Made in Blog

Divulgação, internet, downloads, blogs, web2.0

Filmes polêmicos que deram muito o que falar

polêmica bíblica

Filme mais polêmico

1 -The Passion Of The Christ – A Paixão de cristo -

A vida de Jesus Cristo já é, por si só, muito polêmica, ninguém poderia imaginar que Mister Gibson fosse provocar tanta controvérsia, concentrando apenas nas últimas horas de vida de jesus Cristo, mas ele conseguiu.

Talvez Mel Gibson seja o católico mais famoso do mundo, depois do Papa naturalmente, isso influenciou muito no ponto de vista do filme, na questão de quem matou Jesus, quem foram os verdadeiros culpados.

A sociedade não muda, sempre haverá uma elite, com seus interesses obscuros, sempre haverá um grande rebanho abandonado à própria sorte, onde um pastor decidirá seus rumos, a Bíblia poderia disciplinar isso, mas ela já foi separada do estado para evitar o pior.

Mel Gibson arriscou toda sua reputação, já que grande parte dos produtores e profissionais de Holywood é judeu. ao iniciar esse filme, acusado inclusive de ser anti-semita. O filme é extremamente violento, talvez não tanto quanto a realidade daqueles tempos, mas, com certeza, bem menos que o suportável para as mentes de hoje. Evidentemente que eu estou falando da violência física, e certos setores, como as comunidades das favelas não estão incluìdas.

2. A CLOCKWORK ORANGE (1971) – A Laranja Mecânica – Stanley Kubrick sempre esteve entre os maiores diretores da história, o que não é pouco, mas ele tem uma vantagem sobre a maioria, ele conseguiu se aventurar em todos os Gêneros, e, em todos eles, manteve seu estilo incomparável, tornando-se referência inclusive.

Em 2.001 – Uma Odisséia no Espaço, aproveitou um best seller que, supostamente, seria profético, mostrando o homem viajando pelo espaço, a falta de gravidade e de tempo, fora do planeta.

Assistindo ao filme, temos uma idéia do porque algumas pessoas não acreditarem que o homem tenha ido a lua; através do filme de Kubrick, tem-se a certeza que uma montagem seria perfeitamente possível, tamanha perfeição das imagens fictícias; só ficou um problema, como explicar um livro, tão complexo, em duas ou três horas de filme? – nem mesmo a consultoria do autor do livro resolveu o problema, resultado: surgiram muitos sites especializados para explicar o filme e interpretar o livro.

Kubrick dirigiu lolita, sobre a história de um pedófilo (drama); Spartacus, sobre um gladiador romano, ex-escravo, que desafiou o poder de Roma (épico); O Iluminado, mostrando uma visão assustadora da obra de stephen king (terror).

Até seu último filme “De Olhos bem fechados”, mostra um momento em que Kubrick prevê seu final, o momento em que as cortinas se fecham, deixando claro que deveria aproveitar cada minuto. No caso de inteligência artificial, fica claro que Spielberg exorcizou Kubrick.

Para quem conhece a obra de Stanley Kubrick, e tem um mínimo de bom senso, fica a pergunta: “Porque Laranja Mecânica foi considerado um filme proibido, censurado até o final da década de 80?”.

O filme narra a história de um psicopata que comanda uma gangue perversa, até ser preso e submetido a uma lavagem cerebral, mas algo sai errado, é impossível sobreviver no mundo de hoje, sendo bonzinho.

Numa coisa os censores tem razão, Stanley Kubrick provoca: em cada cena, mostra os erros, como podemos ser normais num mundo tão caótico. Ele chega a insinuar que os psicopatas é que são naturais, por agirem exatamente como o sistema os transforma, sendo nós os loucos (talvez seja uma interpretação minha, mas tudo bem).

3. FAHRENHEIT 9/11 (2004)

Estrelado e dirigido por Michael Moore, esse documentário é polêmico ao referir-se ao atentado do dia 11 de setembro (11/9 ou 911), polêmico para os americanos; também chama a atenção para os verdadeiros motivos da invasão do Afeganistão e Iraque, o que, na verdade, não teria nada a ver com o atentado. Aqui, começou a ruina da família Bush, história que começou com o garoto propaganda de Hollywood, Ronald Reagan.
DEEP THROAT (1972)

Eu não entendi o motivo de um filme adulto ser considerado polêmico, mesmo a temática sendo um pouco forte. Melhor nem entrar em detalhes.

5. JFK (1991)

Ninguém, em sã consciência, poderia duvidar de uma conspiração, conhecendo a história do assassinato de john Kennedy, principalmente depois que seu irmão teve o mesmo destino. A questão, para os americanos, é: “Havia, realmente, uma conspiração dentro da suposta sociedade perfeita, ou esses assassinos seriam apenas psicopatas, casos isolados?” – Oliver Stone responde.

Oliver Stone não é polêmico para nós, é polêmico para o próprio povo americano que não consegue ver o óbvio. Se tivessem um mínimo de senso crítico, hoje não estariam nessa situação.
6. THE LAST TEMPTATION OF CHRIST (1988) – A última tentação de Cristo

Estava na cara que a idéia de mostrar Jesus Cristo como uma pessoa comum, não ia dar certo, só mesmo a França, a capital do cinema polêmico, para imaginar isso. Uma pessoa comum tem muito erros, muitos acertos; difícil é mostrar os erros.

7. THE BIRTH OF A NATION (1915) O Nascimento de uma Nação

Bom, primeiro, vamos ver a data do filme; Agora, vamos imaginar que os Estados Unidos tenham sido o primeiro país a aprovar uma lei eugênica, de segregação racial, sendo proibido o casamento entre raças no Alabama até a década de 80, sem se esquecer que o racismo americano é especificamente contra os negros; agora imagine um filme mostrando, em 1.915, todo o contexto cultural da segregação racial e a importância da Ku Klux Klan para a cultura racista americana.

Eu vou ficando por aqui, para não me complicar ainda mais: Bom dia! Boa tarde! Boa noite!
8. NATURAL BORN KILLERS (1994) Assassinos por natureza

Se você sempre imaginou o que aconteceria quando a mente insana de Quentin Tarantino se encontrasse com o polêmico diretor Oliver Stone, eis a resposta.

A história começa com um casal de apaixonados que adoram matar, mas sempre deixam um vivo, para contar a história – a semelhança com Bonnie e Clyde começa e termina aqui, até porque Bonnie e Clyde é uma história real. Quando a mídia entra na história, eles vão parar na tv, transformando tudo num grande espetáculo.
9. LAST TANGO IN PARIS (1972) – O último tango em Paris

Eu nunca descobri se o filme se tornou polêmico pela sua temática, ou se foi a presença de Marlon Brando no elenco. Todos nós sabemos da importância de marlon Brando. A idéia de ver o mito em um filme erótico, chamou a atenção do público e da censura também.

10. BABY DOLL (1956) – A voz do Desejo

A história de Tennesse Williams, dirigido por Elia Kazan, o filme foi premiado no oscar, com quatro prêmios, e no globo de ouro, apesar disso, a comunidade católica não se sensibilizou com a história de uma menina que se casa com um homem, sendo que o casal se envolve com um empresário que explora a ambos. Será que eu notei uma pitadinha de underground aqui?

11. THE MESSAGE (1977) A menssagem

Anthony Quinn é Maomé um homem devoto a Deus, segue os ensinamentos como reza a tradição, por isso é banido, junto com seus seguidores de Meca para Medina. A polêmica do filme, começa no fato de o Profeta Maomé não poder ser imaginado e nem descrito, sob pena de cometer-se um grande pecado.

Ah! Eu ia me esquecendo, se há um homem que gera mais polêmica que Jesus Cristo, esse homem é Maomé.

12. THE DEER HUNTER (1978) – O Franco Atirador

Essa foi uma das primeiras história a mergulhar fundo nas questões envolvendo a Guerra do Vietnã. Uma guerra que nunca deixou muito claro o papel dos americanos; uma guerra que mostrou tudo, menos a verdade que o povo cobra até hoje, mas que insiste em aparecer nos filmes e na ficção.
13. THE DA VINCI CODE (2006)

O Código da Vinci seria, na minha opinião, o inverso do “A Paixão de Cristo”. Tentar mudar a história da Bíblia, supor que o vaticano oculta segredos em suas salas, em seus antigos livros sagrados, pode ser perigoso. Além de querer insinuar e ver Jesus Cristo como uma pessoa humana, o filme não esperou o ataque do vaticano, partiu logo para a ofensiva.

14. THE WARRIORS (1979) – Os Selvagens da Noite

Esse filme foi o primeiro a mostrar a realidade das ruas, como vivem as gangues. A idéia de abandonar a ficção e mostrar a realidade, gerou uma reação violenta entre as próprias gangues, coisa que nem o diretor do filme imaginava.

15. TRIUMPH OF THE WILL (1935) – O Triunfo da vontade

“Filme feito por Nazistas, para nazistas e sobre nazistas”. Seria tudo muito simples, se não fosse o filme/propaganda, ser feito à imagem e a pedido de Adolf Hitler, com participação do próprio nos créditos do filme. O filme mostra o começo de tudo, o desenvolvimento do congresso do Partido Nacional Socialista, na alemanha.

16. UNITED 93 (2006) – O Vôo United Airlines 93

A história é referente ao dia 11 de setembro de 2001, o dia do atentado às torres gêmeas. É bom não se esquecer que eram quatro aviões, sendo que três atingiram seus alvos, deixando os americanos com uma certeza, os EUA já não são mais os mesmos, a ficção se tornou realidade; um espetáculo aterrador que foi assistido ao vivo, principalmente o segundo avião a se chocar.

Foi quase uma visão do apocalipse, deixando muitas dúvidas sobre possíveis interesses obscuros nos ataques.

17. FREAKS (1932)

Em um circo, a trapezista Cleópatra tem um caso com Hércules, o homem forte, mas se casa com um anão, herdeiro de uma grande fortuna, o que gera uma série de situações posteriormente.

Eu não vi nada de polêmico, mas o filme foi proibido até os anos 60, e era considerado o fime de terror bizarro, para pessoas anormais, pelo menos para os padrões sociais americanos.

18. I AM CURIOUS (YELLOW) (1969) – Amarelo

O filme suéco mostra muita violência e cenas de sexo, acompanhado do drama da personagem principal, contracenando com idéias filosóficas.
19. BASIC INSTINCT (1992) Instinto Selvagem

Esse filme coincide com o início da decadência americana, Hollywood já não era mais a mesma. O filme, em si, tirando as cenas explicitas de Sharon Stone, seria apenas mais um bom e descartável filme polícial, no estilo psicopata, mas o diretor preferiu fazer o que mais gosta, provocar.

20. CANNIBAL HOLOCAUST (1985)

Sabe aqueles filmes de terror que dizem que é assustador, e você não assiste, porque sabe muito bem o que vai encontrar? – Esqueça! – esse filme passa dos limites, não é terror, é mais no estilo reality show. O problema é que o realismo foi tão forte que gerou desconfiança, o resultado você já imagina, não é mesmo? – todo mundo na cadeia.

Quando mostrei o filme para um conhecido meu, um grande maluco, avisei, é por sua conta e risco. Ele entendeu o recado e não assistiu, eu fiquei me perguntando porque uma pessoa normal, como eu, teria assistido – Seria curiosidade?

21. BONNIE AND CLYDE (1967)

Eu não entendi o porque da polêmica desse filme, tudo bem que é violento para a época e que mostrar pessoas da classe média se aventurando no mundo do crime, não ficava bem para os americanos. Eu vi nesse filme, uma versão do nosso bom e velho “Lampião”. Em época de crise, dois jovens se tornam assaltantes e desafiam a polícia – Seria porque eles eram dois jovens apaixonados, normais demais? – nas comunidades das favelas tem muito casos assim.

22. DO THE RIGHT THING (1989) – Faça a coisa certa

O filme é de Spike Lee, e Spike Lee é uma das pessoas mais engajadas do mundo, portanto, a questão racial será o tema principal.
23. KIDS (1995)

O filme mais polêmico de Gus Van Sant, em plena época de AIDS. A bela Chloe Sevign faz uma das jovens que desafia o perigo, em busca de sexo, drogas e rock and roll.

A sociedade odeia que se mostre essas realidades ocultas nas telas, não dá para acreditar que jovens assim habitem a nossa sociedade, sociedade americana, evidentemente.

24. CALIGULA (1980)

Essa foi a primeira super produção pornô da história, mas só isso não basta para ser um filme polêmico, é preciso incluir no elenco estrelas do cinema como: Richard Harris, Malcom Mcdowell, Peter O’Toole e Helen Mirren.

Esse filme foi dirigito por Tinto Brass, diretor de arte, mas que gosta de bancar o diretor pornô também. O filme também foi acrescido de cenas produzidas pela produtora Penthouse (Alguém foi enrolado aqui)

Podemos dizer que esse filme mostra o lado pessoal do homem que botou fogo em Roma, não literalmente, como o imperador Nero fez, mas sim metaforicamente. Se o polêmico imperador era cruel e perverso, isso nós já sabemos, mas o pouco de sanidade que poderia haver naquela mente doentia, acabou aqui.

25 Aladdin (1992)

A clássica história do gênio da lâmpada, que não se chama Aladdin, dessa vez imitando celebridades e políticos. A cena dos políticos foi cortada.

Se o filme foi polêmico, antes de 11 de setembro de 2001, imagine depois. Vamos dizer que depois de 11 de setembro, seria preciso pensar um pouco, antes de falar certas coisas.

Melhores filmes de ficção

Melhores filmes de viagem no tempo

Top Musicais

by Jãnio

maio 26, 2010 Publicado por | Cinema | , , , , , , , , , , , , | 21 Comentários

   

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 213 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: