Made in Blog

Política, curiosidades, notícias, entretenimento, blogosfera,

O Brasil está saindo da crise

saindo da crise

saindo da crise

Hoje, dia 11 de setembro, enquanto os EUA relembram o triste episódio do ataque terrorista de onze de setembro, aqui no Brasil, a imprensa começa a dar boas notícias. Segundo a imprensa, o Brasil está saindo da crise – mas que crise? – saindo de uma crise criada pela própria imprensa.

Desde o início da suposta crise, nós da madeinblog/icommercepage, chamávamos a atenção para o perigo de se usar os meios de comunicação para se fazer especulação, e era isso o que eu estava vendo. Para se falar em crise é preciso saber o que é crise, quais suas consequências.

Temos exemplos de crises que provocaram o início de guerras mundiais; temos exemplos de crises que provocaram mudanças políticas, transformaram sistemas de Governo, ou pior, crises onde muita gente passou fome, como foi o caso da Argentina.

No Brasil, fala-se em crise desde que o país foi descoberto. Quando Sarney deu o calote na dívida pública, dizia-se: “Estamos em crise”, de fato, esse foi um dos piores momentos para a nossa economia – Quais foram as consequências? – a perda de crédito, o Brasil passou a pagar juros muito mais elevados.

Vários anos depois, graças a um controle melhor de reserva cambial, o Brasil já pode ter acesso a empréstimos bem mais baratos, juros que só não são mais baratos pelo fato de nossos políticos irresponsáveis saberem que nosso sangue sempre estará a disposição de qualquer crise que venha a acontecer.

O Brasil nunca passou fome, as poucas pessoas passando fome, vistas pelas ruas, não são efeito de crise, mas dos despreparos de autoridades sociais, abuso de poder, pessoas com emprego público, sem oferecer nada pelo seu salário.

O centro da crise, desde o início, foram  os Estados Unidos. Os Estados Unidos eram o olho do furacão, foram os mais afetados – Como assim afetados? – acontece que os Estados Unidos são centenas de vezes mais forte, em relação ao Brasil.

O problema nos Estados Unidos é o fato de lá não haver a blindagem da economia, a custa do sangue do povo.

A taxa de Juros é baixíssima, pagam-se muito impostos, mas há retorno em benefícios para a sociedade; sua infra-estrutura é a melhor do mundo, com cadeias, hospitais, universidades: e um dado muito curioso, suas dívidas são feitas em dólar, na sua própria moeda.

Se levarmos em conta que a crise é de crédito, então os americanos pecaram pelo excesso, não pela falta, esse desequilíbrio social, ao qual não estão acostumados, deverão apresentar uma solução sensata.

No Brasil, o PIB, depois alguns meses em queda, subiu, no segundo trimestre de 2.009, 1,9%. O Presidente do Banco Central Henrique Meirelles disse que o Brasil já está saindo da crise, e essa é a melhor notícia para os brasileiros.

Além disso, o Brasil saiu da crise com uma reserva maior do que no início da crise, quando o Brasil apresentava uma reserva de 202 bilhões de dólares, no momento está com 220 bilhões de dólares. Esse também deverá ser o melhor mês de julho, da história, para o mercado de trabalho.

O sangue dos brasileiros é o responsável por tanto sucesso na economia, mas já estivemos pior.

By Jânio

setembro 12, 2009 - Posted by | Política | , , , , ,

6 Comentários »

  1. SAUDAÇÕES!
    AMIGO JÂNIO,
    Um texto hiper inteligente, nos mostrando a outra face da moeda!
    Parabéns pelo excelente Post!
    Abraços!
    LISON.

    Curtir

    Comentário por LISONN | setembro 12, 2009 | Responder

  2. Obrigado Lisonn.

    Os EUA estão com no centro da crise, mas foram eles que inventaram tudo isso, estão, pela primeira vez, sentindo o gostinho do remédio. O lado bom, para eles, é que não estão estão dando o seu sangue ainda, o lado ruim é que o dólar deixa de ser a única moeda de mercado, o Euro tem alguma coisa a ver com isso?

    ABÇs

    Curtir

    Comentário por Jânio | setembro 12, 2009 | Responder

  3. Crise do país é mole de resolver amigo, pior é a crise que a população vice e já até aprendeu a conviver com ela que é a crise de falta de escolas, crise de falta de segurança, crise de flata de transporte, crise de falta de moradia, crise de falta de saúde, crise financeira pois a poipulação é cada um por si e o governo somos todos por ele, ve se ele deixou de gastar durante a tal crise, e você, eu e todos nós?
    Abraços forte

    Curtir

    Comentário por Principe Encantado | setembro 12, 2009 | Responder

  4. É isso mesmo.

    A parte deles nunca falta, é separado adiantadamente.

    No caso da crise de infra-estrutura, como asque você citou, as pessoas deviam dar mais valor pois delas dependem nosso futuro.

    ABÇs

    Curtir

    Comentário por Jânio | setembro 12, 2009 | Responder

  5. Ainda bem meu amigo que no Brasil não há crise.
    Na Europa há infelizmente, o desemprego disparou, uma percentagem bem significativa de PME ‘s fechou, e na maioria dos casos são essas que dão emprego fora das grandes cidades. Muitas familias ficaram sem casa. A classe média foi a mais atingida e novos pobres apareceram. Conheço casos de pessoas licenciadas que estão a ir buscar comida ao banco dos pobres. Alunos meus cujos pais tinham uma vida equilibrada ficaram sem nada e estão a ser alimentados pelos vizinhos. A segurança social não tem mãos a medir e banco contra a fome já não sabe mais que fazer.
    Ainda bem que Brasil conseguiu escapar.
    Grande parte das multinacionais, implantadas em Portugal , fecharam as fábricas para ir abrir na China na India deixando milhares de desempregados.
    Em contra partida, temos gestores mesmo os de cargos públicos, os mais bem pagos do mundo.

    Curtir

    Comentário por Emilia | setembro 12, 2009 | Responder

  6. Esse é o relato mais transparente, visto por mim, sobre a crise, sob o ponto de vista europeu, Emília.

    No Brasil, nós temos dois lados da moeda, onde, de um lado, temos a classe média, mantendo um certo padrão de vida e, de outro, os pobres, onde não há nenhum padrão de vida, nem estilo.

    Os pobres vivem com um salário mínimo, cerca de 150 dólares, por incrível que pareça, vivem quase na mesma situação da classe média, já que os pobres tem uma única preocupação, comer. E o Governo sabe disso, transformando o país inteiro em um curral eleitoral, ou seja, trocando voto por comida.

    O que nós temos em comum com Portugal?
    Os Gestores públicos mais caros do mundo: “Nós não ganhamos muito, o povo é que ganha muito pouco. Precisamos lutar para melhorar isso.” Mior cara-de-pau que isso, só se fizermos um implante facial nos malditos.

    Bjs

    Curtir

    Comentário por Jânio | setembro 12, 2009 | Responder


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Karmas e DNA.

Direitos autorais: Fernanda vaz.

Academia New Star Fitness

A fine WordPress.com site

Gramofone Lunar

Músicas, Versos e Outras Histórias

baconostropicos

Documentário "Baco nos Trópicos"

relutante

leve contraste do sentimentalismo honorário

entregue a solidão

é oque me resta falar e oque me sobra sentir

RB Solutions

Soluções em informática, comunicação e tecnologia

Bora' para Ireland

Smile! You’re at the best WordPress.com site ever

sarahrosalie

A topnotch WordPress.com site

Suburban Wars

"Let's go for a drive, and see the town tonight"

Made in Blog

Política, curiosidades, notícias, entretenimento, blogosfera,

Marca Livro

A arte de criar histórias em prosa ou verso

Literatura Presente

Resenhas e Dicas de Livros

%d blogueiros gostam disto: