro os efeitos até hoje.
    abs

    Curtir

    Comentário por edilza | janeiro 13, 2010 | Responder

    • Olá Edilza

      Eu sei do que você está falando.

      Eu já passei por isso seis vezes, é uma experiência traumatizante.

      Um grande abraço

      Curtir

      Comentário por janio | janeiro 14, 2010 | Responder

  3. Olá amigo, este tema ainda é muito polêmico, não sou a favor da pena de morte. Aqui no Brasil os maiores ladrões são os políticos, eles nos roubam e não tem punição e ainda são reeleitos. Cada País têm suas leis, as do meu são bastante falhas. Pedofilia é uma doença que precisa ser tratada, muitos pedófilos sofreram abusos quando crianças.

    Abraços.

    Curtir

    Comentário por Claudine Netto | janeiro 13, 2010 | Responder

    • Olá Claudine.

      Belo complemento você nos oferece para o texto, num comentário bem claro sobre sua posição, e sobre a pedofilia idem.

      Os políticos nunca chegarão nem perto de serem assaltados, quanto mais da pena de morte.

      Um grande abraço.

      Curtir

      Comentário por Janio | janeiro 14, 2010 | Responder

  4. Tem que matar mesmo.

    Tá com pena? Leva pra casa.

    Curtir

    Comentário por Rafu | janeiro 13, 2010 | Responder

    • Olá amigo.

      Obrigado pela sua opinião. Difícil é pegar os responsávei por essas atrocidades, como os políticos por exemplo. São por causa deles que esses criminosos ficam cada vez mais agressivos, e eles sabem o que está acontecendo, mas os criminosos também tem medo dos políticos.

      ABS

      Curtir

      Comentário por Janio | janeiro 14, 2010 | Responder

  5. Jânio, esse assunto é meio “pesado”. E sua postagem está ótima, muito elucidativa.

    Eu só queria acrescentar o seguinte e perguntar para qualquer pessoa que defenda a Pena de Morte:

    – Muito bem, você acredita nisso como solução para a violência, mas você aceitaria ser o carrasco?

    Pelo que conheço da natureza humana, a simples idéia de tirar pessoalmente a vida de um semelhante é muito difícil para a grande maioria das pessoas.

    Então, muitas vezes quem defende esta forma de “solução”, jamais conseguiria praticá-la.

    Pergunto, se matamos quem mata, podemos nos considerar melhores? Um erro justifica o outro? Quem erra precisa de correção, não de morte, mas reconheço que nossa Sociedade não tem se mostrado muito preparada para conseguir reajustar quem quer que seja… Essa é a minha opinião.

    Abs Denize

    Curtir

    Comentário por Denize | janeiro 13, 2010 | Responder

  6. Olá Denize,

    Achei brilhante seu comentário.

    Eu também tenho amigos que adoram falar em matar, mas eu fiz essa mesma pergunta e eles tiraram o corpo fora, ou seja, faça o que eu digo e não faça o que eu faço.

    As pessoas que deveriam morrer, responsáveis pela origem dos problemas, nem passarão perto do julgamento. Parece que ninguém nota que há duas leis diferentes na sociedade, uma para ricos e outra para os pobres; o pobre vai preso por roubar um pacote de leite, não que isso seja certo, mas do outro lado…

    ABS

    Curtir

    Comentário por Janio | janeiro 14, 2010 | Responder

  7. Deixo o linck para o vídeo que postei em meu blog, sobre a história real da menina que foi condenada à morte.
    Sempre é bom refletir..

    http://balaiovariado.blogspot.com/2010/01/menina-condenada-morte-baseado-em.html#links

    Abraços

    Curtir

    Comentário por Balaio Variado | março 25, 2010 | Responder

    • Olá:

      Eu vou assistir ao vídeo, o brigado pelo link.

      Pena de morte para criança, parece coisa de ditadura, nem na Inglaterra acontece mais isso.

      ABS

      Curtir

      Comentário por icommercepage | março 29, 2010 | Responder


Deixe uma resposta para Claudine Netto Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Karmas e DNA.

Direitos autorais: Fernanda vaz.

Academia New Star Fitness

A fine WordPress.com site

Gramofone Lunar

Músicas, Versos e Outras Histórias

baconostropicos

Documentário "Baco nos Trópicos"

relutante

leve contraste do sentimentalismo honorário

entregue a solidão

é oque me resta falar e oque me sobra sentir

RB Solutions

Soluções em informática, comunicação e tecnologia

Bora' para Ireland

Smile! You’re at the best WordPress.com site ever

sarahrosalie

A topnotch WordPress.com site

Suburban Wars

"Let's go for a drive, and see the town tonight"

Made in Blog

Política, curiosidades, notícias, entretenimento, blogosfera,

%d blogueiros gostam disto: