Made in Blog

Política, curiosidades, notícias, entretenimento, blogosfera,

A maldição do faraó tutankhamon

A história e a lenda

A história e a lenda

As lendas sobre a maldição que envolvem o Faraó Tutankhamon são extraordinárias. O faraó foi encontrado durante uma exploração arqueológica, em 22 de novembro de 1.922, junto com ele, muito ouro e jóias que ficaram com o homem que financiou a expedição.

O Conde de Carnarvon financiou toda a expedição, não se conteve, foi um dos primeiros a ter contato com as relíquias encontrada na tumba do faraó, foi também a primeira vítima da suposta maldição.

Foram treze mortos, apenas na equipe de Howard Carter, Arqueólogo que descobriu a tumba,  sem falar as outras tantas pessoas que também tiveram contato com a múmia de Tutankhamon e também acabaram mortas,  em menos de sete anos.

Curiosamente, após todas essas mortes, vários estudos foram feitos, nenhuma pessoa mais morreu. Eu diria que se fosse alguma composição química, só uma composição química para durar tanto tempo,  coisa que os egípcios se mostraram conhecedores como ninguém, só fez efeito nos primeiros momentos de contato com essa vítimas fatais.

Os egípcios eram cheios de segredos, mas também havia muito respeito pelos mortos. Em suas tumbas, que permaneceram por tantos séculos invioladas, haviam armadilhas e escritos em hieróglifos, o que aterrorizava até mesmo os mais céticos.

Na tumba de Tutankhamon, haviam palavras que caracterizavam uma maldição: “A morte abaterá com suas asas quem perturbar o sono do faraó”, entre outras citações. A irmã do Conde afirma que ouvia o conde balbuciar, em seu leito de morte: “Já entendi seu chamado … eu o seguirei”.

Veja a lista de alguns mortos:

1 – O Conde de Carnarvon – O homem que financiou a expedição, em abril de 1.923.

2 – O Arqueólogo americano Arthur Mace, convidado de Carter a participar das descobertas, morreu abruptamente, sem causa aparente.

3 – George Jay-Gould – Outro milionário que esteve na tumba a convite de Carnavon, antes de morrer apresentava sinais de febre também.

4 – Archibald Douglas Reed – examinou a múmia e efetuou os primeiros e principais registros. Também morreu com sintomas febre.

5 – Richard Bethell – secretário de Carter morreu em 1.929, apesar de nunca ter tido problemas sérios de saúde.

6 – Lady Almina – Viúva de Carnarvon, morreu também com sintomas febre em 1.929.

Apesar dos escritos na tumba, o que deixou os menos céticos tementes de forças sobrenaturais, foi o fato de as mortes terem ocorrido apenas com proximidade das descobertas arqueológicas, leva a crer que havia alguma coisa na tumba.

Certamente que não era maldição, mas é um segredo que nunca foi desvendado, mesmo com as novas tecnologias.

Sobrenatural ou não, esse fato só nos mostra o quanto o mundo perdeu com destruição dos vestígios da civilização dos faraós, sua ciência,  sua arquitetura, enfim, sua cultura de um modo geral.

Os Egípcios antigos tinham, ao lado dos hebreus, gregos e romanos, a posse das maiores descobertas e estudos que o mundo teve conhecimento, a diferença é que, no caso dos egípcios, só os nobres, sacerdotes e pessoas ligadas a essas, tinham acesso a essas tecnologias.

A cultura egípcia era tão extraordinária, que ainda hoje pouca explicação se tem sobre sua ciência e seus monumentos. Até a poucos séculos atrás, a pirâmide de Quélps ainda era a maior construção do mundo, só perdendo esse posto com a construção da torre Eiffel.

Tutankhamon morreu ainda jovem, com cerca de dezoito anos, de morte misteriosa, numa época muito conflituosa no Egito, na luta pelo poder.

O faraó morreu em 1.346 ac, sem nenhum vestígio de doença, por um acidente em sua carruagem, depois de ter governado o Egito por um curto período de tempo, de 1.333 a 1.323.

Seus sucessores, provavelmente seus algozes, também não tiveram muita sorte e ficaram pouco tempo no poder.

Leia mais:

http://pt.wikipedia.org/wiki/Tutancamon

Influências e tradições egípcias

Profecia dos Incas

A idade das esfinge

By Jânio.

setembro 5, 2009 - Posted by | curiosidades | , , , , ,

11 Comentários »

  1. SAUDAÇÕES!
    AMIGO JÂNIO,
    Com sinceridade este Post, é um dos melhores sobre a vida e a “maldição” de Faraó Tutankhamon.
    Muito bem estruturado e em perfeita ordem cronológica!
    Parabéns pelo lindo Post!
    Abraços!
    LISON.

    Curtir

    Comentário por LISONN | setembro 6, 2009 | Responder

  2. Obrigado Lisonn, vamos te aguardar sempre, por aqui.

    É lamentável como os conhecimentos do Egito nos fazem falta, o que mostra que na guerra não há lado bom nem mal, só a destruição.

    Curtir

    Comentário por Jânio | setembro 6, 2009 | Responder

  3. Egito é sem sombra de dúvidas , um lugar assombrado pelos seus mistérios .

    Curtir

    Comentário por xanica | janeiro 30, 2010 | Responder

  4. Olá:

    Pelo que parece, a substância era bem primitiva, utilizando-se de princípios primários, capazes de permanecer ativos durante tanto tempo.

    Obrigado pelo comentário.

    ABS

    Curtir

    Comentário por icommercepage | janeiro 31, 2010 | Responder

  5. […] está pensando! – Naquele tempo já haviam as organizações secretas, e a morte do jovem Tutankhamon nunca foi totalmente […]

    Curtir

    Pingback por Um grupo de ossos e caveiras « Made in Blog | maio 19, 2011 | Responder

  6. […] você está pensando! – Naquele tempo já haviam as organizações secretas, e a morte do jovem Tutankhamon nunca foi totalmente […]

    Curtir

    Pingback por Um grupo de ossos e caveiras « 893 | maio 22, 2011 | Responder

  7. ooooooooooooooooooooooo…muito interesante!sério gostei

    Curtir

    Comentário por milena | dezembro 9, 2011 | Responder

  8. adorei o textooooo!se todos o textos q eu procurasse fosse assim…

    Curtir

    Comentário por milena | dezembro 9, 2011 | Responder

    • Olá Milena:

      Você nem imagina o quanto um incentivo como esse faz bem a um blogueiro e o incentiva a melhorar.

      Espero que encontre mais textos úteis no Made In Blog.

      Bjs

      Curtir

      Comentário por icommercepage | dezembro 9, 2011 | Responder

  9. Parabéns
    Adorei
    quem diria
    existem mesmo maldições no egito

    Curtir

    Comentário por Matheus | outubro 7, 2012 | Responder

    • Olá Matheus:

      Não sei se é exatamente maldição.

      Os egípcios revolucionaram a medicina e essa medicina pode ter sido usada para preparar algumas armadilhas, mas como isso poderia durar durar durante tanto tempo? Talvez os egípcios conhecessem algumas substâncias químicas capazes de durar tanto tempo.

      Fora isso, vem a hipótese das maldições, aliás, a religião estava no topo da hierarquia no Egito e numa sociedade elitizada, inspirada na sociedade egípcia, fica difícil não misturar a religião com a política, não é mesmo?

      ABS

      Curtir

      Comentário por icommercepage | outubro 7, 2012 | Responder


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Karmas e DNA.

Direitos autorais: Fernanda vaz.

Academia New Star Fitness

A fine WordPress.com site

Gramofone Lunar

Músicas, Versos e Outras Histórias

baconostropicos

Documentário "Baco nos Trópicos"

relutante

leve contraste do sentimentalismo honorário

entregue a solidão

é oque me resta falar e oque me sobra sentir

RB Solutions

Soluções em informática, comunicação e tecnologia

Bora' para Ireland

Smile! You’re at the best WordPress.com site ever

sarahrosalie

A topnotch WordPress.com site

Suburban Wars

"Let's go for a drive, and see the town tonight"

Made in Blog

Política, curiosidades, notícias, entretenimento, blogosfera,

%d blogueiros gostam disto: