Made in Blog

Política, curiosidades, notícias, entretenimento, blogosfera,

Polêmica, realidade ou apenas uma sátira da classe média?

A arte de espiar.

A arte de espiar.

Entre os maiores pensadores da internet, a decisão é unânime, reality shows são um lixo. Toda obra cultural ou anti-cultural apresentam algo em comum entre eles, é preciso ter um ponto de vista, isto acontece com os realities shows, cinema, pintura, teatro. Para tudo é preciso estabelecer um ponto de vista.

Para tudo neste mundo há um sentido, há uma lição a se tirar, alguma coisa a se aprender, por pior que seja.

No cinema, um fenômeno muito interessante foram as chanchadas, que deram origem a um sub-gênero, as pornô-chanchadas, mas nada me chamou tanto a atenção quanto os filmes trashes, os filmes trashes eram considerados verdadeiros absurdos de tão ruim, até cair nas graças do público.

O mais interessante, nos filmes trashes,  é que possui uma maneira bem específica de assistir ao filme, a sátira, as pessoas se divertem com o erro, quanto mais absurdo melhor. Nada que você não tenha visto em algum outro tipo de obra.

O trash criou uma verdadeira legião de fãs pelo mundo afora, os cartazes, os trailers, tudo é motivo de admiração, nem Zé do caixão escapou, cultuado por Steven Spielberg, fã confesso do personagem.

Na televisão, os trashes surgiram com apresentadores malucos e atrapalhados, os fakes não tiveram tanta sorte. Agora temos febre do momento, os realities shows, que mudaram de vez o conceito de se ver televisão.

O mais novo reality mundial a chegar no Brasil é o Farm, “A Fazenda”, que assustou a cúpula das maiores redes de tvs do país, deram com certa sua derrota. Mudaram toda a grade de programação, e só respiraram aliviados quando o IBOPE deu o resultado do ranking de audiência.

Toda vez que surge um produto de má qualidade, seja qual for o segmento, e caia nas graças do público, surgem as críticas de um lado, intelectuais, e os aficcionados pelo gênero, o povão que gosta de ver o circo pegar fogo, literalmente falando.

Como a única unanimidade entre os intelectuais, foi gravada a ferro e fogo nas entranhas da consciência hipócrita da burguesia, “Toda unanimidade é burra”. Ficou uma tarefa difícil, a de descobrir porque o povão está gostando tanto.

O reality mais famoso do brasil caiu nas graças do público, um grupo de pessoas fechadas em uma casa sem qualquer contato com a realidade lá fora, parece coisa de gente doida mas não é. O programa foi inspirado em um projeto científico da NASA, onde cientistas ficavam fechados em um reservado, totalmente isolados, tentando reproduzir a vida da Terra, sob o ponto de vistas de astronautas no espaço.

Como você já deve ter percebido, foi um fracasso total, o fator psicológico foi decisivo para o fracasso da experiência, com os cientistas começando a enlouquecer.

Assim nasceu o maior e mais polêmico programa de tv do mundo inteiro, sucesso absoluto em todos os países em que é exibido.

A ideia de explorar o inconsciente das pessoas em rede mundial, fez com que o conceito de fazer televisão fosse reformulado, programas de calouros, procura de namorado, tudo virou reality. O fato do nome reality, ironicamente, induz a pensarmos que tudo antes era uma farsa.

Não se pode pegar atores profissionais para um reality, seria uma farsa, logo desmascaradas por algum canastrão; a ideia de pessoas menos abastadas também não deu certo, eles ganhavam tudo o que disputavam, ou chegavam a final. As domésticas, frentistas, donas de casas, nada era páreo para elas, o jeito foi procurar na classe média, os menos imprevisíveis e mais fácil de controlar.

A partir daí, criou-se um padrão, variando de modelos, misses e artistas desconhecidos até profissionais liberais, uma verdadeira novela real de um mundo fictício, o resultado esta aí, uma realidade forjada com a cara do mundo em que vivemos.

O povo adorou, a previsibilidade dos personagens é manipulada de uma certa forma que os próprios personagens começam a perder o controle, por mais preparado que estejam, ali, são chamados para um reservado para que seja explicado as regras.

A grande maioria dos telespectadores nota a manipulação, mas isso não diminui o interesse, com os nervos a flor da pele, não se sabe quem sofre mais, os personagens manipulados ou os manipuladores, todos acabam nas raias da loucura, fazendo a alegria de todos que assistem.

Há muito tempo o programa deixou de ser polêmico, no sentido geral das palavras, ficou polêmico só sob ponto de vistas ideológicos e intelectuais. O ponto de vista do povo é que o programa mostra uma sátira da vida de classe média, a mesma que era vista nas novelas, para a irritação dos verdadeiros atores que agora começam a perder a oportunidade de interpretação para os suas próprias personagens.

by Jânio.

junho 2, 2009 Posted by | Reflexões | , , , , , | Deixe um comentário

   

Karmas e DNA.

Direitos autorais: Fernanda vaz.

Academia New Star Fitness

A fine WordPress.com site

Gramofone Lunar

Músicas, Versos e Outras Histórias

baconostropicos

Documentário "Baco nos Trópicos"

relutante

leve contraste do sentimentalismo honorário

entregue a solidão

é oque me resta falar e oque me sobra sentir

RB Solutions

Soluções em informática, comunicação e tecnologia

Bora' para Ireland

Smile! You’re at the best WordPress.com site ever

sarahrosalie

A topnotch WordPress.com site

Suburban Wars

"Let's go for a drive, and see the town tonight"

Made in Blog

Política, curiosidades, notícias, entretenimento, blogosfera,

%d blogueiros gostam disto: